Adeus Takata: 1933 - 2017

E assim chega ao fim a Takata - sinceramente, desde que a historia dos airbags explodiu (literalmente) e com o que se descobriu fico admirado que tenha durado até 2017. Uma empresa que começou em 1933 a produzir cabos de para-quedas entrega agora os papeis de falência sendo os seus bens comprados por 1,588 mil milhões de dólares pela Key Safety Systems (KSS).

A atual Takata será dividida em 2 empresas - a parte boa (que inclui fabricação de volantes e cintos de segurança) transita já para a KSS, enquanto a fabricação dos airbags ainda continua Takata (numa das subsidiarias) até serem fabricadas todas as unidades de substituição necessárias e depois será encerrada. Pelo meio a Takata (não a KSS) ainda terá que chegar a acordo com construtores e consumidores que a processam nos tribunais. 

É importante recordar que até agora já há 17 mortes e 180 feridos atribuídos a estes airbags e calcula-se que a empresa arrisca uma conta final de 10 a 50 mil milhões de dólares por este debáculo.

Segundo a KSS a transição deverá ficar completa durante os primeiros 4 meses de 2018 e a marca Takata será enterrada quando terminar a substituição dos seus airbags - numa cova fundo coberta com cal espero.

A substituição a nível mundial dos airbags continuará e deverá terminar em 2020...talvez. Digo "talvez" porque há um busílis - os airbags da Takata explodem com tal violência que projetam estilhaços metálicos para o interior do veiculo. Isto porque usam nitrato de amónio que por alguma razão (acha-se que combinação de idade e humidade) se degradam explodindo mais violentamente que o desejado. Ora estes airbags com nitrato de amónio estão a ser substituídos por outros airbags com nitrato de amónio excepto que com um químico dissecador que absorve a humidade a temperaturas mais altas...pois, "e será que são seguros" perguntam muito bem. Pois, a Takata tem até ao fim de 2019 para provar que estes novos airbags são seguros e se não o fizer terá que recolher e substituir esses também...ou seja, isto ainda pode demorar!


Para quem acabou de chegar e só agora ouviu falar disto (onde é que andou) creio que o melhor é fazer uma curta cronologia. Para mais detalhes clique na tag Takata.
1933 - Takezo Takada funda a Takata Co para produzir partes de para-quedas;
...
Fim dos anos 90 - a Takata começa a desenvolver e produzir airbags com ativadores de nitrato de amónio;

Inicio dos anos 2000 - alguns gestores são informados de ativadores a explodirem violentamente. Resultados de testes foram alterados para ocultar estes acontecimentos dos clientes;

2003 - Takata informada de um airbag ter explodido ao ser ativado num automóvel na Suiça. Oculta a noticia e não informa ninguém;

2004 a 2008 - a Takata é informada de vários airbags a explodirem violentamente, determina que a causa deverá ser variabilidade de qualidade na produção. Emails internos de executivos da empresa da altura indicam que se discutiu a manipulação de dados de testes;

2008 - A Honda recolhe em todo o mundo 4.000 Civics e Accord devido a airbags que explodem com violência projectando estilhaços metálicos para o interior;

2009 - Executivos de topo da Takata descobrem que dados de testes falsificados foram fornecidos a pelo menos um construtor. Nada é feito;

2010 - Honda recolhe mais automóveis;

2013 - Toyota, Honda, Nissan, Mazda e BMW anunciam a recolha global de 3,4 milhões de automóveis por causa de airbags Takata;

2014
Maio - Takata diz a NHTSA que o problema poderá estar na exposição prolongada a humidade elevada e variabilidade na qualidade da produção;
Junho - Toyota, Honda, Nissan e Mazda expandem recolha global para 10,5 milhões de automóveis; NHTSA abre investigação ativa. Takata fecha-se em copas e não fala de problemas com os ativadores de airbags;
Outubro - A NHTSA expande a recolha nos EUA para 7,8 milhões de automóveis;
Novembro - o jornal New York Times noticia que a direção da Takata ordenou os técnicos que destruíssem resultados de testes comprometedores;

2015
Fevereiro - a NHTSA multa a Takata 14.000 dólares por dia até que esta comece a colaborar com a investigação;
May - NHTSA indica que a Takata admite que "alguns" ativadors são defeituosos. Mais recolhas são iniciadas: Chrysler, Mitsubishi, Subaru e General Motors juntam-se à lista. Recolha ultrapassa as 31 mil unidades;
Novembro - Takata aceita parar a venda e fabrico dos ativadores com nitrato de amónio sem o agente dissecante. Toyota anuncia deixar de comprar ativadores da Takata. Honda acusa a Takata de falsificar resultados de testes de segurança a airbags fornecidos;

2016
Maio - NHTSA ordena a recolha de mais 35 a 40 milhões de ativadores de airbags;
Julho - Honda indica que auditoria inicial prova que a manipulação de dados dos testes de segurança aos airbags produzidos pela Takata era prolifera;

2017
Janeiro - Takata admite ser culpada e aceita pagar uma multa de mil milhões de dólares. 3 executivos são acusados de fraude;
Maio - Takata apresenta prejuízos anuais de 79.6 mil milhões de yenes, o 3º ano consecutivo em perda;
Junho - Takata inicia processo de falência e processo de ser absorvida pela Key Safety Systems.

0 comentários:

"