[update]Novo Toyota Prius apresentado

A nova geração, a 5ª do nome, do Toyota Prius acaba de ser apresentada no Japão - design mais dinâmico e atraente, é mais espaçoso e com várias melhorias na mecânica.
Confesso que nunca pensei dizer que acho um Prius atraente mas este digo-o: é bonito, e claramente inspirado no recentemente apresentado Toyota Crown particularmente à frente. Puxaram o tejadilho para trás para um aspeto mais desportivo, reduziram a altura 50 milímetros (1,47 metros para 1,42 metros), aumentaram a distância entre eixos em 5 centímetros (2,7 metros para 2,75 metros) e relativamente à atual geração é 4,6 centímetros mais curto (4,54 metros para 4,51 metros) mas 2,2 centímetros mais largo (1,738 metros para 1,76 metros). A distancia entre eixos aumenta, tem um centro de gravidade mais baixo, uma barra iluminada atrás e para fechar o pacote as jantes de 19 polegadas são de série. Nice!








O interior é semelhante ao do bZ4X com o design Island Architecture que divide o novo tablier em 3 partes (condutor, sistema multimédia e passageiro) deixando a organização anterior que parecia tirada de uma monovolume com a instrumentação em posição central - temos o ecrã de 12,3 polegadas do sistema multimédia que emerge do tablier com apenas um botão rotativo no canto inferior do ecrã, o conjunto de instrumentos não tem a habitual cobertura e umas saídas de ar relativamente finas separam o ecrã do sistema multimédia dos botões (HURRA!) para controlar o sistema de climatização e assentos aquecidos. Não sei se estou a ver coisas mas parece um pouco o i-cockpit da Peugeot...



Ao nível das tecnologias recebe a versão mais recente do Toyota Safety Sense e o Toyota Teammate que inclui a função Advanced Park.

Debaixo do metal temos a segunda geração da plataforma TNGA mais rígida que a anterior e com suspensão independente. Este novo Toyota Prius estará disponível com 2 motorizações mas na Europa só vamos receber uma delas - cá o novo Toyota Prius estará apenas disponível como o hibrido plug-in com o motor Dynamic Force de 4 cilindros a gasolina com 2 litros de 148 cavalos ajudado por um motor elétrico de 160 cavalos debitando um total de 223 cavalos/164 kW, melhor que a atual motorização que fica pelos 121 cavalos (98 cavalos do motor de combustão e 72 cavalos do motor elétrico). Terá debaixo do assento traseiro uma bateria de lítio de 13,6 kWh (na geração anterior a versão hibrida tinha uma bateria Ni-Mh de 1,31 kWh e na versão PHEV era de 8,8 kWh) que segundo a Toyota permitirá uma autonomia elétrica 50% maior que a do modelo atual (ou seja cerca de 90 quilómetros - a anterior versão PHEV conseguia entre 40 a 50 quilómetros de autonomia 100% elétrica).



O que não vamos ter é a variante com a motorização Series Parallel Hybrid System (não plug-in) que usa os motores de 1,8 e 2 litros com a tecnologia E-Four para tração integral em superfícies escorregadias e melhor estabilidade em curva.

Pode receber um painel solar capaz de gerar eletricidade enquanto estacionado permitindo (segundo a Toyota) gerar eletricidade para 1.250 quilómetros por ano, alimentar o ar condicionado e outras funções.

0 comentários: