[update BMW]Vendas híbridos plug-in alemães suspensos

A Volkswagen, BMW, Mercedes e Porsche estão entre os construtores automóveis que devido aos novos protocolos Worldwide harmonized Light vehicles Test Procedure (WLTP) tiveram que suspender as vendas de alguns dos seus híbridos plug-in.

O que mudou? É que com o anterior New European Driving Cycle (NEDC) as emissões de CO2 de muitos destes modelos ficavam abaixo dos 50g/km dando acesso a benefícios fiscais de muitos países - agora com o WLTP o efeito da bateria carregada é muito menor (no WLTP os híbridos plug-in são testados com a bateria cheia e depois o teste é repetido até a bateria é completamente descarregada, com o CO2 calculado com uma relação entre a autonomia eléctrica relativamente à total) e já não conseguem ficar abaixo dos 50g de CO2 por quilometro perdendo os benefícios.

Para recuperar os benefícios vão ter que instalar uma bateria maior - será que o custo da instalação da maior bateria compensa os incentivos?
  • A Volkswagen parou as vendas do Passat GTE e Golf GTE - o Passat GTE deve regressar apartir Junho 2019, mas o Golf GTE não já que antes disso deveremos ter a nova geração. A Volkswagen esta a priorizar a re-homologação dos modelos a gasolina e diesel.
  • A Porsche deixou de aceitar encomendas para os Panamera e Cayenne Hybrid e não disse quando regressam - na Europa o Panamera Hybrid representa 69% das vendas.
  • A Mercedes retirou todos os seus híbridos plug-in mas anunciou que vão regressar nos próximos 2 meses (Classe S e Classe E) excepto o Classe C que regressa só em 2019 - todos, segundo a Mercedes, com emissões abaixo dos 50g/km.
  • A Mitsubishi conseguiu manter o Outlander PHEV com emissões de 46 g/km WLTP graças as recentes atualizações - motor a gasolina passou de 2 para 2,4 litros e a bateria de 12 para 13.8 kWh.
  • A Volvo tem vários híbridos plug-in, o mais popular é o XC60 mas as emissões estão acima dos 50g/km e não parece estar prevista qualquer alteração.
  • A BMW ainda está a adaptar os seus hibridos plug-in ao WLTP - atualmente estão disponíveis o 530e abaixo dos 50g/km e o 225xe Active Tourer se bem que com emissões de 57g/km. O X5 xDrive 45e chega em 2019 mas para conseguir as emissões certas tem uma bateria maior que o modelo anterior para uma maior autonomia eléctrica - 31 para 80 quilómetros.
  • A BMW já certificou todos os seus híbridos plug-in no WLTP (740e, 530e, i8, 225xe Active Tourer e Mini Countryman E) mas alguns modelos excedem a barreira mágica dos 50g/km (por exemplo o 225xe emite 57g/km). O 330e está descontinuado e terá que esperar pela nova geração no verão de 2019. O novo X5 xDrive 45e chega em 2019 com uma maior bateria que permitirá não só uma maior autonomia 100% eléctrica (de 31 para 80 km) mas também emissões de CO2 de 49g/km.

0 comentários:

"