[update video]Renault electrificada em Paris

Depois de alguns anos a ignorar as motorizações híbridas e a apostar num único automóvel eléctrico (o Zoe foi lançado em 2012) parece que enfim a marca francesa abraçou o híbrido e até um novo modelo - um Kwid 100% eléctrico e anunciou planos para versões híbridas dos próximos Clio, Megane e Captur. Se a PSA trouxe vários modelos já prontos para vender em 2019 a Renault ficou-se pelas intenções para apartir de 2020.
Infelizmente a marca não deu muitos detalhes técnicos sobre estas motorizações híbridas E-Tech - em Março do próximo ano devemos ter a 5ª geração do Clio que terá uma versão E-Tech híbrida clássico com uma bateria de 1,2 kWh para manter o preço sobre controlo. Já os Captur E-Tech e Mégane E-Tech vão ser híbridos plug-in que combinaram um motor a gasolina atmosférico de 1,6 litros com 2 motores eléctricos (motor de arranque e gerador/propulsão) em série via uma transmissão sem embraiagem e alimentados com uma bateria de 9,8 kWh que pode carregar numa tomada. Os modelos plug-in vão ser capazes de 50 km de autonomia eléctrica, já o Clio será bastante mais reduzido.


A outra novidade é o K.ZE. Como a designação ZE indica é um modelos 100% eléctrico e bastante próxima de um modelo de série, que infelizmente está destinado apenas à china em colaboração com a Dongfeng Motor Group, Nissan e um construtor local chamado e-GT New Energy Automotive Co.

Apesar da frente e traseira especificas dá para ver pelo formato dos vidros que é baseado no Kwid produzido e comercializado na Índia.


Não deve chegar cá à Europa, primeiro porque a autonomia é bastante reduzida (150km reais) e segundo porque em termos de segurança o Kwid tem uma péssima reputação - o GlobaNCAP testou 3 versões do Kwid e todas elas tiveram o mesmo resultado: ZERO estrelas.

0 comentários:

"