Carros de sonho do meu Pai - Chevrolet Corvette Mako Shark

Todos os anos, mais ou menos na mesma altura, vejo o quanto os filhos pesam no orçamento - estou a falar, para os que não perceberam, no IRS. E não é preciso ser bruxo para adivinhar onde gastava o dinheiro (alguns comentários podem ser Top Gear mas é o MEU Top100) se o não gastasse com os filhos. Nem por um segundo trocava a experiência de ser pai por outra coisa, mas isso pôs-me a pensar - se o meu pai não tivesse tomado idêntica escolha que automóvel de sonho teria ele?

Este não é um daqueles artigos de gozo, mas sim uma forma de relembrar algumas das maquinas de sonho do passado recente (com as quais os nossos pais sonhavam) e também agradecer aos pais que alimentaram o bichinho das 4 rodas e 1 volante. Este artigo, tal como o da Crise de meia idade, é aberto a todos para participarem - vamos ver quantas máquinas conseguimos colocar aqui. Eu dou o tiro de partida, com a sugestão do Manel - em justiça, foi ele que me deu a ideia para o artigo.
Lamborghini Miura
O Miura foi dos primeiros e mais famosos desportivos de motor central, trazendo para a estrada uma construção que só se conhecia na competição. Curiosamente, o Miura foi desenhado por alguns técnicos nos tempos livres as escondidas do chefe da Lamborghini que preferia os GT's. Chegavam ao ponto de não usar papel - apenas rabiscavam no chão com giz! Mais interessante, é que a Lamborghini começou a receber encomendas para o Miura após expor o chassis no salão de Turim de 1965 - Marcello Gandini ainda não tinha desenhado a carroçaria!

Infelizmente, o desenho da frente do Miura causava a que esta levanta-se a altas velocidades - ainda mais à medida que o deposito de combustível à frente se esvaziava. Talvez nem todos os Pais teriam o material certo para conduzir um Miura, mas acreditem que eles queriam 1!
Produção: 1966 a 1972
Motor: V12 de 3929 cc transversal 4 carburadores
Velocidade máxima: 276 km\h
Potencia: 350 a 380 cavalos (SV)

Jaguar E-type
Construído entre 1961 e 1975, o Jaguar Type E tem estado nos topos de todas as escolhas, seja para um dos mais belos de sempre, seja como referencia para as mais variadas bocas freudianas mais que qualquer automóvel no mundo. Na altura da sua apresentação, o próprio Enzo Ferrari afirmou que era o carro mais belo jamais construído. E não esquecer que usava o mesmo motor dos Type D de competição.

Quer seja a versão Coupe ou a versão descapotavel, seja no tempo dos nossos pais ou agora, todos querem um. Tanto que quando o Jaguar XJS foi tão mal recebido a jaguar tentou trazer de volta o E-type mas acabaram por desistir - mas segundo as ultimas noticias a Tata (actual proprietaria da jaguar deu luz verde a esta beleza...

Produção: 1961 a 1975
Motor: 6 cilindros de 3,8 a 4,4 litros, V12 de 5,3 litros
Velocidade máxima: 250 km\h
Potencia: 246 cavalos (V12)

Mercedes C111
Ao seguir a ideia do leitor Duarte Meneses, parti do principio que ele se referia ao Mercedes 300 SL de 1954 - o gullwing original. Mas tropecei noutro Mercedes que foi de certeza o carro de sonho de muitos pais - o Mercedes C111. Mas curiosamente, ninguém o pode comprar: este é o carro de sonho que só podemos sonhar com ele.

O Mercedes C111 foi um prototipo 100% funcional que a Mercedes usou para testar novas tecnologias - o primeiro tinha um motor rotativo de 3 rotores com injecção directa, o segundo um motor rotativo de 4 rotores, o terceiro tinha um 5 cilindros turbo-diesel e o quarto e ultimo modelo um V8 turbo-diesel. Este ultimo conseguiu atingir 403 km\h.

Houve tal furor em torno deste prototipo que a Mercedes desenvolveu e apresentou uma versão de estrada do C111 (a que chamou C112) com um V12 a gasolina em posição central e começou a aceitar encomendas.

Mas depois de receber mais de 700 cheques de deposito, a Mercedes mudou de ideias (ainda não se sabe bem porque) e resolveu não produzir o C112 e devolveu todo o dinheiro aos clientes. Segundo a historia, foi a maior devolução monetária de toda a historia automóvel.
Produção: nunca
Motor: tri e quadri-rotor, V8 diesel ou 5 em linha diesel
Velocidade máxima: 403 km\h (modelo 4)
Potencia: 500 cavalos (modelo 4)

Alfa Romeo Montreal
Depois de o usar como poster para este artigo não seria justo não incluí-lo. O Alfa Romeo Montreal tem uma historia interessante - a Alfa Romeo foi o único construtor automóvel convidado a desenvolver um concept car para a Exposição Mundial de 1967 a decorrer em Montreal. A Alfa Romeo encomendou a Bertone que desenvolvesse este concept que recebeu o nome da cidade de Montreal e a reacção foi tal que a Alfa Romeo rapidamente decidiu produzir este concept car.

O estilo exterior manteve-se mas a grande mudança foi o motor - o concept car tinha um 4 cilindros e o modelo final tinha um V8 de competição da Alfa Romeo. Infelizmente os anos 70 trouxeram uma crise petrolífera que associada com a fiabilidade "complicada" dos Alfas da altura acabaram por ditar o fim do Montreal. E o preço também não ajudava.
Produção: 1970-1977
Motor: V8 injecção 2593 cc
Velocidade máxima: 220 km\h
Potência: 200 cavalos

Alfa Romeo SZ
Para comprar um Alfa Romeo nos anos 90 era preciso uma pessoa especial. Para comprar um Alfa Romeo SZ nos anos 90 era preciso uma pancada valente. Era um carro louco - um design em cunha, 6 faróis à frente e aquele para-brisas curvado mas que o tornava simplesmente adorável...um pouco como o José Rodrigues dos Santos.

Construído pela Zagato (SZ = Sprint Zagato) com base no Alfa Romeo 75, usa o V6 de 3 litros que alimenta as rodas traseiras e são raros - apenas 1000 coupes foram construídos e 241 descapotáveis. Para mim, um dos melhores investimentos que se pode fazer.
Produção: 1989-1991
Motor: V6 injecção 2959 cc
Velocidade máxima: 246 km\h
Potência: 210 cavalos

Lancia Stratos HF
Numa epoca em que os construtores corriam nos rallies com sedans modificados a Lancia entrou em cena com esta máquina feita à medida para o mundo dos rallies.
O Lancia Stratos nasceu da inspiração do departamento desportivo da Lancia depois de verem o concept car Stratos de Bertone e como a Ferrari ia acabar com o V6 do Ferrari Dino estava o cenário preparado para um dos carros com mais sucesso do mundo dos rallies dos anos 70.
Mas devido às regras em vigor a Lancia teve que construir 500 unidades de estrada para poderem competir, dai que muitos pais sonhavam em ter o seu próprio claustrofobico e dificil de controlar Lancia Stratos.
Produção: 1973-1975
Motor: V6 3 carburadores 2418 cc
Velocidade: 230km\h
Potência: 190 cavalos

Aston Martin DB5
O Aston Martin DB5, mais conhecido pelo carro de James Bond - que é dizer pouco. Mesmo sem a celebre participação nos filmes do agente 007 é uma obra prima no seu próprio direito.
Todos aqueles paineis da carroçaria foram moldados e acariciados à mão, bem como o sonoro motor de 6 cilindros em linha montado manualmente por apenas uma pessoa - um artista se tivermos em conta o som produzida por tal motor muito antes do desenvolvimento da ciencia de modelar o som dos escapes.
Os pais amantes dos automoveis vão adora-lo pela magnifica e perfeita máquina, os restantes vão adorá-lo porque na verdade queriam ser James Bond...
Produção:1963 a 66
Motor: 6 cilindros em linha 4 litros
Velocidade: 227 km\h
Potência: 282 cavalos

