Novo DS5 - restyling

Tal como referimos antes eis a actualização do DS5 em que a maior diferença é o desaparecimento do nome Citroen de todo o automóvel - nasce oficialmente na Europa a marca DS. 


Exteriormente recebe uma nova frente com uma nova grelha com rebordo cromado, novos faróis xenon/LED e piscas semelhantes aos do actual DS3. O perfil e traseira pouco mudam - recebe novos faróis traseiros, para-choques e escapes. 


No interior mantém-se o interior original do DS5 mas com a chegada de um sistema multimédia com função Mirror Screen que retira vários botões do tablier. Chegam também assentos eléctricos e massajantes, ar-condicionado dual zone e outras tecnologias. A nível de assistências à condução temos alerta de saída de faixa, faróis inteligentes, controlo de estabilidade, e outras.

Debaixo do capot temos a gasolina o THP 165 com 165 cavalos (mais adiante chegará uma versão de 210 cavalos) e 240 Nm de binário acoplado a uma caixa automática de 6 velocidades, e a diesel o BlueHDi 120 com 120 cavalos e 300 Nm de binário (disponível com uma caixa manual ou automática de 6 velocidades) e o BlueHDi 180 com 180 cavalos e 400 Nm de binário (disponível com a caixa automática de 6 velocidades). O sistema híbrido Hybrid4 com tracção integral continua disponível com o 2 litros diesel de 163 cavalos acoplado com um motor eléctrico de 37 cavalos no eixo traseiro.
Visto no worldcarfans

3 comentários:

  • Anónimo says:
    18 de fevereiro de 2015 às 20:11

    Da mesma forma que nasce, desaparecerá... DS... quê? Estaremos cá para ver se tenho ao não razão.

  • Turbo-lento says:
    20 de fevereiro de 2015 às 16:24

    Permita-me discordar - ao quebrar com a Citroen a DS deixa de ser "associada" com uma marca de grande volume o dá mais liberdade de movimento e credebilidade para cobrar um preço Premium - que é afinal a ideia da DS.
    Na china a DS sempre foi apenas DS, no ultimo salão de Paris o stand da DS já não tinha citroen em lado nenhum - da mesma forma que o novo Mini não funcionaria associado à rover, para crecer a DS tem que se separar (mesmo que seja apenas de etiqueta porque afinal vão ser feitos pelas mesmas pessoas) para crescer

  • Henry Solberg says:
    4 de outubro de 2016 às 23:25

    Concordo sempre gostei da citroen não teria eu um cup. Na verdade a linha DS sempre me apaixonou não em todos os modelos é certo, principalmente o ds3 racing e ds5 acabei por comprar uma ds5 devido sobre tudo ao detalhe luxo/conforto/extras e preço não tão alto "versão de 2014" pessomante o modelo mais bonito. Não querendo alongar muito mas é outro mundo. O mundo DS, carros pensados ao promenor e que conquistam cada vez mais adeptos...

"