Motores Renault 1.2 TCe com defeito

Além da fusão a Renault está agora a mãos com um sério problema: um possível defeito de fabrico de um dos seus motores mais populares - o 1.2 litros TCe presente em vários modelos da Renault, Dacia, Nissan e Mercedes.
Segundo a associação de consumidores "UFC-Que choisir" os motores 1.2 TCe H5FT Euro 5 fabricados entre 1/10/2012 e 20/07/2016 sofrem de um consumo exagerado de óleo particularmente em cidade que pode causar a degradação das válvulas de escape e a quebra do motor - segundo um perito citado pelo jornal Le Monde os problemas chegam próximo dos 60.000 quilómetros percorridos. Este jornal diz que o problema terá sido pela primeira vez detectado pela Renault, segundo uma nota interna, em 2015 mas não fez qualquer recolha e segundo a "UFC-Que choisir" a Renault só tentou resolver o problema em 2018 com uma nota técnica enviada aos concessionários mas não informou os clientes: ou seja, um cliente que não seja servido ao concessionário oficial está lixado.
Este motor está presente em cerca de 600.000 automóveis produzidos entre 2012 e 2016, particularmente nos:
- Renault Clio 4 (TCe 115, 120 e 130 cv),
- Renault Captur (TCe 115, 120 e 130 cv),
- Renault Mégane 3 (TCe 115, 120 e 130 cv),
- Renault Scénic (TCe 115, 120 e 130 cv),
- Renault Kadjar (TCe 115, 120 e 130 cv),
- Renault Kangoo 2 (TCe 115, 120 e 130 cv),
- Dacia Duster (TCe 115 e 125 cv),
- Dacia Lodgy (TCe 115 e 125 cv),
- Nissan Qashqai 2 (DIG-T 115 cv),
- Nissan Juke (DIG-T 115 cv),
- Nissan Pulsar (DIG-T 115 cv),
- Mercedes Citan (1.2 115),

0 comentários: