Novo Renault Koleos apresentado - restyle

|0 comentários
Depois do Twingo e Kadjar chega agora a vez de atualizar o Renault Koleos, com um restyling discreto e motores diesel modernos.
Exteriormente pouco muda no Koleos - nova grelha dianteira, novas protecções de carroçaria, mais cromados, nova cor vermelha exterior e novas jantes (18 e 19 polegadas).


No interior também há alterações - novos interiores de couro Nappa no Initiale e compatibilidade Apple CarPlay se for para o sistema multimédia com ecrã de 8,7 polegadas.


Debaixo do capot temos apenas motores diesel - o recente 1.7 litros Blue dCi com 150 cavalos e o 2.0 litros Blue dCi com 190 cavalos - o unico a poder receber de série tracção integral.

Novo Aston Martin DB4 GT Zagato Continuation em Le Mans

|0 comentários
No inicio do ano a Aston Martin apresentou um pacote de 2 automóveis chamado a "colecção DBZ Centenary" composto por um novo DBS GT Zagato (baseado no Superleggera) e o "novo clássico" DB4 GT Zagato Continuation dos anos 60 - ambos vão ser apresentados ao publico este fim de semana em Le Mans e se quer acrescentar estas 2 maquinas à sua garagem prepara-se para gastar 6,75 milhões de euros (mais impostos).

Só vão ser produzidos 19 exemplares (para já só existe este) e cada um requer 4.500 horas de trabalho minucioso usando as mesmas tecnologias e técnicas do modelo original com finos paneis de alumínio num chassis tubular de competição, as cores são as mesmas (vermelho Rosso Maja no exterior e preto Obsidian Black no interior) e até as jantes são as corretas Borrani pintadas em cinzento prata.

As únicas modificações modernas são os assentos e roll-cage de competição pelas regras da FIA e debaixo do capot onde está uma versão melhorada do motor de 6 cilindros em linha original - passa de 3,7 para 4,7 litros e debita 390 cavalos no eixo traseiro via uma caixa manual de 4 velocidades e um diferencial autoblocante.


O programa "Continuation" da Aston Martin arrancou em 2017 com a produção de 25 unidades do DB4 GT, antes de passar a estes 19 DB4 GT Zagato - mas não fica por aqui: no outono de 2020 deve chegar o Aston Martin Goldfinger DB5 Continuation identico ao usado por 007, metralhadoras e tudo.

[update]Mercedes GLB apresentado

|0 comentários
Depois da substituição em 2015 do GLK pelo GLC e a chegada do GLA em 2014 sempre houve ali um espaço que faltava preencher - e todos nós sabemos como os alemães adoram preencher todos os nichos possíveis (mesmo que os tenham que os inventar). E para assegurar que chamava à atenção a Mercedes deu-lhe algo de diferente: SUVs compactos há imensos, SUVs compactos Premium também há bastantes, mas SUVs compactos Premium com 7 lugares só há um que acabou de chegar - este é o Mercedes GLB. Que vem tornar o Classe B completamente inútil.

Baseado na plataforma do Classe A e com 4,63 metros de comprimento este GLB encaixa entre os GLA (4,42 metros) e GLC (4,67 metros) mantem muito do concept apresentado no salão automóvel de Xangai



E como disse inicialmente, para o diferenciar dos rivais Audi Q5, BMW X3 e Volvo XC60 a Mercedes deu-lhe (como opção) uma terceira fileira de bancos - e só vai haver um chassis, não há uma versão curta e outra longa.

No interior temos basicamente o tablier do Classe B, podendo receber um conjunto de instrumentos digital.

No lançamento o Mercedes GLB terá 4 motorizações - a gasolina terá o 4 cilindros turbo de 1.3 litros com 163 cavalos e 250 Nm de binário com sistema de desativação de cilindros desenvolvido em parceria com a Renault disponível com caixa de dupla embraiagem de 7 velocidades, o 2.0 litros turbo de 224 cavalos (GLB 250), ou a diesel o 4 cilindros turbo com 150 (GLB 200 d) ou 190 cavalos (GLB 220 d) - estes com a caixa de dupla embraiagem de 8 velocidades. Pode ainda ter tração integral 4Matic (apenas nas versões diesel) e suspensão pilotada.


update 13-06-2019

[update]Novo Volkswagen Passat - restyling

|0 comentários
A Volkswagen vai levar a Genebra uma leve atualização ao Passat - afinal, sendo o segundo modelo mais vendido da marca alemã é preciso ter cuidado: um refrescar estético com uma grande adição de tecnologias.




Exteriormente recebe novos para-choques, o interior dos faróis foi redesenhado tal como a assinatura luminosa. Pode ainda receber, como opção, faróis Matrix LED com 32 diodos independentes.

Ao nível das tecnologias a novidade é a condução semi-autónoma (sim, ainda tem que ir pondo a mão no volante) que combina o cruise control activo com um novo sistema de manutenção em faixa de circulação graças a uma nova câmara multifunções. Este sistema não só é capaz de funcionar aos 210 km\h como é capaz de encostar o carro à berma sozinho se detetar que adormeceu ao volante.

Recebe também um novo sistema multimédia com comandos vocais compatível com Apple CarPlay sem fios, será possível com alguns telemóveis (para já com os Samsung) para abrir e arrancar o automóvel. A instrumentação digital foi também revista com 3 configurações possíveis.

Debaixo do capot há várias novidades - regressa a versão híbrida plug-in GTE mantendo o 1.4 litros turbo e potencia combinada de 218 cavalos mas recebendo agora uma bateria de 13 kWh (antes 9,9) que permite uma autonomia eléctrica WLTP de 55 km. 




A gasolina mantém-se o 1.5 litros TSI de 150 cavalos e regressa o 2.0 litros TSI com 190 e 272 cavalos. A diesel tem o 1.6 litros TDI de 120 cavalos e o 2.0 litros TDI com 150, 190 e 240 cavalos.


update 13-06-2019

[update]Novo Mazda 3 apresentado

|0 comentários
Uma das novidades que eu mais esperava: o novo Mazda 3 que acabou de ser apresentado nos EUA para o salão automóvel de Los Angeles, principalmente porque chega enfim à estrada os motores SkyActiv-X. É um lançamento muito importante para a marca japonesa que tem intenções de chatear a Volkswagen com a gama que se avizinha.



Definitivamente difícil de ignorar com aquela linha de cintura a levantar, o pilar C marcado, a grelha de grandes dimensões e os faróis traseiros circulares inspiradas/desenvolvidas das do MX-5.


É uma evolução da linguagem de design Kodo já anunciada pelos concepts RX-Vision de 2015 e o Vision Coupe de 2017. O Mazda 3 estará disponível em 2 formatos: hatchback e sedan, este ultimo parece um mini 6. 



Gostei do pormenor que o sedan tem o Hofmeister kink como nos BMW mas o hatchback tem no invertido.

No interior temos um novo tablier dominado com um grande ecrã de 8.8 polegadas (provavelmente na versão de topo) semelhante com o do concept Kai. Terá um novo sistema multimédia MZD Connect touch e com comando tipo iDrive, colunas Bose, cruise-control activo ligado ao lane assist permitindo um sistema quase autónomo em transito lento ou filas, vigilância de sonolência i-Activsense e outras.


Baseado na nova plataforma global Skyactiv-Vehicle Architecture tem 4.46 metros de comprimento (na classe apenas o Honda Civic é maior) sendo até um terço construída em aço de aço de grande resistência. A nivel de suspensões a Mazda fez uma escolha curiosa: à frente MacPherson como a concorrência mas atrás foi para um eixo de torção mais simples quando muita da concorrência vai para sistemas multi-link mais sofisticados - será capaz de acompanhar?

Debaixo do capot teremos a diesel o recente 1.8 litros Skyactiv-D de 115 cavalos do CX-3, e a gasolina os 4 cilindros SkyActiv-G de 1.5 e 2.0 litros. Mas a novidade é o novo motor a gasolina SkyActiv-X SPCCI de ignição por compressão, resumidamente um motor a gasolina que funciona como um diesel com melhores consumos e emissões mas binário e resposta adequada.

Mais adiante teremos ainda variantes híbridas ligeiras M Hybrid - este sistema recupera energia durante a travagem e desaceleração para carregar a bateria e alimentar dispositivos como o ar condicionado do veiculo reduzindo os consumos. Este permitira desligar e arrancar o motor mais depressa que antes.
Infelizmente a Mazda não deu mais pormenores técnicos - teremos que esperar até ao salão abrir provavelmente. Apresentado nos EUA deve chegar à Europa na Primavera de 2019.


update 13-06-2019

[update]Mazda CX-30 apresentado

|0 comentários
Depois dos SUVs CX-3 e CX-5 a Mazda começa a abrir o caminho para os crossovers com este novo Mazda CX-30 - portanto os sedans têm apenas um número, os SUVs recebem o prenome CX e os crossovers acrescem um zero à denominação dos SUVs.

Em termos de design exterior basicamente pegaram no novo Mazda 3 e mandaram-no para o ginásio - recebeu uma maior distancia ao solo e proteções de carroçaria e alargadores dos para-lamas em preto.

O interior segue as linhas conhecidas da Mazda com o tablier centrado no condutor que recebe à sua frente um conta-quilómetros central de maior dimensão ladeado por 2 mais pequenos. A grande consola central integra a caixa de velocidades e o controlador do sistema de multimédia que recebe um ecrã de 8,8 polegadas.


Baseado no novo Mazda3 este CX-30 tem 4,39 metros ficando entre o CX-3 e o CX-5. As boas noticias é que sendo baseado no novo 3 também ira receber os mesmos motores incluindo o Skyactiv-X. Os motores a gasolina recebem todos o sistema híbrido ligeiro de 24 volts M Hybrid composto por um pequeno motor eléctrico e bateria de lítio e para as estradas mais escorregadias poderá também ter a transmissão integral i-Activ.

Vendas devem arrancar apartir de Setembro deste ano.


update 13-06-2019

[update]Novo BMW Série 3 Touring apresentado

|0 comentários
E por uma vez não é uma noticia de mais um SUV - mantendo a tradição, pouco tempo depois da apresentação da berlina a Série 3 Touring deve ser apresentada - e aqui a temos a da versão carrinha da sétima geração do série 3 (que representa em muitos países a maioria das vendas) antes da apresentação oficial em Frankfurt.


A grande diferença é mesmo atrás, e confesso que acho a versão carrinha bem mais atraente que o sedan - e sou só eu a achar aqueles faróis traseiros um pouco Lexus demais?

Relativamente à geração anterior é mais comprida em 7 centímetros (para 4,71 metros), mais larga em 1,6 centímetros (para 1,83 metros), mais alta em 1 centímetro (para 1,44 metros), a distancia entre eixo cresce 4,1 centímetros e é mais espaçosa...se bem por pouco: apenas mais 5 litros - varia entre 500 e 1.510 litros se rebater os bancos. Mesmo assim a BMW diz que esta Touring é mais leve, em média, em 10 quilogramas e mais rígida em 25% relativamente à geração anterior.

Debaixo do capot terá (sempre com uma caixa automática) no lançamento a gasolina o 4 cilindros de 2 litros turbo com 184 (320i) ou 258 cavalos (330i, ou com tração integral no 330i xDrive) e o 6 cilindros em linha turbo de 3 litros com 374 cavalos (M340i xDrive com tração integral), a diesel terá o 4 cilindros de 2 litros turbo com 150 cavalos (318d) ou 190 cavalos (320d, ou com tração integral no 320d xDrive) e o 6 cilindros turbo de 3 litros com 265 cavalos (330d xDrive com tração integral). 

Em junho/julho de 2020 deverá chegar a versão 330e híbrida plug-in que terá o 2.0 litros turbo a gasolina de 184 cavalos do 320i acoplado a um motor eléctrico de 68 cavalos capaz de uma autonomia 100% eléctrica de 63 quilómetros.


update 13-06-2019