Salão de Los Angeles e Tóquio 2013 - segundo o Turbo-lento

Os últimos salões de 2013 e em simultâneo: o salão automóvel de Los Angeles e de Tóquio decorreram em Novembro e apesar de bastante diferentes (Los Angeles mais produção e Tóquio mais concepts) e específicos aos respectivos mercados nacionais, houveram alguns modelos importantes que vale a pena ficar de olho.

Claro que temos as grandes estrelas - como o Jaguar F-type coupé, Porsche Macan ou mesmo o Hyundai Tucson com uma célula de combustível. Mas não é só para esses que devemos olhar...

No Salão de Los Angeles tivemos:
- Kia K900 - sim, é um modelo principalmente para americano ver, mas não é isso que me atrai neste modelo: é mais o facto que a marca coreana, normalmente associadas com produtos mais sérios e cinzentões, conseguiu criar algo tão belo e tão bem acabado e de tração traseira. Pode não tirar o tapete aos alemães de luxo, mas os construtores europeus de grande volume que se cuidem porque os coreanos já estão a apertar todos os botões certos.
 
- Jaguar F-type coupé - citando diretamente o nosso leitor Hugo C. parece que a Jaguar é incapaz de fazer um carro feio, e este F-Type coupe é prova disso. Mas além de belo, é mais leve e terá versões mais potentes RS e RS-GT no futuro próximo. Oiçam o Jaguar rugir e tremam vis alemães! Desculpem lá, deixei-me levar pelo momento...
 
 
No Salão de Tóquio tivemos:
- Yamaha Motiv - os japoneses da Yamaha foram os primeiros a chegarem-se à frente e apostarem na tecnologia de Gordon Murray que promete uma pequena revolução no mundo automóvel. Fiquem de olho, porque este pode ser o Genesis de uma nova geração.
 
- Honda S660 - a Honda conquistou o coração dos condutores em todo o mundo com o seu S800 em 1965, e apesar de estar a desenvolver o novo NSX, A Honda prepara-se para repetir esta receita vencedora com este novo S660. Yes, please!
- Nissan BladeGlider - no mundo atual, momentos de loucura são raros devido ao preço elevado que podem ter. Por isso é bom ver que a Nissan não só desenvolveu o BladeGlider (que diz ser o automóvel com melhor comportamento que jamais construíram) e pensam seriamente colocá-lo à venda.
 

1 comentários:

  • Hugo C. says:
    28 de novembro de 2013 às 12:13

    Bem, onde estava eu quando revelaram esse Kia? Um simples olhar de relance e podia dizer que era um dos membros do gang alemão de luxo em vez da companhia que fez o Cee'D. É uma ideia valente, sem dúvida, e tem um óptimo aspecto, se bem que o nome deixa algo a desejar (não havia por aí alguma palavra coreana com um som interessante que podiam usar?). Eu acho que o sítio onde este carro pode mesmo brilhar é nos mercados emergentes da América do Sul (i.e. Brasil), se estiverem dispostos a ir por aí, com a excelente relação preço-qualidade que pode ter se a Kia fizer as coisas bem. Nos USA, o problema é a imagem da marca (ou a falta dela)...

    Quanto a Toquio, parece que a mini-ideia do nosso amigo Murray já ganhou um fã, se bem que seria óbvio que uma marca do Japão (um país com uma reputação lendária em carros super pequenos) iria pegar nela mais cedo ou mais tarde. Vamos esperar para ver como corre. Já agora, quero deixar uma menção honrosa para o Daihatsu Kopen (o mais recente protótipo, não o antigo modelo de produção), é um carro com um potencial igual ou até superior ao do Honda, quero vê-lo em acção, nem que seja só no Japão.

    P.S.:Obrigado pela menção na parte do Jaguar, não estava a espera dessa...

"