Novo Audi Q3 apresentado

E já temos a segunda geração do Audi Q3 - um modelo fundamental para a marca alemã já que a primeira geração vendeu mais de 1,1 milhões de unidades e a concorrência (Range Rover Evoque, BMW X1, Volvo XC40, Mercedes GLA e por diante) aperta.

E como em equipa vencedora não se mexe a Audi olhou bem para os defeitos da anterior geração - antes considerado um pouco "apertado" a Audi acrescentou 10 centímetros ao comprimento total (para 4,49 metros - cria distancia para os 4.19 metros do Q2) com 8 centímetros a irem para a distancia entre eixos (que deve ajudar no espaço interior) e recebe de série um assento traseiro sobre carris capaz de deslizar 15 centímetros permitindo trocar capacidade de bagageira por espaço para as pernas (e vice-versa) com a capacidade de mala a variar entre 530 e 675 litros (antes só conseguia 460 litros). E sim os bancos traseiros são reclináveis e inclináveis.
Em termos de designe, e levando as dimensões em consideração, dá para ver que a Audi quis "separar" o triunvirato Q2, Q3 e Q5 - o Q2 é o miúdo e o Q5 é o graúdo, o Q3 digamos que é o teenager. Troca o anterior look mais arredondada da geração anterior por um mais angular como os dos recentes A1, Q8 e A7. Seguindo a direção do Q8, o novo Q3 recebe uma grande grelha dianteira hexagonal com um contorno espesso ladeado pelos faróis afiados que incluem luzes diurnas semelhantes as do novo A6, para-lamas agressivo e as já conhecidas cavas das rodas "cortadas".
Os faróis traseiros em duas partes e não vale a pena procurarem escapes porque são ocultos em toda a gama Q3.

No interior todos os Q3 recebem o Virtual Cockpit digital com 10,25 ou 12,3 polegadas conforme a versão e um ecrã do sistema multimédia MMI passa a táctil e está mais baixo. Na base da consola recebe os comandos clássicos semelhantes aos do Audi A3. Além do Virtual Cockpit todos os novos Q3 recebem bluetooth, ar condicionado, faróis LED e escovas limpa-vidros automáticas, aviso de saída de faixa e cruise control activo.

A outra grande novidade é que recebe a mesma plataforma MQB utilizada em muitos outros produtos do grupo alemão. Debaixo do capot, na altura do lançamento terá apenas um diesel na variante 35 TDI com o 2.0 litros TDI de 150 cavalos (inicialmente com tração quattro mas mais adiante terá uma versão acessível com tração dianteira, ambas pode receber caixa manual de 6 velocidades ou S-Tronic) e só mais tarde este motor terá uma variante com 190 cavalos. A gasolina o novo Q3 recebe na versão 35 TFSI o conhecido 1.5 litros TFSI de 150 cavalos (apenas com tração dianteira com caixa S-tronic de 7 velocidades e manual) e mais adiante teremos 2 versões com o 2.0 litros TFSI de tração integral quattro e caixa S-tronic de 7 velocidades - uma com 190 cavalos na versão 40 TFSI e 230 cavalos na versão 45 TFSI. Mais adiante teremos sem dúvida uma versão SQ3, RS Q3 e híbrida plug-in.

0 comentários:

"