Polestar 3 chega a 12 de Outubro

|0 comentários
Marquem na vossa agenda - o novo Polestar 3, aqui em mais uma fotografia teaser, será apresentado no dia 12 de Outubro...aparentemente no meio de um fiorde.


[update]Novo Citroën C5 X apresentado

|0 comentários
Quatro anos depois do fim do C5 a Citroen volta ao segmento D com uma nova proposta original - este é o novo Citroen C5 X, que será o topo da gama da Citroen e que combina o design de um sedan, com a posição elevada de um SUV e a praticabilidade de uma carrinha...basicamente o Subaru Outback francês.

Exteriormente encontramos alguns detalhes do concept Cxperience de 2016 e do novo C4 (os faróis dianteiros em X, a grelha dianteira e os faróis traseiros) mantendo a tradição de designs audazes que a Citroen sempre teve (CX, XM, C6) e o C5X não é exceção porque é...definitivamente atípico: tem bastante de SUV (a distancia ao solo, grandes jantes de 19 polegadas e para-lamas alargados) e de carrinha (o perfil traseiro mais vertical com aquela asa no vidro traseiro) mas com as medidas muito proximas ao sedan que substitui (4,81 metros de comprimento, 1,87 metros de largura e 1,49 metros de altura).




Trata-se de um grande risco para Citroen: se a historia nos conta algo acerca de designs extravagantes neste segmento é que não costumam vender bem - veja-se os Renault Vel Satis ou os BMW GT. Isto se não levarmos em consideração que até os modelos "clássicos" deste segmento perdem vendas a cada dia que passa: o Ford Mondeo cuja produção ira cessar em breve, o Opel Insignia, até o Passat está em dificuldades com a Volkswagen a planear apenas comercializar a carrinha e desistir do 3 volumes clássico. Mas como diz o português (e há um à frente da PSA/Stellantis): "quem não arrisca não petisca"...

Se no exterior é diferente e único, o mesmo não se pode dizer do interior...sinceramente parece um C4 aumentado. Uma grande área vidrada dá uma sensação arejada, aberta, não claustrofóbica como temos em muitos modelos para um aspeto mais desportivo. Gosto do pormenor que a Citroen não carregou nos cromados ou aplicações em preto brilhante ou alumínio para o interior.

Temos um conjunto de instrumentos digital de 7 polegadas, um ecrã táctil para o sistema multimédia no centro que pode ser de 10 ou 12 polegadas, mas (mesmo com os ecrãs tácteis) ainda temos botões neste novo C5X - além dos do volante temos os comandos da ventilação em baixo na consola central. Recebe ainda um head-up display de grandes dimensões que projeta no para-brisas.
Ainda no interior graças a grande distancia entre eixos (2,79 metros) a Citroen assegura bastante espaço para as pernas e para as suas bagagens: 545 litros (495 se for para a versão PHEV) ou 1.640 litros se rebater os assentos traseiros.

Mecanicamente falando o novo Citroen C5X é baseado na plataforma EMP2 do Peugeot 508 mas sem a avançada suspensão traseira multibraços. Para (tentar) compensar recebe de série a suspensão Citroën Advanced Comfort, mas se for para a versão plug-in recebe um suspensão ativa. Debaixo do capot o novo Citroen C5X terá motores a gasolina e hibrida plug-in - nada de diesel. A gasolina terá o 3 cilindros de 1.2 litros Puretech de 130 cavalos e o 4 cilindros de 1.6 litros Puretech. A versão hibrida Hybrid 225 plug-in combina o 1.6 litros de 180 cavalos com um motor elétrico que permite uma autonomia elétrica de 50 quilómetros. Qualquer que seja a versão que escolha a potência vai apenas para o eixo dianteiro via uma caixa automática de 8 velocidades.

Produzido na China chegará aos concessionários em 2022.
update 29-09-2022

Novo Opel Astra GSe apresentado

|0 comentários
A Opel tinha recentemente anunciado a sua nova sigla para os modelos eletrificados desportivos, os modelos GSe, e já temos o primeiro modelo: o Opel Astra GSE disponível em hatchback e carrinha. Principais dados: motorização hibrida plug-in de 225 cavalos, kit de carroçaria e acertos de chassis específicos.


Exteriormente o Astra GSe é recebe um kit aerodinâmico mais agressivo que inclui o para-choques da GS Line ligeiramente modificado. A distancia ao solo foi reduzida em 10 milímetros e recebe as jantes de 18 polegadas do concept Opel Manta GSe ElektroMOD. 




No interior recebe assentos forrados a Alcantara.

A mecânica hibrida plug-in já é conhecida, exceto que no Astra GSe apenas estará disponível na variante de 225 cavalos e 360 Nm de binário enquanto o Astra PHEV "normal" apenas terá direito à versão de 180 cavalos. Alem da potência a direção e suspensão ativa (de série) foram recalibradas.

Alpine A110 R a caminho

|0 comentários
Como sabemos a Alpine já está a trabalhar no seu futuro 100% elétrico mas antes da mudança a Alpine resolveu dar uma saída em grande para o seu A110 com uma versão ainda mais extrema - Alpine A110 R. Ainda não imagens e dados oficiais mas a Alpine apresentou alguns detalhes sobre o que parecem ser componentes mais leves e direcionados para a pista. Este ultimo "Hurra" do A110 será apresentado ao público no Grande Prémio do Japão a 4 de Outubro.

Para já temos então imagens do que parecem ser um splitter dianteiro, capot, saias laterais, difusor traseiro, aileron traseiro e assentos desportivos com cintos de segurança de 5 pontos. Será interessante de ver se estes componentes são exclusivos desta versão ou podem ser adquiridos separadamente e adicionamos aos modelos já produzidos (o A110 e A110S).


Outra imagem parece ser uma atualização dos travões e suspensões que devem ser acompanhadas de novas jantes - se é uma geometria diferente ou simplesmente componentes mais leves é uma boa pergunta. 

Mas também o quanto mais leve vai ser o A110? O modelo base pesa apenas 1.086 quilogramas, mais leve e levantava voo!

[update]Smart #1 Brabus a caminho

|0 comentários
O novo Smart #1 está quase a chegar e já há alguns detalhes sobre a versão Brabus - passando dos 270 para 428 cavalos.
A receita é simples - meter um motor elétrico em cada eixo passando para tração integral. De série o Smart #1 desenvolve 272 cavalos com um motor elétrico no eixo traseiro, a versão Brabus adiciona um segundo motor no eixo dianteiro passando a debitar 428 cavalos e 543 Nm de binário que ajuda a acelerar dos 0 aos 100 km/h 3,9 segundos. O Smart mais potente de sempre.





Exteriormente recebe aplicações em vermelho, jantes especificas, assentos com o famoso "B" da Brabus e um simulador de som de um V6. Sobre a capacidade da bateria não há detalhes oficiais - o Smart #1 de tração traseira usa uma bateria de 66 kwh que permite 440 quilómetros de autonomia, será que manterão a mesma bateria ou conseguiram uma mais densa? Boa pergunta, infelizmente parece que teremos de esperar um pouco mais para descobrir.



update 29-09-2022

BMW XM apresentado

|0 comentários
O momento que temíamos chegou - para celebrar os 50 anos do departamento M Motorsport apresentou o seu XM, nome possível após um acordo (financeiro) com a Citroen. Mantem o design exagerado, ostentatório, megalómano num SUV com 5,11 metros de comprimento por 2 metros de largura principalmente para os EUA, China e Médio Oriente. Basicamente é grande, é vistoso, é ruidoso, é caro e eles vão vender milhares deles.






Começando pela mecânica, para adiar quanto possível olhar para o exterior, esta é a primeira mecânica hibrida plug-in do departamento M - combina o já conhecido motor V8 biturbo de 4,4 litros de 489 cavalos com um motor elétrico de 197 cavalos alimentado por uma bateria de 25,7 kWh: tudo somado são 653 cavalos e 800 Nm de binário debitados nas 4 rodas via a transmissão integral ativa, sendo capaz de percorrer até 88 quilómetros sem ligar o motor de combustão e pode atingir 140 km\h em modo elétrico. A carga da bateria demora 12 horas numa tomada de 220 volts ou 4 horas com uma wallbox. Esta mecânica consegue acelerar 2,7 toneladas de BMW dos 0 aos 100 km/h em 4,8 segundos. Mas se quiser mais poderá ir para a versão “Red Label” que deverá ser apresentada em 2023 e que aumenta a potência para 750 cavalos e o binário 1.000 Nm...impressionante.


Como eu disse a tração e direção é nas 4 rodas de série para manter o peso e tamanho sobre controlo a trabalharem com a suspensão ativa de 48 volts para manter o rolamento da carroçaria sobre controlo nas curvas. A caixa automática de 8 velocidades Steptronic permite vários modos de condução: Sport, Sport Plus, Hybrid e Electric.

O interior é extremamente atraente e moderno. 



Aproveita o sistema do i7 com um conjunto de instrumentos digital de 14,9 polegadas ao lado do ecrã táctil de 12,3 polegadas para o sistema multimédia que ainda conta com um controlo manual na consola e teclas de atalho para as principais funções. Mas apesar dos 5,11 metros de comprimento total e distancia entre eixos de 3,10 metros leva apenas 5 passageiros.

[update]Novo Mitsubishi ASX apresentado

|0 comentários
Já sabíamos que a Mitsubishi estava a preparar um novo ASX baseado no Renault Captur para ter algo abaixo do Eclipse Cross, mas pelos vistos apenas trocaram o nome e a grelha dianteira. Curioso que os franceses fizeram o inverso com o primeiro Mitsubishi ASX para criarem os Citroën C4 Aircross e Peugeot 4008 - como os papeis trocarem. Mas há um detalhe interessante - este novo Mitsubishi ASX 2.0 chegará aos concessionários na primavera de 2023 quando está previsto que saia o restyling do atual Renault Captur - significando que quando arrancarem as vendas estes 2 modelos vão parecer "mais diferentes" apesar de ser o mesmo, mas também significa que este ASX 2 terá uma vida relativamente curta talvez mais 3 ou 4 anos (o Captur já cá anda desde 2019).
Exteriormente aplicaram o "Dynamic Shield" na grelha dianteira adaptado para encaixar com o recorte do capot onde estaria o logo da Renault, atrás apenas trocaram o lettering para indicar Mitsubishi e colocaram a camara de marcha-atrás onde ficava o logotipo da Renault. As jantes são as mesmas.



O interior apenas retiraram as referencias Renault, especialmente no volante e sistema multimédia.

Debaixo do capot tem as mesmas motorizações a gasolina do Captur: o 3 cilindros turbo de 1.0 litro com 90 cavalos (caixa manual), 4 cilindros turbo de 1,3 litros TCe micro-hibrido com e o 1,6 litros full hybrid (140 cavalos) e plug-in hybrid (160 cavalos).


update 28-09-2022

[update]Um pouco de 2 CV na sua Berlingo

|0 comentários
No inicio dos anos 90 a Nissan teve uma ideia brilhante para criar modelos chamativos baseados num automóvel comum que já produziam: os Nissan S-Cargo, Figaro e Pao baseados no Nissan Sunny - os Nissan Pike Cars. O objetivo não era vender grandes quantidades mas mudar a imagem da Nissan - torná-la divertida, colorida. E conseguiram-no sem grande investimento. A Citroen vai (enfim) resolveu seguir essa ideia e chegou a acordo com os italianos da Caselani para comercializar um look de um Citroën 2CV Fourgonnette para a mais recente Berlingo com a cooperação do designer David Obendorfer.

Este kit adapta-se a uma Berlingo M (4,43 metros) para já na versão comercial de 3 lugares e mais adiante também estará disponível para a versão de passageiros de 5 lugares - a Berlingo XL (4,75 metros de comprimento) não terá direito a conversão. À frente recebe os faróis e para-lamas inspirados no 2CV Fourgonnette de 1951 e atrás recebe faróis circulares retro e 2 escolhas para as portas da mala (abertura lateral em 2 partes ou de levantar em peça única). Debaixo do capot terá a escolha do motor a gasolina 1.2 litros PureTech, o diesel 1.5 litros BlueHDi e a versão 100% elétrica.

Ainda não há preços anunciados para esta conversão. A encomenda é feita na rede oficial da Citroen que envia a carrinha semi-terminada para a Caselani que depois acrescenta o kit visual.
Ao pesquisar o designer David Obendorfer notei que ele também tem uma bela ideia para transformar a Volkswagen Multivan numa deliciosa versão moderna da "pão de forma".
update 28-09-2022