6 executivos da Volkswagen acusados no dieselgate

|0 comentários
Os acusados não foram identificados, apenas se sabe que trabalharam na Volkswagen entre 2006 e 2015, e que segundo a procuradoria são responsáveis por enganar autoridades e clientes com o famoso software. Três são responsáveis pelo desenvolvimento e implementação e os restantes 3 foram cúmplices no desenvolvimento, melhoria e encobrimento do software.

Publicidade vintage - Renault Alpine

|0 comentários
Publicidade vintage - catalogo inglês dos Renault-Alpine GTA Le Mans.




Imagens addict_car

Recordar os Koenig Specials - vídeos

|0 comentários
Não sei porquê dei por mim a recordar um dos tuners mais extremos dos anos 80 - em jovem tive posters deles e até na escola tinha uma capa A4 toda forrada com os Koenig Specials. Este tuner alemão trouxe-nos alguns dos automóveis mais extremos dos anos 80, quer em potência quer em bom gosto, e sinceramente perdi parte da manhã a suspirar para o ecrã...

Video promocional Koenig Specials - "The fastest tuning show on earth"



Ferrari Testarossa Koenig


Ferrari Koenig Specials Testarossa



Ferrari Koenig Specials Competition Evolution - o som de 1000 cavalos



Ferrari F48 Koenig - como o 348 devia ter sido.



Koenig C62 - houve uma altura em que várias empresas convertiam os Porsche 962 de competição para a estrada: a Koenig foi a primeira a fazê-lo.


Koenig Specials - Cocaine Tuning

Toyota Supra segundo a HKS

|0 comentários
Tirando aquela asa traseira (que parece óptima para passar a roupa a ferro) até gosto deste Toyota Supra modificado pela HKS!



Suzuki reforça híbridos

|0 comentários
Confesso que gosto dos Suzuki: fiáveis, atraentes, acessíveis e práticos. E como em todas as marcas está a reforçar a oferta electrificada - depois do 1.2 litros DualJet BoosterJet micro-híbrido 12 volts disponível nos Ignis, Swift e Baleno, a Suzuki aplica o mesmo sistema micro-híbrido ao 1.4 litros turbo BoosterJet que equipa os Swift Sport, Vitara e S-Cross.
Mas se o sistema do 1.2 litros DualJet é de 12 volts o sistema usado no 1.4 litros é de 48 volts e recebe uma bateria maior debitando 130 cavalos e 235 Nm de binário. A potencia pode descer (de 140 para 130) mas o binário aumenta e chega mais cedo (235 Nm as 2.000 rpm contra 230 Nm às 2.500 rpm).

Como melhorar um Nissan Micra?

|0 comentários
Dar-lhe com um "Pao" em cima...sim, era um Micra por debaixo😍




Toyota GAZOO Racing - Dakar Diaries

|0 comentários
A Toyota GAZOO Racing está a participar na edição 2020 do Dakar com 4 Toyota Hilux e está publicar vídeos da participação.


Episódio 1


Episódio 2


Episódio 3


Episódio 4


Episódio 5 - os mecânicos


Episódio 6 - a assistência


Episódio 7 - a família


Episódio 7 e 1/2 - Entrevista a Kris Meeke


Episódio 8 - dia de descanso

[update]Toyota GR Yaris apresentado

|0 comentários
Depois de algum teasing a Toyota enfim apresenta o GR Yaris no salão automóvel de Tóquio, a segunda criação dos génios da Gazoo Racing. E definitivamente não vai confundi-lo com o Yaris híbrido do seu vizinho...
É o primeiro automóvel desportivo da Toyota com tração integral desde o icónico Celica GT-Four e foi quase todo desenvolvido na Finlândia pela Tommi Mäkinen Racing. Sim, "esse" Makinen...
O GR Yaris recorda-me do Metro 6R4: do meio para à frente usa a plataforma GA-B usada no novo Yaris mas da metade para trás usa a plataforma GA-C usada pelos Corolla e C-HR - o Metro 6R4 era Metro à frente e Maestro atrás. Esta combinação permite a instalação da tração integral e suspensões adequadas à frente e atrás.

Debaixo do capot está o motor de 3 cilindros mais potente do mundo - o G16E-GTS: um novo 1.6 litro turbo com injecção direta que debita 261 cavalos (o anterior Yaris GRMN ficava-se pelos 212) e 360 Nm de binário nas 4 rodas via uma caixa manual de 6 velocidades. Apesar da presença da transmissão integral e todo o restante hardware consegue pesar apenas 1.300 quilogramas graças ao tejadilho em plástico reforçado com fibra de carbono e para-lamas, capot e mala em alumínio.

O sistema de tração integral GR Four é capaz de atribuir 100% da potência a cada eixo, mas é possível definir essa distribuição via os modos de condução - Normal (60% eixo dianteiro, 40% eixo traseiro), Sport (30% eixo dianteiro, 70% eixo traseiro) e Track (seja terra ou alcatrão, 50% para cada eixo). Tudo somado e o GR Yaris é capaz de ir dos 0 aos 100 km\h em 5,5 segundos e atingir 230 km\h (limite electrónico).

De série recebe ainda sistema de travagem reforçado com discos de travagem de 356 milímetros e se isso não bastar pode ir para o Circuit Pack opcional que adiciona um diferencial Torsen em cada eixo, suspensão melhorada, jantes BBS forjadas de 18 polegadas e pneus Michelin Pilot Sport 4S.
Só falta saber o quanto alto será o preço deste modelo que irá participar no WRC 2021 - se a velocidade com que todos os anteriores Yaris GRMN desapareceram este deverá ser ainda mais volatil, apesar do preço.
update 16-01-2020

[update]Fiat 500 e Panda híbridos apresentado

|0 comentários
A FCA está em maus lençóis em termos de emissões da sua gama e começa enfim a electrificar alguns do seus modelos apresentado os Fiat 500 Hybrid e Panda Hybrid, enquanto esperamos pelas próximas gerações destes modelos.

Ambos recebem um novo 3 cilindros de 1 litro a gasolina da família Firefly associado a um sistema híbrido ligeiro alimentado por uma bateria de lítio de 12 volts e 11Ah. É um sistema barato em que o alternador é substituído por um motor eléctrico capaz de ajudar o motor de combustão em situações de esforço. 

Esta motorização que debita 70 cavalos via uma nova caixa de 6 velocidades substitui o vestudo 1.2 litros Fire de 69 cavalos.







A potência pouco sobe (1 cavalo) mas o motor eléctrico irá ajudar a dar algum desembaraço a baixo regime, um start-stop faz suave e segundo a Fiat as emissões de CO2 (logo os consumos) descem 20% relativamente ao antigo 1.2 e 30% no caso do Panda Cross. O comportamento também deve melhorar já que o motor está montado 45 milímetros mais baixo melhorando o centro de gravidade.


update 16-01-2020

[update]Novo Opel Insignia - restyle

|0 comentários
A Opel acabou de apresentar uma atualização do seu Opel Insignia para tentar animar um pouco as vendas - mas foi bastante ligeiro, será que a PSA (nova proprietária da Opel) está muito interessada neste modelo?
Exteriormente recebe uma nova grelha dianteira e para-choques inspirados nos do novo Corsa, as luzes diurnas descem, os faróis de nevoeiros são redondos e nas versões topo de gama pode ter faróis LED tipo Matrix com 168 diodos.


No interior não vale a pena esforçar a vista à procura de diferenças - apenas recebe um novo carregador de telemóveis por indução, uma câmara de marca-atrás de melhor resolução, o sistema de navegação recebe novos icones e algumas melhorias nos sistemas de assistência à condução.
Debaixo do capot...boa pergunta porque a Opel nada diz. Quando a Opel atualizou o Astra trocou o motores da General Motors por unidades da PSA, mas será que vai fazer o mesmo para o Insignia? Teremos que esperar para ver.



update 16-01-2020

[update]Novo Hyundai i10 apresentado

|0 comentários
A poucos dias da abertura do salão de Frankfurt a Hyundai apresentou o novo Hyundai i10 - o terceiro do nome e com bastante tecnologia num pacote simples.


Novo por dentro e por fora, mas mesmo assim "familiar" - mais energético e ágil, especialmente graças às luzes diurnas. É mais baixo e mais largo em 2 centímetros, recebe novos faróis dianteiros e uma grelha dianteira em linha com os mais recentes automóveis da marca coreana. Apesar de parente do Kia Picante não dá para perceber a ligação.



O interior segue inspiração da restante gama, mas mais leve, jovial - gostei das aplicações em favos de mel um pouco por todo o lado e a Hyundai diz que terá 4 esquemas de cores interior à escolha.
O tablier é dominado por um grande ecrã táctil de 8 polegadas do sistema multimédia compatível com Android Auto e Apple CarPlay, carregamento de telemóveis por indução, câmara de marcha atrás, passagem automática das luzes, navegação GPS, aviso de limite de velocidade e até sistema de ajuda a manutenção em fila de trânsito.




De nota a maior capacidade da mala, agora de 252 litros (mais 1 litro que os primos Citigo/Mii/Up e 56 litros mais que os primos C1/108/Aygo), mais facilmente acessível ao baixar a abertura da mala em 3 centímetros.

Debaixo do capot temos motores a gasolina atmosféricos já conhecidos da geração actual - o 3 cilindros de 1.0 litros com 67 cavalos e o 4 cilindros de 1.2 litros com 84 cavalos, ambos acoplados a mesma caixa manual de 5 velocidades (mas com 2 comandos possíveis: manual ou robotizada) que debita a potência no eixo dianteiro. Pode ainda optar pelo Eco Pack que tem relações de caixa diferentes, apenas 4 lugares e pneus mais pequenos em jantes de 14 polegadas.


update 16-01-2020



Post original de 08-08-2019
Este é o primeiro teaser do novo Hyundai i10 que deve estrear no salão automóvel de Frankfurt já em Outubro, e dá para perceber que terá um design completamente novo.
O segmento dos citadinos está cada vez mais difícil devido ao aumento dos custos de produção devido às mais apertadas regras de emissões - a Ford já desistiu e a Renault está a ponderar abandonar o Twingo no final da atual geração. 

A Hyundai porém não desiste e parece que prepara algo bastante interessante e energético, a julgar pelo desenho oficial. Também será de esperar bastante equipamento como Apple CarPlay, Android Auto, sistema multimédia chamativo, carregamento de telemóveis sem fios e outros para atraia o publico mais jovem.