Dieselgate - alguns respostas

Ao ver o dieselgate a desenrolar notei que há muitas questões pelo ar e também muita desinformação a circular, especialmente de pessoal com outras "agendas". Dai que resolvi listar algumas das perguntas mais "popular" e dar respostas com base em informação confirmada e não rumores.

CO2 vs NOx?
Há muita gente a falar de CO2 e óxidos de azoto como fossem o mesmo ou relacionados, mas não é verdade. O CO2 ou dióxido de carbono vem da combustão e é um gas de aquecimento global que retém na atmosfera o calor do sol. Já os óxidos de azoto ou NOx (NOx porque na verdade há 2 variantes: NO e NO2) não é um gás de aquecimento global mas combina-se facilmente com outros químicos na atmosfera e foi provado cientificamente que causa doenças respiratórias especialmente nos idosos e crianças. Por isso é que agora se fala em tirar os motores diesel das cidades e os motores anteriores ao Euro4.
Na Califórnia o ambiente local retém muitos destes poluentes nas cidades.

Porquê?
A Volkswagen quer ser o maior construtor automóvel do mundo, e para isso precisa de vencer nos EUA. Mas para cumprir as normas ambientais teria que ir para híbridos que não tem. Resolveu fazer diferente e investir no que já dominava, o diesel. Mas para cumprir as normas de emissões teria que instalar um sistema de adBlue para limpar as emissões que é caro - mas para assegurar um modelo acessível que venda em volume nos EUA fizeram batota nos testes para usarem um sistema mais barato.

Este problema afecta a BMW?
Como já escrevi antes é treta (abaixo podem encontrar o que escrevi sobre isso) e hoje deram-me razão: este rumor começou quando a AutoBild citou um estudo de um think tank chamado ICCT que dizia que o BMW X3 xDrive diesel polui mais que as normas Euro6 permitem e os alemães (propositadamente ou burrice) leram outra coisa no estudo e simplesmente publicaram como um exclusivo a noticia que a BMW também estaria a mentir nas emissões diesel. A BMW disse logo que isso era mentira e o Autobild retratou a historia e pediu desculpa.

Do post de 24-09: 
Também já surgiram rumores que a BMW também pode ter modelos na Europa que poluem mais que as regras permitem - o jornal alemão AutoBild cita um think tank chamado ICCT que diz que o BMW X3 xDrive diesel polui mais que as normas Euro6 permitem, mas até a revista diz que não há provas de que a BMW tenha falsificado o que quer que seja.
Descodificando - um "think tank" como esse ICCT são muitas vezes são grupos de pressão ou lobbies com uma mascara de ciência. Estes não tem sequer laboratórios próprios, apenas fazem análise de dados. Estive a ler um estudo deles sobre as emissões de Óxidos de azoto (e creio que é esse que a Autobild usa porque no site deles eles não fazem o link) feito em parceria com o ADAC alemão em que concluem que quando se compara uma série de automóveis Euro6 sob o actual circuito de homologação NEDC e com o futuro Worldwide Harmonized Light Vehicles Test Cycle (WLTC) que substituirá o NEDC há muitos que não seriam aprovados. Só um problema - o WLTC ainda não esta em vigor e a União Europeia ainda não acertou a metodologia de teste, e citando o ICCT "All vehicles tested except one met the legislative limit of 80 mg/km of NOx over the less demanding NEDC cycle" traduzindo: todos os automóveis excepto um não cumpre o limite de NOx estabelecido no Euro6 segundo o NEDC. E ai dizem vocês "se calhar esse tal que falhou foi o X3" - pois, infelizmente eles não publicaram quais foram os automóveis que usaram do ADAC Ecotest para chegar à essa conclusão, mas fui ao site da ADAC Ecotest e o único X3 diesel da nova geração que eles testaram teve 4 em 5 estrelas possíveis...

Mas já se sabia que os testes de consumos e emissões não são realistas...
São coisas diferentes, já escrevi muito sobre como o circuito de homologação NEDC está completamente desactualizado e porque é que os resultados em laboratório não batem certo com os da vida real, especialmente porque não refletem a condução real.
Mas no caso da VW é diferente - mesmo que o método não reflete a realidade, se pegarmos num carro e o conduzirmos como no NEDC deviamos ter os mesmos resultados mas nos VW em questão isso não acontece. Isso porque quando o automóvel está a ser testado ele entra num "modo de segurança" que polui menos mas provavelmente reduz a performance e economia.

E deste lado do Atlântico?
Sim e não - a VW admitiu que produziu 11 milhões unidades do motor diesel EA 189 a nível mundial com a tal ECU batoteira tendo sido instalado em modelos da Volkswagen, Audi, Seat e Skoda. Este motor já não é fabrico, tendo sido substituído pelo EA 288. Mas esta batota foi feita para enganar os americanos, não os europeus. É que na altura o limite para os óxidos de azoto nos EUA é muito mais apertado do que o valor europeu (0.08g/km para 0.25g/km). É provável que estes motores estejam conformes a Euro4 e Euro5 mesmo sem a batota, mas isso ainda não foi testado.
E se tiver um Volkswagen com o tal 2 litros EA 189 TDI não se preocupe - o problema é da Volkswagen que enganou os consumidores. Nos EUA vai ser bonito porque não estou a ver como é que vão resolver a questão mas por cá teremos que esperar o que é que as investigações da União Europeia concluem.

E a GM, Toyota, Takata?
Sim, escandalosos na industria automóvel têm sido muitos - escrevi sobre todos eles: os aceleradores da Toyota, as ignições da GM e os airbags da Takata. Mas nestes casos foi incompetência das empresas (se bem que na Toyota surgiram powerpoints de reuniões em que se gabavam de adiarem recolhas para pouparem dinheiro) que levou à morte de pessoas. A Volkswagen não matou ninguém, mas enganou governos e consumidores e isso não se pode deixar passar.

Mas também há que louvar o comportamento após terem sido apanhados: o CEO demitiu-se mesmo quando já se sabe que este truque foi instalado antes dele ser CEO e abriu uma investigação independente para descobrir os responsáveis. E quer no caso da GM e Toyota os seus CEOs não se demitiram e ninguém absolutamente ninguem foi levado a tribunal e eles mataram pessoas!

1 comentários:

  • Filipe says:
    27 de setembro de 2015 às 00:31

    Irá matar quando as micro partículas causarem cancros nas pessoas que as respiraram...

"