[update]Novo Seat Leon apresentado

A Seat esteve ontem nas notícias por duas razões - o seu ex-ceo Luca de Meo foi anunciado como o novo CEO da Renault e a Seat apresentou o seu novo Leon, baseado no recentemente apresentado Golf 8. Não será o ultimo já que em Março deveremos ter o novo A3 no salão automóvel de Genebra. Mas voltando ao novo Ford Focus...Seat Leon queria dizer!


Curiosamente estava a seguir as redes sociais e parecia ser o comentário mais comum - a Seat resolveu não correr riscos (de certa forma percebe-se porque o Leon é o modelo mais bem sucedido com 2,2 milhões de unidades vendidas) mas é impossível ter esta sensação de dejá vu. Roubando a expressão de um leitor - parece o carro certo para quem teve um Leon TDi fumarento que conduzia com um boné virado ao contrário mas agora já não é nem jovem nem inconsequente.




De frente dá para perceber a inspiração no Tarraco, com um capot mais longo e inclinado que o anterior, faróis LED, uma nova grelha, uma traseira mais trabalhada com a famosa barra luminosa...definitivamente mais crescido, estatutário, mais sério...
 Cá dentro espero que seja uma manobra calculada para abrir espaço para os modelos Cupra - teremos que esperar para ver.

Construído na mesma plataforma MQB do Golf 8 o novo Leon é, em termos de tamanho, maior relativamente à anterior geração 8,6 centímetros mais comprido para um comprimento total de 4,37 metros - quase mais 10 centímetros que o Golf 8. 5 dos 8,6 centímetros de crescimento foram para a distancia entre eixos que agora é de 2,70 metros (mais 5 centímetros que a anterior geração) que deverá melhorar o espaço para os passageiros - já que a capacidade da mala continua nos 380 litros.

Foi apresentada em simultâneo a versão carrinha Sportstourer com 4,64 metros de comprimento e uma mala de 617 litros.









No interior continua a inspiração no Golf 8 com o tablier a seguir a mesma dieta de botões e no caso de não ir para uma caixa manual recebe o mesmo botão selector e consola central do primo da Volkswagen. A versão acessível Reference ainda recebe os normais mostradores de ponteiros mas a partir do Style recebe o Digital Cockpit com um conjunto de instrumentos digital de 10,25 polegadas a fazer companhia ao ecrã táctil de 8,25 ou 10 polegadas do sistema multimédia compatível com Apple CarPlay e Android Auto sem fios, carregamento de telemóveis sem fio e com a possibilidade de instalar um cartão SIM para os Seat Connected Services e actualização do GPS.


De série recebe acesso mãos livres, sistema multimédia Seat Connect com portas USB à frente e atrás, faróis LED, jantes de 16 polegadas e sistema de ajuda ao estacionamento - mas se for para versões mais equipadas poderá ter cruise-control ativo capaz de usar informação da sinalização e informações de transito, ajuda à manutenção na faixa de circulação, faróis adaptativos automáticos, entre outras tecnologias.

Debaixo do capot não há novidades aproveitando as mecânicas do novo Golf. A gasolina terá, no lançamento, 5 motores: 1.0 litros TSI de 90 e 110 cavalos, o 1.5 litros TSI de 130 e 150 cavalos e o 2.0 litros TSI de 190 cavalos. Se escolher a caixa DSG nos TSI de 110 (1.0 litros), 130 e 150 cavalos (1.5 litros) recebe um sistema híbrido ligeiro de 48 volts eTSI capaz de desativar cilindros ou cortar o motor completamente em desaceleração a partir de certa velocidade e até dar um apoio em aceleração para reduzir o turbo-lag. 
Terá ainda 2 escolhas de híbridos plug-in, ambas aproveitando o 4 cilindros de 1.4 litros TSI associado a uma bateria de 13 kWh (que segundo a Seat carrega completamente em 3,5 horas na tomada caseira) já conhecido do Passat GTE: o eHybrid de 204 cavalos e o GTE com 245 cavalos. 
A diesel terá, no lançamento, duas variantes do 2.0 litros TDI com 115 e 150 cavalos.



update 22-04-2020

0 comentários: