Suzuki e Mitsubishi abandonam diesel na Europa

A morte lenta do diesel acessível na Europa continua, agora é a Suzuki e Mitsubishi a anunciarem que vão deixar de ter motores diesel nas suas gamas. Na europa os motores diesel representam 10% das vendas da Suzuki e 30% da Mitsubishi.
Durante o salão automóvel de Paris o CEO da Renault disse que nos próximos anos a Renault iria cortar 50% das suas motorizações diesel devido ao apertar das emissões e proibições de circulação. Ghosn diz que o fim do diesel está próximo, que os consumidores não querem saber do que está debaixo do capot: preocupam-se com o custo de compra e de utilização e do valor de revenda - e ninguém quer um automóvel que no futuro devido às proibições de circulação pode perder todo o valor de revenda. A Renault anunciou no salão de Paris que ira reduzir a produção de motores diesel e aumentar a oferta de motorizações a gasolina, híbridas e híbridas plug-in. A Continental projeta que apartir de 2023 vão deixar de ser produzidos motorizações a combustão na Europa.
Adeus diesel, foi bom enquanto durou.

0 comentários:

"