[update]Novos Citroën C4 e ë-C4 apresentados

E enfim com o 30 de Junho termina o teasing e temos todos os detalhes técnicos e mais imagens dos novos Citroën C4 e ë-C4 que vêm substituir o C4 Cactus com motorizações clássicas e eletricas - com as vendas a arrancarem ainda em 2020 será o primeiro automóvel a estar disponível com motores a gasolina, diesel e 100% eléctrica.
O design exterior é sem dúvida chamativo, certamente irá atrair muitos olhares por onde passar - um fastback com qualquer coisa de um DS 4 mais trabalhado com uma traseira mais inclinada, que combina elementos do atual design da Citroen como a iluminação dianteira do C3, as proteções de carroçaria dos SUVs da marca mas uma traseira muito alta, faróis angulares e um para-choques grande...sou o único a achar que por detrás tem qualquer coisa de Honda Civic?


Segundo a Citroen jogando com as cores exteriores é possível obter 31 combinações exteriores apartir de 7 cores exteriores e 5 packs de cores para os para-choques e saias laterais. O pack Anodised Blue é exclusivo da versão e-C4.

Mantendo o look de SUV do anterior C4 Cactus este novo C4 tem 1,53 metros de altura, distancia ao solo de 15,6 centímetros e proteções de carroçaria em plástico preto. Com 4,36 metros de comprimento é mais comprido que o C4 Cactus (4,17 metros) mas também com uma maior distancia entre eixos (2,67 metros) e 1,80 metros de largura é certo que terá bastante mais espaço interior e capacidade da mala varia entre 380 e 1250 litros.





O interior é menos ousado que o exterior - o tablier tem um conjunto de instrumentos digital ladeado por um grande ecrã tactil para o sistema multimédia (uma evolução do sistema conhecido do C5 Aircross), mas num passo para trás muito prático colocaram botões físicos para o sistema do ar condicionado ao invés de os enterrar em algum sub-menu do sistema multimédia. 

No interior pode ainda adicionar packs de cores e se for para a caixa automática EAT8 (disponível apenas nas versões mais potentes) recebe um pequeno controlador como o grupo VW usa nos novos compactos.
Enfim consegui então satisfazer a minha curiosidade e tinha razão que a Citroen tinha algo novo no tablier em frente ao passageiro dianteiro - além do porta luvas de abertura dupla parecia haver uma abertura de lados arredondados por cima do porta-luvas. Inicialmente até pensei ser um novo suporte para copos, mas não - é um suporte para tablets.

Continuando a apostar no conforto recebe os batentes de amortecedores hidráulicos progressivos dos C5 Aircross e anterior C4 Cactus bem como assentos dianteiros específicos para o conforto - vai precisar pois como esperado com a plataforma CMP não pode ter um eixo traseiro multi-braços que permite melhor equilíbrio entre conforto e comportamento.




Relativamente ao que se esconde debaixo do capot a grande novidade é sem dúvida a nova versão ë-C4 100% eléctrica - além dos já conhecidos 3 cilindros turbo de 1.2 litros (com 100, 130 e 155 cavalos) e do 4 cilindros de 1.5 litros diesel BlueHDi (com 110 ou 130 cavalos). Como os DS 3 Crossback E-tense e Peugeot e-2008, o novo Citroën ë-C4 tem um motor eléctrico de 100 kW/136 cavalos alimentado por uma bateria de 50 kWh - 0 aos 100km\h em 9,7 segundos e uma autonomia WLTP de 349 quilómetros.



update 06-07-2020

0 comentários: