Volvo volta a acertar no alvo...infelizmente

|0 comentários
A Volvo continua com azar com as demonstrações publicas dos seus sistemas de segurança - desta vez um Volvo XC60 estava a fazer uma demonstração do sistema de protecção de peões na Republica Dominicana e como devemos ver não correu de acordo com o plano.


E se ficou curioso sobre os anteriores momentos "ops" da Volvo - eis o primeiro e o segundo.

General Motors acusada de agir de forma criminosa

|0 comentários
Segundo o jornal The New York Times o departamento de justiça americano concluiu que a não recolha por parte da General Motors de milhões de ignições defeituosas representa um acto criminal e poderá apresentar queixa crime contra funcionários da empresa. 
E na lista de alvos estão provavelmente alguns dos 15 empregados que a GM despediu pelo seu envolvimento nesta confusão, como disse a CEO da GM Mary Barra disse por "incompetência e negligência".

A GM poderá ainda ter que pagar uma multa muito superior aos 1,2 mil milhões de dólares que a Toyota teve que pagar pelo debáculo da aceleração súbita em 2014 - no caso da Toyota americana, sabia dos problemas mas adiou recolhas que deviam ter sido feitas. Nesse tema, cliquem na tag ToyotaCrashGate.

Até agora o número de motor confirmados com estas ignições já vai em 104, mas ainda não acabaram de analisar todas as queixas. Para verem os posts anteriores deste tema cliquem na tag GMSwitchgate

[update]Renault Kwid apresentado na India

|1 comentários
Este é o Kwid, e é o Renault novo mais barato de sempre: o equivalente a 5.000 euros por um SUV compacto que em termos de dimensão fica entre um Twingo e um Clio. Como escrevi antes, os Dacia são vendidos em vários mercados do mundo como Renaults e este Kwid (nome curioso porque em inglês, a lingua oficial da India onde é fabricado, significa Uma libra) é mais um desses exemplos.


E é também um novo começo para a Dacia porque estreia a nova plataforma modular CMF-A para automóveis pequenos que depois deverá chegar aos outros modelos da gama. 

Nas versões destinadas ao mercado indiano o Renault Kwid custará entre 4.200 e 5.600 euros dependendo da versão - o que se recebe por esse dinheiro boa pergunta. Recebemos um SUV citadino com 3,68 metros de comprimento, 1,580 metros de largura e 18 centímetros de distancia ao solo, poderá ter equipamentos como o sistema multimédia MediaNav, ar condicionado e outros luxos. Mas sobre o que se esconde debaixo do capot é outra coisa - não se sabe nada. 

Se vai chegar à Europa é outra boa pergunta - para já será fabricado na India e a seguir na América latina, mas para vir para a Europa (como um Dacia certamente) teria que cumprir uma série de normas que o tornariam mais caro (teriam que instalar ABS, ESP, airbags cumprir a norma de emissões Euro6 - para terem uma ideia todo o equipamento de segurança é opcional na Índia e lá só cumprem normas Euro4 de emissões. Sei que o primeiro Logan não estava destinado à Europa e acabou por cá chegar, mas a nova plataforma não permite aproveitar as fábricas da Dacia que abastecem a Europa (Roménia e Marrocos) e todas as adaptações necessárias tornariam-no muito caro. Sem falar que iria roubar clientela ao Renault Captur que é o SUV compacto mais vendido na Europa. 


Este Kwid terá pela frente o Suzuki Alto que é o automóvel mais vendido na India - o Alto custa 246.163 rupias enquanto o Kwid começa nas 300.000 rupias, bem como a tentativa da Nissan a uma marca low-cost o Datsun Go que infelizmente não vende tanto quando a marca esperava.


Update 21-05-2015 - videos


Update 24-05-2015 - Dacia KWID fora de questão
Durante uma entrevista ao site IndianAutosBlog Carlos Ghosn confirmou que o novo KWID apenas será comercializado como um Renault e não como um Dacia.

O que significa que o Kwid irá chegar apenas aos mercados em que os Dacia são vendidos como Renault, ou seja, não na Europa. Mas a platasforma modular CMF-A na qual é baseado eventualmente chegará aos próximos modelos da marca.

BMW apresenta o 3.0 CSL Hommage no Concorso d’Eleganza Villa d’Este

|0 comentários
A BMW publicou as primeiras imagens do 3.0 CSL Hommage, o concept de homenagem o icónico 3.0 CSL.
É uma reinterpretação do 3.0 CSL com um toque do novo i8 - é um belo animal sem dúvida.







Infelizmente, e até confesso que custa dizer isto, mas nunca será produzido - provavelmente alguns elementos devem aparecer em novos modelos, mas este tal como os outros nunca iram circular nas estradas e fazer quem os vê passar sonhar em algo especial...pena.
Imagens Worldcarfans

Audi anuncia novos SUVs

|0 comentários
Os novos Audi Q7 e TT estão ainda a arrefecer das suas apresentações e a Audi anuncia agora que terá um novo topo de gama SUV em 2019 designado Q8 a seguir ao lançamento de um Q5 eléctrico em 2018, mas já em 2016 chega o mais pequeno e acessível Q1.
A marca alemã espera passar de 52 para 60 modelos em 2020 e esta a investir (engolir em seco) 24 mil milhões de euros até 2019 para novos modelos - BMW e Mercedes a quanto obrigas. Há 2 mercados muito importantes para estes construtores: EUA e China, e SUVs são o que mais se vende nestes países.
O Q8 será uma versão tipo coupe do Q7, um pouco como o X6 está para o X5 ou Mercedes GLE está para o GLE Coupe.

Já o Q5 eléctrico, provavelmente chamado Q5 E-tron, será o primeiro Audi 100% eléctrico - terá uma autonomia de 500 quilómetros e pretende fazer frente ao Tesla Model X.

Momento "Destino Final" num Honda Jazz

|0 comentários
Será que o condutor deste Honda já parou de gritar? É que ao passar por debaixo de uma zona em construção trabalhadores deixaram cair um tubo metálico de 3 metros que perfurou, e com grande sorte, exactamente a meio do Honda Jazz.

Visto no worldcarfans

50 anos de Renault 16

|0 comentários
Um dos modelos mais icónicos da Renault faz 50 anos: o Renault 16 foi apresentado em 1965 no salão de Genebra como sucessor ao Frégate. Este é o primeiro automóvel que me recordo o meu par ter, e o meu avô teve um também - o primeiro automóvel familiar hatchback com banco traseiros reclináveis, uma invenção que veio mudar o mundo dos automóveis do segmento.

Além de o tornar pratico, era muito espaçoso no interior (346 a 1.200 litros no interior), modular (graças ao assento traseiro rebativel, deslizavel e era confortável, cortesia da suspensão independente de longo curso capaz de absorver as irregularidades das estradas portuguesas da altura. A isto acrescentava travões dianteiros de disco, boa performance (a versão mais fraca atingia os 150km\h) e até tinha vidros eléctricos - algo apenas reservados aos automóveis de luxo da época. 

A versão TS (Tourisme Sportif) de 1968 trazia equipamentos inovadoras como vidro traseiro que desembacia, limpa-vidros com 2 velocidades, espelho retrovisor com posição de dia e noite. No ano seguinte vidros eléctricos, faróis de marcha-atrás, tecto de abrir eléctrico e até podia ter assentos de couro. E em 1973 chega o Renault 16 TX, o modelo mais potente com um 1.6 litros de 93 cavalos capaz de atingir 175 km\h. 


E foi o Carro do Ano de 1966 batendo o Rolls-Royce Silver Shadow.

Opel ADAM com caixa automatizada Easytronic 3.0 disponível

|0 comentários
O Opel ADAM já está disponível com a mais recente geração da caixa de velocidades automatizada Easytronic 3.0 - também disponível para o Corsa. A Easytronic 3.0 da Opel é uma caixa manual robotizada de cinco velocidades de baixo atrito optimizada para motores de baixa cilindrada. 

No modo automático, o engrenar das velocidades e comando da embraiagem fazem-se através de actuadores electro-hidráulicos com a electrónica a seleccionar automaticamente a velocidade indicada para cada situação. Também tem um modo semiautomático com o condutor seleccionar a velocidade via o selector.

Segundo a Opel o ADAM 1.4 Easytronic com motor atmosférico de 1,4 litros e 87 cv de potência poupa, relativamente à versão de caixa manual, 0,4l/100km - consumo médio em ciclo misto é de 4,7 l/100 km.
O ADAM 1.4 Easytronic já está disponível em Portugal sendo proposto ao preço de 16.195 euros no modelo JAM e 17.095 euros no GLAM.

DS4 Crossback a caminho

|0 comentários
Em Frankfurt devemos ter o restyling do DS4 mas segundo vários sites franceses também devemos ter uma versão crossover chamada Crossback.
Depois de ter recebido em Março novos motores (1.6 litros THP de 165 cavalos e 2.0 litros BlueHDi de 150 e 180 cavalos) chega em Setembro o restyling que ira apagar todas as marcas Citroen para ser apenas e só DS. No interior a grande novidade é um novo tablier e novo sistema multimédia que reduzirá o numero de botões.

A versão crossover Crossback deverá receber protecções de plástico na carroçaria, barras de tejadilho e tal como o Peugeot 2008 recebe o diferencial inteligente Grip Control. Debaixo do capot, e para cumprir as normas Euro6, vão estar os actuais 1.6 litros THP e 2.0 litros BlueHDi, e chegam os 1.2 litros PureTech de 130 cavalos e o 1.6 litros BlueHDi de 120 cavalos.

Sindicato começa a mexer na Volkswagen

|0 comentários
Da ultima vez que escrevi sobre a confusão que Piech arrancou na direcção da Volkswagen foi sobre como se prepara uma nova direcção para a marca e deixei uma suspeita no ar- actualmente o lugar de director da supervisão está ocupado por um ex-representante da força laboral que também detém muito poder no grupo Volkswagen. Será que eles vão abrir mão desse lugar de poder facilmente? Afinal posso ainda vir a ter razão.

O dirigente do sindicato do grupo Volkswagen Bernd Osterloh disse em entrevista que quer uma direcção mais pequena para o Grupo Volkswagen, que devia ter os responsáveis das marcas mais importantes do grupo e que devia ser dado mais poder de decisão aos gestores locais.

Com um reformular de direcção em curso e com Piech fora do caminho (provavelmente ainda vamos ouvir mais dele) parece que os sindicatos da Volkswagen preparam-se para ditar as suas regras.

Novo jogo Need For Speed a caminho

|0 comentários
A EA publicou o primeiro vídeo do que vai ser o próximo capitulo da saga Need For Speed e pelos vistos será mais um Underground. Sairá com o próximo filme?

Diário de bordo do Twizy actualizado

|0 comentários
Infelizmente como o post do Diário de Bordo está grande demais e sempre que o puxo para a frente acaba por ocultar tudo o resto - peço que cliquem aqui para irem para o artigo completo. Desta vez um marco foi ultrapassado.

Fui à internet e encontrei isto

|0 comentários
Sim, chegou o fim de semana - fonix! Estava a ver que nunca mais!
















[update video]McLaren 570S apresentado

|2 comentários
Depois do P1 GTR em Genebra, a McLaren trouxe ao Salão de Nova York uma completa novidade - o McLaren 570S, um desportivo abaixo do actual 650S e rival directo ao 911 Turbo mas não quer dizer que seja "fraquinho".

É o primeiro da Sports Series da Mclaren, os modelos "mais acessíveis" da marca e como o nome indica tem 570 cavalos e 600 Nm extraídos a 2 turbos de um V8 de 3.8 litros - ou seja, menos 80 que o mano 650S mas suficientes para estar taco-a-taco com os novos Audi R8 ou o Porsche 911 Turbo S. 0 aos 100km\h passam em 3.2 segundos e os 200 chegam ao fim de 9.5 segundos. Mas a Sport Series terá mais um modelo ligeiramente menos potente.

Em termos de designe é muito próximo a um P1 encolhido. Mecânicamente partilha a mesma célula central de fibra de carbono MonoCell dos P1 e 650S e o mesmo V8 biturbo M838TE se bem que com novos componentes.


O motor esta em posição central acoplado a uma caixa de velocidades DSG de 7 velocidades e os travões em cerâmica. Pesa apenas 1.313 quilogramas (sem fluidos) graças a chassis em fibra de carbono e carroçaria em alumínio. Mas ao contrario do manos mais potentes, esta Sports Series não recebe (nem como opção) a suspensão electrónica mas "mais comuns" barras de anti-rolamento.




Update 03-04-2015


Update 13-04-2015


Update 22-05-2015
"