Novo Citroen C4 Cactus apresentado

Chegou a hora de atualizar o C4 Cactus e parece que o mais atípico dos Citroen teve que alinhar com a restante gama.

Infelizmente perde bastante da sua originalidade - a frente é uma versão aumentada do novo C3, os Airbumps são agora muito mais reduzidos limitando-se apenas as embaladeiras das portas, os faróis traseiros redesenhados, piscas mudados para os espelhos, o logo mais proeminente cromado que ocupa a grelha dianteira...está muito...normal.

Mas as mudanças mecânicas e equipamento são bastantes profundas porque este C4 Cactus irá em breve ocupar o lugar do atual C4 que deixará de ser produzido até 2018 e não terá substituto antes de 2020.

E para isso a Citroen acrescenta a nova suspensão progressiva hidráulica PFC (Progressive Hydraulic Cushions) para melhorar o conforto. Esta suspensão usa almofadas hidráulicas que atuam aquando da compressão e recobro do amortecedor para controlar/suavizar o movimento vertical da roda. Os amortecedores clássicos têm um travão mecânico/borracha que transmite sempre uma pancada ao habitáculo em piso pior. Para assegurar o conforto a suspensão PFC é complementada por novos assentos Advanced Comfort.

A marca francesa também trabalhou os acabamentos e equipamentos - os vidros eléctricos dianteiros passam a ser de impulso, recebe travagem automática de emergência, acesso mãos livres, reconhecimento de sinais de transito, estacionamento semi-automático, Grip Control, vigilância de ângulo morto e o ecrã do sistema multimédia responde mais rapidamente.

Debaixo do capot temos a gasolina o 3 cilindros de 1.2 litros PureTech com 82 cavalos se atmosférico ou turbo com 110 e 130 cavalos (este ultimo está disponível com a caixa automática EAT6). A diesel o 1.6 litros BlueHDi esta disponível com 100 e 120 cavalos (este ultimo está disponível com a caixa automática EAT6), sendo mais adiante substituído pelo novo 1.5 litros BlueHDI.

O futuro do Cactus também parece incerto - tiveram que o atualizar para substituir o C4 mais adiante e abrir espaço para o C3 Aircross. Mas tendo em conta que vem aí o C5 Aircross será que também vamos ter um C4 Aircross?

0 comentários:

"