Audi e-tron GT apresentado

Chega enfim a versão de série do concept de 2018 - a Audi ataca as berlinas elétricas de alta performance trazendo mais uma dor de cabeça à Tesla: este é o Audi e-tron GT, o segundo modelo da recente gama e-tron e o segundo a usar a plataforma J1 estreada pelo Taycan.
Exteriormente a Audi manteve basicamente o design do concept. Com um perfil muito fluido, dinâmico e aerodinâmico (cD de apenas 0.24) é bastante baixo (apenas 1,41 metros), 5 metros de comprimento e 1,96 metros de largura - tal como o Porsche Taycan em que é baseado, mas claramente por fora é um Audi. Tal como no SUV e-Tron temos a característica grelha dianteira Singleframe da Audi que neste modelo oculta os inúmeros sensores.


A versão GT RS carrega na agressividade.


O interior é bastante mais clássico que o exterior - até tem botões para os comandos da ventilação!

No lançamento o Audi e-tron GT estará disponível em 2 versões ambas com tração integral graças a 2 motores por eixo alimentados por uma bateria de 93 kWh - mas se o motor dianteiro é igual já o traseiro é diferente: 320 kW na versão menos potente e 345 kW na mais potente. Assim, o e-tron GT quattro terá 476 cavalos (530 cavalos durante 2.5 segundos graças a overboost) e 630 Nm de binário sendo capaz de acelerar dos 0 aos 100 km/h em 4,1 segundos e uma autonomia WLTP de 488 quilómetros. Mas se isso não lhe basta pode sempre ir para o Audi RS e-tron GT com 598 cavalos (646 cavalos durante 2,5 segundos graças a overboost) e 830 Nm de binário sendo capaz de acelerar dos 0 aos 100km\h em apenas 3,3 segundos e uma autonomia WLTP de 475 quilómetros. Ambas recebem a caixa de 2 velocidades para o motor traseiro do Taycan.
O e-tron GT quattro estará disponível em 2 níveis de equipamento (normal e Vorsprung) enquanto o RS e-Tron GT terá 3 versões (normal, Carbon Black e Vorsprung).

0 comentários: