[update]Mercedes Classe G 580 elétrico apresentado

Há muito prometido e chega agora - o Mercedes Classe G 100% elétrico foi enfim apresentado e não se chama o EQG, este é o "Mercedes Classe G 580 com tecnologia EQ"...sim, andaram para trás com as denominações mas tudo o resto andou para a frente: potência, binário, bateria...
Exteriormente as diferenças entre os modelos de combustão e este novo elétrico são mínimas: à frente a grelha fechada em preto brilhante com o logo iluminado é um opcional, lateralmente as cavas das rodas traseiras recebem entradas de ar especificas para melhorar a aerodinâmica (mesmo assim o coeficiente aerodinâmico é de 0,44 - para referência o do EQS é 0,22) e se for para a Edition One recebe um cor azul específica...e é basicamente isso. 



O habitáculo é o mesmo das versões de combustão.


Se por fora não impressiona é porque a Mercedes dedicou toda a sua atenção à mecânica e é uma combinação de números incríveis: debita um total de 587 cavalos e 1.164 Nm de binários para acelerar as 3,085 toneladas de Mercedes dos 0 aos 100 km/h em 4,7 segundos e pouco depois atinge a velocidade máxima limitada de 180 km/h. Tudo graças 4 motores elétricos, um por cada roda, alimentados por uma bateria de 116 kWh uteis dividida em 2 camadas entre placas de arrefecimento para ser completamente isolada, e é capaz de uma autonomia WLTP de 473 quilómetros com consumos entre 27,7 e 30,3 kWh/100 km. Este G 580 é compatível com carga AC até 11kW e DC até 200 kW sendo capaz de carregar dos 10 aos 80% em 32 minutos.

E tudo isto mantendo o mesmo chassis em escada e suspensão do Classe G de combustão! Como tem um motor por roda cada uma tem a sua função de torque vectoring e até girar sobre sí próprio em 4 segundos! Mas apenas conseguirá fazer 2 voltas seguidas - os engenheiros da Mercedes chegaram à conclusão que mais que isso e o pessoal pode vomitar a bordo...

Cada motor tem 2 velocidades, uma delas para reproduzir o efeito das redutoras, é capaz de atravessar água até uma altura de 85 centímetros apenas porque é essa a altura da tomada de carga (e mesmo assim são mais 15 centímetros que a versão de combustão), 32º de angulo de ataque, 30,7º de angulo de saída e a mesma suspensão pilotada do G 500.



update 21-05-2024

0 comentários: