[update]Nova Renault Scénic apresentado

Após uma carreira de 27 anos e 4 gerações chegou a hora da mudança e de uma nova Scénic - do passado apenas sobrevive o nome e a função familiar: tal como no início a Scenic (antes Megane Scenic) era e continua a ser o mano maior do Megane E-Tech.

Exteriormente pouco mudou relativamente ao vistoso concept car de 2022, mantendo dimensões relativamente compactas - 4,47 metros de comprimento com 2.78 metros e 1,86 metros de largura, basicamente uma Scenic atual. Relativamente ao Megane E-Tech é 27 centímetros mais comprido e a distancia entre eixos cresce 10 centímetros para 2,78 metros dando mais espaço para os passageiros traseiros e bagagens (entre 545 e 1670 litros).




É muito bonito, somos atraídos pela grelha dianteira com todos aqueles diamantes que destacam o logo da Renault na grelha dianteira, as pegas são à superfície das portas, as proporções são agradáveis à vista com as rodas puxadas às extremidades em conjunto com o tejadilho baixo e nem me façam falar daquelas jantes!

A altura caiu abruptamente - esta nova Scenic é 11 centímetros mais baixa (1,57 metros) que a anterior e a linha de cintura alta reduz muito a área vidrada. Para compensar a sensação de claustrofobia a nova Renault Scenic recebe (em opção) o tejadilho de vidro electrocromático “Solarbay” do Rafale.

O interior parece excecional mas com poucas surpresas, mantendo o tablier dos Megane E-Tech e Austral/Espace mas com a luz adicional do Solarbay que pode ser controlado por secções. Temos 2 grandes ecrãs organizados em L, um de 12,3 polegadas para o conjunto de instrumentos e um de 12 polegadas para o sistema multimédia da Google que gere desde o radio ao pré-condicionamento da bateria antes de uma carga ou conforme a distancia a percorrer.



Infelizmente a modularidade das monovolumes perdeu-se - nem assentos individuais deslizáveis em calhas ou até as mesas nas costas dos assentos, mas para compensar recebe um sistema de iluminação inteligente, assentos reclináveis com massagem e mais espaço para as pernas graças aos 2,78 metros entre eixos.

Baseada na mesma plataforma CMF-EV usada nos Nissan Ariya e Megane E-Tech, esta nova Renault Scenic tem o motor elétrico de 220 cavalos e 300 Nm de binário do Mégane E-Tech alimentado por uma nova bateria de 87 kWh compatível com carregamento rápido até 150 kW, que permite uma autonomia WLTP de 620 quilómetros e acelerar dos 0 aos 100 km\h em 8,4 segundos. Está prevista uma versão mais acessível com o mesmo motor elétrico mas reduzido a 170 cavalos e 280 Nm de binário alimentado pela bateria de 60 kWh do Megane E-Tech com o carregamento rápido limitado a 130kW, que permite uma autonomia de 420 quilómetros e acelerar dos 0 aos 100 km\h em 9,3 segundos. Ambas as versões recebem de série uma bomba de calor.

Vendas arrancam no início de 2024.
update 02-07-2024

0 comentários: