[update video]Novo Mazda 6 a caminho

|0 comentários
Post original de 23-11-2017
Não parece mas o atual Mazda 6 já cá anda desde 2012, tendo sido atualizado em 2014 e agora terá um ultimo restyling a tempo do salão de Los Angeles antes da próxima geração chegar.
Para já apenas foram disponibilizadas estas 2 imagens - dá para notar o prolongar do contorno cromado da grelha (que parece nova) aos faróis e o para-choques parece novo também. No interior o tablier foi reformulado com um novo ecrã para o sistema multimédia, novas saídas de ar e comandos de climatização.
Mecanicamente recebe novas ajudas à condução como um sistema de ajuda ao estacionamento com visão 360º e um cruise control ativo com função de engarrafamentos. Debaixo do capot as alterações são mais para o mercado norte-americano que para o europeu: o 4 cilindros de 2.5 litros atmosférico de 194 cavalos recebe desativação de cilindros e recebe o 2.5 litros Turbo de 250 cavalos do CX-9.


[update 05-12-2017]
Temos mais detalhes e imagens do Mazda 6 atualizado a tempo do Salão de Los Angeles.


As imagens confirmam as impressões iniciais - a frente foi redesenhada (para-choques, faróis dianteiros e traseiros e principalmente a grelha dianteira) e o tablier é quase todo novo: mostradores, saídas de ar, assentos e ecrã do sistema multimédia. 




Mecanicamente falando, além dos novos motores (ver abaixo) a Mazda confirma que há novos acertos das suspensões e chassis. Evolução acima de revolução...para já pelo menos.


update 20-02-2018
Mais imagens do novo Mazda6, desta vez da versão carrinha.



update 16-08-2018

[update videos]Novo Mercedes Classe A apresentado

|0 comentários
O Mercedes Classe A continua a ser um sucesso de vendas, mas a idade não perdoa e está na hora de uma nova geração - novas formas, novos motores, novo interior. Será apresentado ao publico já no salão de Genebra com as vendas as arrancarem no verão.


O perfil pouco mudou, mas dá para notar que os flancos foram simplificados e é mais comprido em 30 milímetros. À frente é fácil de ver a inspiração no novo CLS com os faróis angulares. Atrás os faróis são novos deixando o formato rectangular por um em gota.


No interior podemos ter o que pode ser descrito como um Classe S em miniatura - mais espaço, mais tecnologia e mais conforto. Nos modelos topo de gama recebe 2 ecrãs de 10.25 polegadas (apenas 7 polegadas nos restantes) controlados por superfícies tacteis. Madeira, metal verdadeiro, plásticos de qualidade, iluminação ambiente capaz de produzir 64 cores diferentes, até o volante foi retirado do Classe S.



Este Classe A recebe um novo sistema multimédia chamado MBUX em que a principal novidade é a passagem para uma interface por toque - o ecrã é tactil, há uma touchpad na consola central e até botões sensíveis ao toque no volante. Para minimizar a distracção também terá um novo sistema de controlo por vós mais inteligente.


Com a maior distancia entre eixos melhora a habitabilidade traseira e a mala ganha 29 litros de capacidade para 370 litros.



Debaixo do capot temos no inicio, o novo 4 cilindros de 1.3 litros TCe M282 já estreado na Renault Scenic mas aqui com desactivação de cilindros e abertura variável de válvulas para debitar 163 cavalos e 250 Nm de binário acoplado a uma caixa manual de 6 velocidades ou dupla embraiagem de 7 velocidades. A gasolina temos ainda o Classe A 250 com um 2 litros a debitar 224 cavalos apenas disponível com a caixa DCT. A diesel no arranque das vendas está apenas disponível o já conhecido 1.5 litros dCi com 116 cavalos acoplado à caixa DCT. Outros motores se seguiram, incluindo motores mais potentes como 2 versões AMG: A35 e A45. O A35 debitará à volta de 300 cavalos graças à tecnologia híbrida EQ já vista no novo CLS 53, e o A45 deverá debitar mais de 400 cavalos mas só em 2019.

A nível de transmissões, continuara disponível integral 4Matic e além da caixa manual vão estar disponíveis 2 caixas de dupla embraiagem 7G-DCT: uma Getrag para os motores mais pequenos e a da Mercedes para os motores de 2 litros e maiores.

E claro não esquecer as "variantes" que devem destilar nos próximos 2 anos - o CLA, GLA, Classe B, uma versão 4 portas sedan clássica e o GLB.



update 16-08-2018

[update videos]Novo Volvo V60 apresentado

|0 comentários
A Volvo continua a renovar a sua gama e agora é a vez de completar o "meio" - depois do SUV XC60 temos a nova Volvo V60 que irá ser apresentada ao público no salão automóvel de Genebra.


Se já conhece a V90 não ficará muito surpreendido - a nova V60 parece uma versão reduzida mais dinâmica da V90. Digo desde já que não é uma critica. As superfícies são limpas, à frente temos os faróis com o tal martelo de Thor, grelha trapezoidal e atrás os faróis em boomerang e os escapes incorporados no para-lamas.


O interior mantém a mesma linho do exterior - uma versão reduzida da Série 90 e basicamente igual ao do XC60, mantendo a tradição de privilegiar a polivalência, funcionalidade e conforto. Temos o sistema multimédia com o ecrã vertical, conjunto de instrumentos digital seguindo a decisão de que todos os modelos partilharem a mesma electrónica. Como seria de esperar num Volvo pode receber todo o género de ajudas à condução - o sistema "City Safety with Autobrake" é capaz de detetar peões, ciclistas e até alces, o "Pilot Assist" consegue controlar a direcção e aceleração até aos 130km\h e muitas outras possibilidades - excepto conduzir sozinho. Para já...

Tais como a série 90 e o XC60, esta V60 aproveita a plataforma modular SPA e terá no lançamento 2 motores diesel - o D3 AdBlue de 150 cavalos ou com caixa manual de 6 velocidades ou Geartronic de 8 velocidades e o D4 AdBlue Geartronic 8 de 190 cavalos. No final de 2018 deverá chegar a primeira motorização a gasolina o T5 com o 2 litros turbo e em 2019 duas versão híbridas plugin - o T6 Twin Engine AWD com 340 cavalos e o T8 Twin Engine AWD de 390 cavalos. Segundo Hans Bäckström, responsável pela dinâmica dos veículos, houve uma grande atenção à dinâmica assegurando que será uma automóvel que todos vão gostar de conduzir.


update 16-08-2018

[update]Hyundai N Line apresentada

|0 comentários
Tirando uma página da AMG Line da Mercedes, S Line da Audi, M series da BMW ou da mais recente Polestar Engineered da Volvo a Hyundai esta a preencher "o espaço" entre o virulento i30 N e o mais sedado i30 com o i30 N Line.
Mas não será o único - o i30 N Line é o primeiro de outros modelo N Line que terão elementos visuais internos e externos próprios, e melhorias mecânicas. Exteriormente recebe novos para-choques dianteiros e traseiros mais agressivos, jantes especificas de 18 polegadas com pneus Michelin Pilot Sport 4 e saída de escape dupla. No interior temos um volante de couro, assentos desportivos e nova manete de velocidades. Além dos elementos visuais este i30 N Line terá o mesmo 1.4 litros T-GDI de 138 cavalos com novo mapeamento do acelerador, suspensão retrabalhada, novas jantes 18 polegadas e melhores travões.


update 27-07-2018

Novo Honda HR-V - restyle

|0 comentários
A Honda atualizou o seu SUV compacto a tempo do verão - mas não esforce a vista porque as alterações ao HR-V são ligeiras: recebe principalmente novos equipamentos, nova cor exterior e alguns detalhes cosméticos.
Exteriormente falando recebe uma nova grelha, os faróis passam a receber luzes diurnas, a parte baixa do para-choques foi mudada e recebe novos faróis de nevoeiro. Recebe um novo tom de azul e jantes de 17 polegadas. Para reduzir o ruído interior além de um isolamento melhorado recebe também um sistema activo de cancelamento de ruído que usa microfones no interior do automóvel.


Debaixo do capot estará apenas disponível com motor a gasolina atmosférico de 1.5 litros i-VTEC de 130 cavalos e 155Nm de binário acoplado a uma caixa manual de 6 velocidades ou opcionalmente com uma CVT- só mais adiante deverá chegar um motor a gasolina turbo e o diesel 1.6 i-DTEC.

CITROEN EVOLUTION de 1934 - 2018

|0 comentários
Um curto video da evolução da Citroen de 1934 a 2018 e é horrível: a música é infernal, há data de lançamento erradas e falharam uma série de modelos incluindo o Mehari que gosto tanto!! Sim, estou um pouco rabugento hoje...

Concepts Ford Mustang - vídeo

|0 comentários
10 milhões de Mustangs depois a Ford editou este pequeno video com os mais importantes concepts que levaram ao icónico modelo.

