[update]Novo Dacia Sandero e Sandero Stepway apresentados

A Dacia apresentou a nova geração completamente nova dos Sandero e Sandero Stepway - sim, porque a anterior geração (que já tinha 8 anos de vida) era basicamente um Clio 2 de 1998 atualizado.
Exteriormente a nova geração tem um design que se pode chamar de moderno, que parece uma mistura entre o atual Clio e Polo. Se a anterior geração gritava "Low Cost" este novo Sandero recebe detalhes modernos como faróis LED de série e a chapa não é lisa, tem detalhes e vincos. O Stepway recebe, além das barras no tejadilho e altura ao solo, proteções de carroçaria e um capot especifico.


Relativamente à anterior geração é (bastante) mais largo (mais 11,5 centímetros para um total de 1,83 metros), um pouco mais comprido (mais 1,9 centímetros no Sandero para 4,08 metros e mais 1 centímetros para o Sandero Stepway para 4,10 m). Como seria de esperar o Stepway é mais alto (mais 8,8 centímetros para 1,59 metros) graças à maior distancia ao solo (mais 4,1 centímetros para 17,4 cm) e barras do tejadilho.


As barras de tejadilho têm um truque interessante - podem ser desmontadas e montadas novamente atravessadas, ou seja, se precisar de colocar um suporte de bicicletas ou uma caixa de carga no tejadilho não precisa de comprar barras transversais basta rodar as barras do tejadilho! Simples.

No interior a modernização continua - o tablier é uma versão simplificada do tablier do Clio, alias, se for para o ar condicionado automático recebe os mesmos comandos de ventilação. Recebe, tal como no Zoe, uma faixa de tecido para um toque mais agradável. Pode escolher (em opção) ar condicionado automático e até um sistema multimédia com ecrã tactil compatível com Apple CarPlay e Android Auto - infelizmente de série recebe apenas um suporte para encaixar o smartphone e uma aplicação para aceder às funções do automóvel.


Os assentos são novos e segundo a Renault mais confortáveis e com mais apoio. A versão Stepway recebe os mesmos estofos mas com tecido diferente e aplicações laranja nos arejadores. O novo Sandero recebe travão de mão elétrico, até acesso mãos livres e pela primeira vez um tecto de abrir! Direção assistida passa a ser elétrica e regulável em altura e profundidade.


Ao nível de ajudas à condução a novidade é que existem na nova geração - de série recebe 6 airbags, ESP, travagem de emergência e e-call. Mas tudo o resto é opcional - vigia de ângulos mortos, sensores de estacionamento, camara de marcha-atrás e outras.

Mecanicamente este novo Sandero é baseado numa versão simplificada da mesma plataforma CMF-B usada nos Renualt Clio e Captur - "simplificada" em como usa metais menos resistentes e espessos, e suspensões mais simples.

Debaixo do capot acabou-se o diesel, apenas diferentes variantes do novo 3 cilindros de 1 litro da Renault: uma variante com 75 cavalos com uma caixa manual de 5 velocidades (apenas com o Sandero normal), uma variante turbo TCe com 90 cavalos com uma caixa manual de 6 velocidades ou CVT. Mais adiante chegará uma versão GPL deste motor TCe mas com 100 cavalos.

update 23-10-2020

0 comentários: