Novo Volvo XC40 apresentado

Eis enfim talvez o Volvo mais importante de todos - acabado de apresentar em Milão o modelo mais acessível da marca mas também um modelo de um segmento que está em explosão constante - BMW X1, Audi Q3, Range Rover Evoque, Mercedes GLA e companhia é bom que se preparem porque este XC40 parece bem capaz de os comer. E sim, a minha esposa quer um...de cada cor.
Em termos de design não ficamos muito surpreendidos porque afinal é basicamente o concept 40.1 apresentado em 2016 com alguns retoques - particularmente os faróis traseiros. Temos os faróis dianteiros com o martelo de Thor como no resto da gama XC mas dá para ver que tenta ser diferente com as cores mais vivas e as superfícies "em blocos"...é novo, fresco.



No interior dá para ver que temos uma versão reduzida do interior do XC60...e não há nada de errado com isso, é um magnifico interior: simples, elegante, moderno com uma cobertura de tecnologia. O tablier é dominado pelo ecrã deitado do sistema multimédia que complementa muito bem o conjunto de instrumentos digital e a manete de velocidades.

Sendo um Volvo as ajudas à condução são mais que muitas - City Safety (travagem de emergência com detecção de peões), Cross Traffic (alerta de transito em redor se engrenar a marcha atrás), Pilot Assist (piloto semi-automático), visão 360º entre outras.


Este modelo estreia a nova plataforma modular CMA (Compact Modular Architecture) feita para aceitar mecânicas clássicas, híbridas e 100% eléctricas. Para já apenas motorizações "clássicas" e no inicio apenas dois motores de 4 cilindros de 2 litros turbo da família Drive-E: o T5 a gasolina com 247 cavalos (4WD e caixa automática) e o D4 a diesel com 190 cavalos (4WD e caixa automática). 
Em abril de 2018 irá estrear o novo 3 cilindros de 1.5 litros turbo a gasolina com 150 cavalos designado por T3 que apenas estará disponível com tração dianteira e caixa de velocidades manual. A oferta "clássica" será completada por uma versão diesel D3 com 151 cavalos (tração dianteira ou integral, caixa manual ou automática) e T4 a gasolina com 190 cavalos (4WD e caixa manual). Versões híbrida e eléctrica estão previstas, provavelmente para 2020.


A seguir deveremos ter a V40, baseada na mesma plataforma CMA e também já anunciada pelo concept 40.2 e que fará sem dúvida a vida difícil aos Audi A4, BMW Série 3, Jaguar XE e outros. A gama 40 só ficará completa quando eventualmente tivermos o S40.

0 comentários:

"