40 anos do Mazda RX-7 - vídeo

|0 comentários
Para marcar o 40º aniversário do Mazda RX-7, a Mazda juntou as 3 gerações do icónico desportivo japonês e o automóvel mais bem sucedido com um motor rotativo debaixo do capot.

Amish Uber?!

|0 comentários
Creio que todos já ouvimos falar dos Amish nos Estados Unidos e de como a sua interpretação da religião os leva a viverem vidas simples e relutância em adoptar novas tendências ou tecnologia. Mas o ser humano não é se não inventivo e este senhor chamado Timothy Hochstedler criou o primeiro Uber Amish...mais ou menos.
Ele não é afiliado à Uber e como disse acima ele não pode ter um telemóvel, mas equipou o seu coche com uma placa identificadora e circula pela vila de Colon (sim, esse é o nome do local e prometo não fazer nenhuma piadinha intestinal) e quem quiser só tem que mandar parar na rua e ele leva-o aonde quiser. E tal como a Uber e outras empresas de ride-shares pode apanhar outros passageiros pelo caminho para dividir a conta.

Ferrari - o livro que custa mais que o seu carro

|0 comentários
30 mil dólares ou 25 mil euros já dá para comprar um automóvel mas definitivamente não dá definitivamente para um Ferrari - talvez uma miniatura à escala, mas é esse o preço deste livro de emissão limitada dedicada à icónica marca italiana.
E pelos seus 25.000 euros, alem do livro, recebe um magnifico suporte para o seu livro feito de aço cromado e uma caixa de alumínio para expor a sua mais recente aquisição - peças desenhadas pelo designer Marc Newson para emular o famoso motor de 12 cilindros da Ferrari.

Publicado pela Taschen, intitulado simplesmente "Ferrari" contem centenas de fotos dos arquivos da Ferrari e coleccionadores provados, historia completa dos principais protagonistas e vitorias da marca italiana. Vão ser editados 1.947 exemplares, apenas 250 dos quais vão ser desta edição de 30.000 dólares apenas disponíveis para coleccionadores da marca e museus. Mas, respire fundo, por 6.000 dólares (ou 5 mil euros) poderá ter um dos restantes 1.697 exemplares que vêm apenas com a caixa de alumínio. Todas as 1.947 copias são autografadas por Piero Ferrari (o único filho vivo do fundador) e as 250 copias de luxo recebem também as assinaturas do atual CEO da marca John Elkann e do falecido Sergio Marchionne.

[update videos]Frey Mazda Museum - vídeo

|0 comentários
Um video interessante para os fãs da Mazda - o primeiro museu da Mazda na Europa abriu as suas portas em Augsburg na Alemanha. O Mazda Classic – Automobil Museum Frey tem quase 100 anos de história, incluindo 45 automóveis. Mais no site do museu e no video abaixo.

update 13-08-2018
A deambular pelo youtube fiquei a ver alguns vídeos sobre este museu que espero um dia ter hipótese de visitar.

[update]Volkswagen I.D. R bate recordes

|0 comentários
Confesso que perdi bastante interesse na rampa de Pikes Peak desde que decidiram asfaltar todo o percurso e tentar fazer desta icónica prova o "Ring" americano. A Volkswagen resolveu participar na edição deste ano e como seria de esperar apontou para a vitória com um prototipo eléctrico desenvolvido especificamente para esta prova - o grupo alemão está a acelerar a electrificação (especialmente a Volkswagen com a gama I.D.) e vitórias desportivas sempre foram uma boa forma de acelerar o criar da imagem. Mas não se ficaram pelo recorde em Pikes Peak - também conseguiram o melhor tempo na rampa de Goodwood, sempre com Romain Dumas ao volante do Volkswagen I.D. R.


Pikes Peak
update - Subida de qualificação


Pikes Peak
Subida completa da perspectiva do helicóptero


Subida completa com diferentes perspectivas


Subida completa visão 360°


A história por detrás do I.D. R em Pikes Peak



Goodwood
Depois do recorde em Pikes Peak o Volkswagen I.D. R seguiu para o Goodwood Festival of Speed onde estabeleceu um novo recorde para automóveis eléctricos.


I.D. R em Goodwood

[update videos]Mazda MX-5 atualizado

|0 comentários
O 2 litros SKYACTIV-G ganha potencia e perde peso graças a recebe nova admissão de ar, cabeças de cilindros e pistões - resultado são 184 cavalos (de 160 cavalos) e 205 Nm de binário (antes 200 Nm), sendo agora capaz de atingir 7.500 rpm (antes o red-line estava nas 6.800 rpm). O 1.5 litros SKYACTIV-G recebe as mesmas atualizações passando a debitar 130 cavalos e 152 Nm de binário.

Além de novo equipamento de segurança, no interior recebe um novo volante e ecrã TFT, novas jantes de 16 polegadas, nova cor de capota (castanha) e nova cor de interior de couro (castanha clara).


Update 13-08-2018

[Update videos]Hyundai N a caminho

|0 comentários
Se a BMW tem o departamento M, a Hyundai terá o departamento N - N como em Nürbugring e este concept RN30 dá um olhar ao que podemos esperar.
Ainda não é o futuro Hyundai i30 N (pelo menos acho eu mas secretamente querendo que seja) mas o RN30 - mesmo assim tem o novo 4 cilindros de 2 litros turbo a debitar (no concept, quem sabe quantos no modelo de série) 380 cavalos e 450 Nm de binário.


Este concept conta com mais 2 trunfos ainda a confirmar se vão chegar à produção em série - transmissão integral e caixa de velocidades de dupla embraiagem DCT. Nunca pensei em dizer isto, mas colocados lado a lado o Civic Type R protótipo e este RN30 sinceramente não sei se escolheria o Hyundai...


update videos

WHAT THE WLTP?!

|0 comentários
O dia está quase aí para entrada em vigor total e abrangente do novo circuito de homologação automóvel chegou - adeus NEDC, um verdadeiro zoombie da industria automóvel. Provavelmente ainda cá andarias se não fosse o dieselgate, mas chegou a vez do WLTP RDE. Eu já escrevi à muito sobre as diferenças deste novo protocolo mas o que não esperava é que trouxesse tanta confusão na produção e vendas do mercado automóvel - a sério.

Resumindo, o NEDC foi reformado porque basicamente não refletia a condução real e porque dava muita margem de manipulação (aka batota) aos construtores automóveis sendo substituído pelo mais realista WLTP (Worldwide harmonized Light vehicles Test Procedure) que incluiu uma componente de teste de estrada designada RDE (Real Driving Emissions). As regras da União Europeia ditam que todos os novos automóveis (modelos 100% novos, não restylings por exemplo) apartir de 1 de Setembro 2017 teriam de ser certificados por este novo protocolo mas apartir de 1 de Setembro de 2018 TODOS os restantes modelos e cada variante (não basta testar o modelo mais barato como faziam no NEDC) teriam de ser testados e homologados pelo novo protocolo - e é esta ultima parte que está a espalhar algum caos no mercado.

É que os construtores parecem ter sidos apanhados com as proverbiais calças nos proverbiais tornozelos - parece que simplesmente não tinham ideia do trabalho que era preciso fazer - afinal eles tiveram mais de 1 ano para pensar no assunto. Tem que testar cada variante de cada modelo, cada pacote opcional, tem que contar com um teste mais longo e complexo - e se alguns modelos precisam apenas de alguma reconfiguração electrónica, outros vão precisar de novos sistemas de controlo de emissões que obrigam a uma reconfiguração completa do automóvel.

Li algures que a TUEV Sud na Alemanha demora até 2 meses a testar completamente uma nova família de motores - isto se tudo correr bem, se por alguma razão o protocolo de RDE não for cumprido por um acidente na estrada ou engarrafamento têm de começar o protocolo do inicio. E os certificados pelo NEDC demoram mais porque precisam de receber novas afinações e podem ter que repetir o teste (ou partes dele) várias vezes.

E se não for certificavel até 1 de Setembro não pode ser vendido na Europa. Algo que obriga a outro equilibrismo dos construtores automóveis: têm que vender o mais depressa possível os modelos não homologáveis no WLTP sem acumular muito stock dos modelos já certificados e pelo meio escolher quais que não vale a pena perder tempo a certificar.

E isso reflete-se mais visivelmente em certos modelos "desaparecerem" - recebi uma newsletter da carwow.com alemã em que dizem certos modelos deixam de estar disponíveis. Eles fizeram uma sondagem pelos concessionários na Alemanha em Junho para algumas marcas e isto foi o que detetaram:
- Audi:
Sem limitações: 5 modelos
Com limitações: 19 modelos
Bloqueados: 22 modelos
- BMW:
Sem limitações: 18 modelos
Com limitações: 10 modelos
Bloqueados: 9 modelos
- Ford:
Sem limitações: 15 modelos
Com limitações: 10 modelos
Bloqueados: 1 modelo
- Hyundai:
Sem limitações: 6 modelos
Bloqueados: 12 modelos
- Mazda:
Sem limitações: 6 modelos
Bloqueados: 3 modelos
- Mini:
Sem limitações: 1 modelo
Com limitações: 4 modelos
- Nissan:
Sem limitações: 4 modelos
Com limitações: 4 modelos
Bloqueados: 1 modelo
- Opel:
Sem limitações: 9 modelos
Com limitações: 9 modelos
- Renault:
Sem limitações: 6 modelos
Com limitações: 4 modelos
Bloqueados: 7 modelos
-Seat:
Sem limitações: 6 modelos
Com limitações: 4 modelos
Bloqueados: 7 modelos
-Skoda:
Sem limitações: 4 modelos
Com limitações: 10 modelos
Bloqueados: 1 modelo
- Toyota:
Sem limitações: 12 modelos
Bloqueados: 3 modelos
- VW:
Sem limitações: 12 modelos
Com limitações: 10 modelos
Bloqueados: 6 modelos
- Volvo:
Sem limitações: 11 modelos

Confusão irá infelizmente continuar mesmo depois do dia 1 de Setembro - o CEO da Renault Carlos Ghosn disse que só na primavera de 2019 é que tudo estará estabilizado no grupo Renault. Outras marcas apontam para o verão de 2019.


Impostos e oportunidades
Além dos custos associados com o testar e adaptar os automóveis, também há a questão de impostos: a maior parte dos países europeus têm uma componente de impostos baseada nas emissões de CO2 - e se há algo certo no WLTP é que as emissões vão subir. A título de exemplo um dos modelos que escrevi antes que ira desaparecer em breve (até à próxima geração chegar) é o Golf GTI que passará de 110g de CO2 por quilometro no NEDC por 126g de CO2 por quilometro no WLTP - em Portugal isso significa que (na tabela de emissões de CO2) passa de pagar 7.31 euros por grama de CO2 por quilometro para 47.51 euros por grama de CO2 por quilometro! 

 Mas isto é também uma oportunidade para os consumidores. Fica aqui então uma grande dica - se está a pensar em comprar um carro novo em breve então faça-o até 1 de Setembro: os construtores estão a carregar nos incentivos para despachar o stock, especialmente os modelos que não conseguem certificar. Não pense em SUVs recentes, pense noutros modelos que se vendem menos tipo sedans ou monovolumes.


Conclusão
O dieselgate e as sucessivos revelações de outras marcas (para mais cliquem na tag dieselgate) abalou muito a (relativa pouca) confiança que os consumidores tinham ma industria automóvel - o WLTP (que provavelmente não iria surgir sem o dieselgate curiosamente) é um passo na direcção certa de recuperar alguma dessa confiança perdida. Sim há muita confusão agora, alguma culpa da União Europeia e alguma dos construtores, mas este é um bom padrão e uma boa base para relações com os consumidores e governos.

Agora só falta mesmo um organismo trans-europeu para certificação e mais poder na União Europeia para multar quem joga com as regras.

Jensen Range Rover Chieftain

|0 comentários
Há 2 tipos de "doentes" da Land-Rover: os que sonham com um Defender puro e duro e os que sonham com um Range Rover clássico - e estes ultimos sonham todas as noites com terem um dos 10 Range Rover Chieftain na sua garagem. Infelizmente esses são raros e sejamos sinceros não propriamente adaptados ao mundo moderno e ao principal publico da Range Rover - aqui entra em cena a Jensen International Automotive.
Se o nome soa familiar é porque é a empresa criada em 2010 pelo milionário Charles Dunston para não só restaurar os famosos Jensen Interceptor e Interceptor FF mas também vários projetos de "restomod" como o Jaguar Mk2 de Ian Callum - agora fizeram a sua versão do Range Rover Chieftain mas não é um projeto de restauro.


O que estamos a ver é o Jensen Range Rover Chieftain e é sonho do fã mais endinheirado do Range Rover Classic - não é um restomod, é um retro-tuning se me é permitida a palavra. A JIA pegou num Land Rover LR4 (facilmente identificável pelos pilares A e para-brisas) e redesenharam-no para parecer o mais próximo do Range Rover Classic (por dentro e por fora) e acrescentaram um V8 LS de 556 cavalos da GM debaixo do capot para boa medida.

O interior é o do Classic mas mais luxuoso e moderno.


Mas terá mais sorte em ter um Rolls Royce Cullinam que este novo Chieftain - custa mais de 250.000 libras e demora um ano a ser produzido. Quantos vão ser produzidos não se sabe, a JIA não diz - até é possível que já tenham vendido todos.
"