Jaguar XKSS
Nos anos 50 a Jaguar dominava o mundo da endurance com o seu Type D: venceu as 24 Horas de Le Mans em 1954, 1955 e 1956 bem com as 12 horas de Sebring de 1955. Mas para maximixar o factor imagem no mercado americano era preciso vencer na categoria de produção - algo que o Type D não era. Para dar à volta ao regulamento americano, a Jaguar pegou nos Type D que tinha e transformou-os em versões de estrada - assim nasceu o XKSS.
Basicamente, pegaram no Type D de Le Mans, cortaram o tejadilho e a asa de tubarão traseira, meteram um segundo assento, para-choques e um retrovisor e já estava - toda a glória de Le Mans ali disponivel. A Jaguar de certeza que não teria problemas em vender os 50 carros que precisava para competir no campeonato americano mas um incendio no dia 12 de Fevereiro de 1957 destruiu 9 unidades que estavam em fabricação e toda a ferramenta necessária para construir o XKSS - apenas foram produzidos 18 Jaguar XKSS. O vencedor nunca chegou a correr. Curiosamente, um destes rarissimos XKSS esteve até a alguns anos atrás na coleção de um senhor em Vila Nova de Gaia.
Produção:1957
Motor: 6 cilindros em linha 3.4 litros
Velocidade: 225 km\h
Potência: 250 cavalos

AC Cobra
Um dos maiores icones do mundo automovel e do maior número de sonhos molhados dos nossos pais - ao AC Cobra. O texano Carroll Shelby procurava um novo desportivo e contactou os ingleses da AC para que estes modificacem o seu AC Ace para que fosse possivel montar um V8 americano debaixo da capot: ao aceitarem nasceu o icone. Apesar de Carrol Shelby afirmar que o nome Cobra surgiu num sonho, muitos acreditam que veio mais do caracter dificil do Cobra que assustava tantos os transeuntes com que se cruzava como os condutores que se sentavam atras do volante.
Shelby continuou a trabalhar no Cobra e na terceira geração com o seu V8 Ford de 7 litros e a brutal carroçaria musculada - o Cobra 427, o mais popular e desejado de todos.
Produção: 1962 a 1968
Motor: V8 de 7 litros (427)
Velocidade máxima: 266km\h (427)
Potência: 425 cavalos (427)

Morgan Plus 8
Mudança e Morgan podem começar pela mesma letra mas acabam aí as semelhanças porque desde que lançaram o primeiro modelo de 4 rodas em 1936 pouco mudou desde a suspenção de eixo rigido ao chassis parcialmente em madeira. Mas nos finais dos anos 60, dois eventos levaram a Morgan a uma mudança: o motor Triumph que usavam ia deixar de ser produzido e ao mesmo tempo a Rover contactou a Morgan para uma possivel parceria num desportivo.
O Morgan-Rover nunca aconteceu mas o pessoal da Morgan teve hipotese de conhecer o novo V8 da Rover - e ao casar o chassis leve do Morgan com um portento como o V8 da Rover de uma só vez tranformou o velho roadster num verdadeiro perigo para qualquer tipo de capachinho.
Produção: 1968 a 2004
Motor: V8 de 3.5 ou 4 litros
Velocidade máxima: 200km\h
Potência: 190 cavalos

Ferrari 308 GTS
Nos anos 80 o Ferrari 308 GTS era o simbolo do "cool", especialmente porque era o automovel de escolha do bigode mais famoso do mundo - Magnum PI. Se recordar-mos a série é estranho como teve sucesso - basicamente era a historia de um veterano do Vietnam que morava numa mansão de um escritor misterioso acompanhado pelo mordomo britanico, o seu melhor amigo tinha um helicoptero e tudo passava-se no Havai.
Curiosamente, os produtores da série tinham decidido usar um Porsche 928 mas como a Porsche se recusou a fabrica um 928 com um tecto de abrir maior que permitisse ver o luxurioso bigode durante as filmagens aéreas, acabaram por ir para o 308. Mas isso interessa? O que interessa é que Magnum teve um e nessa todos queriam um. E muitos ainda querem.


Alfa Romeo Tipo 33 Stradale
Podem acreditar que este automovel estava nos sonhos molhados dos nossos pais e avôs apreciadores de automoveis - alguns automoveis conseguem ser belos, poucos conseguem ser sensuais, mas este era pornografico. Notem as curvas dos arcos das rodas e aquelas coxas curvilineas. Mas não era apenas fogo para a vista, porque debaixo daquelas linhas sensuais escondia-se a mecanica de um atleta.
É que o Alfa Romeo Tipo 33 Stradale era na verdade um protótipo de competição domado para a estrada, mesmo assim tinha um V8 de 2 litros capaz de rodar a 10.000 rpm em 1967. E devido a esta natureza muitos poucos foram fabricados e hoje em dia valem mais de 1.5 milhões de euros cada.


Mercedes 600 Pullman
Os anos 60 e 70 foram anos conturbados em muitos paises do mundo e sempre que surgiam noticias de um golpe de estado (normalmente sangrento) uma das visões mais comuns era a de um Mercedes 600 com bandeirinhas à frente com o referido ditador a acenar às multidões. E teve inumeros fãs, entre ele Pol Pot, Hirohito, Idi Amin, Brejnev, Clarkson...ou seja, o meio de transporte de eleição para pessoal com tendências ditatoriais e sanguinárias.
Disponivel com 4 portas (6 lugares) ou 6 portas (8 lugares) na altura representava o melhor que a engenharia automovel era capaz. Tinha todos os luxos que um lider poderia sonhar, incluido um extraordinário sistema hidraulico que acionava tudo desde as suspensões, abertura da mala e até os vidros. Mas acima de transmitia a imagem certa, tipo "metes-te comigo e eu ligo à minha Força Aérea para te arrasar a casa". E muitos pais sonharam com ele...enquanto pensavam anexar a vizinhança.
Produção: 1963 a 1981
Motor: V8 de 6,3 litros
Velocidade máxima: 206km\h
Potência: 250 cavalos

Jensen Interceptor
Recentemente escrevi sobre a importância do nome dado a um automovel, especialmente quando queremos fazer um automovel desejavel - não é potência ou tecnologia, é o nome e o aspecto que mais atraem os corações. E creio que os ingleses da Jensen conseguiram o bingo quando criaram o Interceptor!
O nome parece tirado de um filme de um filme de espiões e o design cumpre todos os requisitos - a maioria dos desportivos parece estar em movimento mesmo quando estão parados, o Jensen Interceptor com aquele longo capot e aquela traseira invulgar em vidro parece estar sempre deitado numa cadeira longa ao lado de uma piscina com um martini na mão. Ainda detém o título do primeiro automóvel com tracção integral e ABS no Interceptor FF e debaixo do capot estava um V8 Chrysler de 5.9 litros ou 7.2 litros (versão SP) o que assegurava acima de tudo consumos estratosféricos. Mas até isso ajudava à fantasia: ser rico o suficiente não só para comprar um Interceptor mas também pagar a gasolina e simplesmente sorrir...
Produção: 1966 a 1976
Motor: V8 de 5.9 ou 7.2 litros
Velocidade máxima: 200km\h
Potência: até 330 cavalos

Dodge Charger
O Dodge Charger teve um inicio de carreiro um pouco discreto em 1966 conseguindo apenas algum sucesso no Nascar, mas em 1968 recebe um restyle que transforma completamente o aspecto do Charger - curiosamente, muitas das alterações foram pensadas para melhorar a performance aerodinâmica mas tiveram o efeito oposto.
A sua verdadeira carreira arrancou no sonhos dos nossos pais quando o Charger surgiu como o veiculo de serviço dos maus da fita em Bullitt e em 1979 quando foi escolhido como estrela de 4 rodas na série de televisão os 3 Duques (titulo original Dukes of Hazzard) - o célebre General Lee, talvez o único automóvel laranja fixe no mundo. Quantos tentaram repetir os vôos do General apenas para descobrir que um automóvel não pode voar pelos ares e aterrar sem qualquer dano terminal... E todos os nossos pais sonham com o Dodge Charger R\T de 1968 com um monstruoso V8 de 7,2 litros (sim porque o modelo base com 5,2 litros é pouco) com binário suficiente para fazer os pneus patinar até atingir os 160km\h! Com um roll-cage de série e caixa manual de 6 velocidades risca todos os pré-requisitos dos sonhos dos nossos pais...Daisy Duke incluida!
Produção: 1966-70
Motor: V8 de 5,2 ou 7,2 litros
Velocidade máxima: 240 km\h
Potência: 425 cavalos (R\T)

BMW 3.0 CSL
Estes belos BMW coupe já faziam as delicias de muitos quando foram apresentados em 1968, mas tornaram-se presença obrigatoria nos sonhos de muitos quando as versões CSL surgiram para que o coupe pudesse ser homologado para o grupo 2 do campeonato de turismos europeu.
Todos os elementos de sonho estavam lá - paineis de carroçaria mais finos, nada de para-choques dianteiros, janelas de plastico, cavas das rodas alargadas para vias mais longas e jantes Alpina de 17 polegadas. Mas o sonho passou a sonho molhado quando chegou a ultima evolução em 1973 que incluia um motor de 3.2 litros e o famoso pacote aerodinamico que gerou a alcunha Batmobile.
E se foram feitos 169 unidades do primeiro CSL, a ultima evolução apenas viu 100 unidades produzidas - QUE OS NOSSOS PAIS PODIAM COMPRAR...se fossem ricos claro, porque preços eram proibitivos.
Obrigado ao Miguel Cl e ao anónimo pela dica.
Produção: 1971 a 1976
Motor: 6 cilindros em linha 3 ou 3.2 litros
Velocidade máxima: 215 km\h
Potência: 180 a 206 cavalos

DeLorean DMC-12
Se o seu pai é "uma criança dos anos 80" então ele sonhou (e ainda sonha) com esta estranha e peculiar máquina: o DeLorean DMC-12. Estrela do filme Regresso ao Futuro, curiosamente segundo reza a lenda não foi a primeira escolha, garantiu o seu lugar nos sonhos de inúmeros atuais pais e se não fosse o realizador Zemeckis provavelmente seria apenas mais um automovel esquecido na historia.

Tal como muitas estrelas de cinema, no mundo real não são tão fantasticas como no grande ecrã - por debaixo da pele em aço inoxidavel escondia-se um chassis do Lotus Espirit com um V6 Renault que apenas debitava 130 cavalos e a qualidade de construção era bastante fraca. Uma historia muito conhecida entre os fãs deste automovel e ilustrativa da qualidade de construção é a cena em que Michael J. Fox bate com a cabeça ao abrir a porta do DeLorean no Regresso ao Futuro. A verdade é que foi improviso do momento porque os actuadores das portas eram tão fracos que não conseguiam manter a porta aberta. De tal forma que nos filmes seguintes os carros usados tinham portas reforçadas.

Mas isso interessa ou diminui o desejo dos nossos pais em ter um? Proponho um teste: arranje imagens do DeLorean, vá ter com o seu pai e pergunte-lhe que carro é este e note o brilhinho nos olhos dele...
Produção: 1980 a 1982
Motor: V6 2.9 litros
Velocidade máxima: 190 Km\h
Potência: 130 cavalos

Chevrolet Corvette Mako Shark (XP-755)
Eis uma das historias mais interessantes do mundo automovel e para muitos dos nossos pais a definição do "Sonho americano" - um dia o responsavel pelo designe da GM William Mitchell estava a pescar no alto mar da Florida quando pescou um tubarão Mako. E tal ficou impressionado com o tubarão que o terá colocado no seu escritório e serviu de inspiração para um dos concepts mais belos de sempre que serviu de base para o Corvette Sting Ray de 1963.


Inicialmente chamado de XP-755 e mais tarde Corvette Mako Shark, era um belo roadster de 2 lugares desportivo com detalhes de personalização profissional: tinha um para-brisas panoramico, tejadilho transparente, escapes que correm ao longo da lateral do automovel e uma pintura em degradé inspirada no tubarão que Mitchell capturou. Infelizmente os nossos pais só podiam mesmo sonhar porque apenas 1 foi fabricado...

Produção: exemplar unico em 1962
Motor: V8 de 5.3 litros
Velocidade máxima: não interessa
Potência: 450 cavalos


Se tens uma ideia para uma máquina que preenchia o sonhos do Paizinho manda-a pelo email ou comenta abaixo - o 4rodas1volante é de todos!

9 comentários:

  • Manel says:
    27 de maio de 2010 às 01:40

    O carro de sonho do Avozinho era um Porsche 550 Spyder. E o do Paizinho era um Jaguar E-type.
    O do Filhinho (eu) seria um Ferrari 250 GT Berlinetta SWB.

    Aproveito para agradecer a "dedicatória" do arigo.

  • Duarte Meneses says:
    2 de junho de 2010 às 18:28

    O carro de sonho do paizinho era um Mercedes 300 SL.
    Aproveito para dizer que acho esta iniciativa do "Carros de sonho do meu Pai" muito interessante e original.

  • Maria da Luz says:
    6 de agosto de 2010 às 16:29

    O meu avô teve um Datsun, acho que era o 1600, 3 portas, vermelho. Muito bonito. Depois comprou um Alfa Romeu Spider, antiguinho... vermelho tb :-)

  • R.I.P.per says:
    24 de fevereiro de 2011 às 18:11

    O Lamborghini Countach lp400, para mim o carro de sonho por excelência.

    Curioso, nunca tinha ouvido falar dos Mercedes c 111 e c 112. Parece q a Mercedes abdicou de lançar uma bala diesel sem precedentes.

    Cumprimentos pelo artigo.

  • Turbo-lento says:
    2 de março de 2011 às 15:36

    O C111 era apenas uma base de testes de novos tipos de motores e como houve tanto interesse nele a Mercedes criou o C112 que tinha um V12 a gasolina e detalhes que mais tarde surgiram no SLR como o travão aerodinamico e as portas de gaivota como no actual SLS. Mas nunca se soube a razão oficial pela qual a Mercedes nunca avançou com a produção - afinal já tinha 700 cheques passados nas suas mãos...é um daqueles mistérios.

  • Turbo-lento says:
    26 de outubro de 2011 às 11:50

    Já era mais que tempo de recuperar este (e outros) artigos que foram sacrificados pela falta de tempo.
    O Aston Martin DB5 foi sugerido pelo leitor Portas e aceitam-se mais sugestões

  • Anónimo says:
    12 de abril de 2012 às 10:34

    Bem, eu deixo algumas sugestões de carros do tempo dos nossos pais que foram marcantes para eles e mesmo para nós como miudos(na altura:
    - Alfa Romeo 1750 GTV;
    - BMW 3.0 CSL;
    - Ferrari 288 GTO;
    - Ferrari Testarossa;
    - Maserati Bora;
    - Mercedes 560 SEC;
    - Porsche 959
    - Vector W8;

  • Turbo-lento says:
    12 de abril de 2012 às 16:22

    Aos anos que não ouvia falar do Vector W8...

  • MiguelCL says:
    19 de abril de 2012 às 18:34

    Uma vez que Miura, Tipo33, E-Type e BD5 já estão na lista dos sonhos molhados do paizinho, fica aqui o seu, e meu também, top 11. Porque nunca se consegue fazer um top 10… há sempre o +1. Neste caso qualquer um pode ser o +1.

    Alfa Romeo Giulietta Spyder
    Ferrari 250 GT California Spyder
    Ferrari 250 GTO
    Ferrari F40
    Ferrari 288 GTO
    Mercedes 300 SL
    Ford GT40
    Porsche 365C speedster
    BMW 507
    BMW 3.0 CSI
    Jaguar XK120

"