Ponto de situação Dieselgate: 22-04-2016

Mais desenvolvimentos do dieselgate by Volkswagen mas também da Mitsubishi - como de costume sem tretas, conservantes ou adoçantes acrescentados.

VW e governo americano chegam a principio de acordo 
O grupo Volkswagen chegou a um principio de acordo com as autoridades americanas sobre os automóveis com 2 litros TDI com emissões falsificadas - o acordo não inclui os 80.000 automóveis equipados com o V6 3 litros TDi. 

Há muitos rumores sobre o que foi acordado mas poucos pormenores oficiais - a VW terá aceite oferecer aos clientes afetados varias opções que incluem comprar de volta viaturas, cancelar leasings e se possível fazer cumprir os regulamentos reparar os automóveis. Segundo o juiz os proprietários também vao ser compensados e a Volkswagen aceitou estabelecer um fundo para compensar os danos ambientais do excesso de óxidos de azoto produzidos e investir em tecnologias verdes. 
Detalhes precisos do acordo vai ser difícil - o juiz ordenou silencio aos advogados.  


Mitsubishi - mais detalhes 
Mais alguns detalhes sobre como a Mitsubishi Motors falseou as emissões em 625.000 automóveis. Segundo declarações do presidente da Mitsubishi Motors alguns automóveis foram homologados 10% mais eficientes que a realidade e já andam a fazer isto desde 2002. 

Ao testar a eficiência a marca subvalorizou propositadamente a resistência aerodinâmica e dos pneus na estrada o que resultou em consumos inferiores em mais de 600.000 automóveis do tipo K-cars. O governo japonês já está a investigar a situação, tendo "visitado" a fabrica da Mitsubishi e centro técnico de Aichi e em breve deverá apresentar o seu caso. 
Além de um possível processo crime a Mitsubishi Motors terá que compensar os consumidores, a Nissan e o governo japonês do qual recebeu muitos subsídios para a produção destes automóveis. E tendo em conta que as acções do construtor automóvel japonês caíram 31% desde que isto veio a publico o mais certo é ter que vender bens e possivelmente ser salva por uma empresa do grupo. 

O que é um sério problema porque a Mitsubishi é o mais pequeno dos construtores automóveis japoneses e no passado teve que ser salva da falência 2 vezes por empresas do grupo Mitsubishi. E porque é que teve que ser salva no passado? Porque em 2000 a Mitsubishi Motors admitiu que escondia propositadamente queixas de milhares de clientes desde 1977 para não ter que recolher os automóveis com componentes defeituosos: tanques de combustível, embraiagem, travões e transmissões. Isto ocorreu em automóveis no mercado japonês e norte-americano. Aparentemente não aprenderam nada com os erros do passado. 

Acresce ao escândalo da Takata que também, curiosamente, falsificou dados relativos aos airbags que fornecia ao seu maior cliente - a Honda.  


Volkswagen começa a recolher automóveis Audi e Seat 
O grupo Volkswagen começou a recolher na Alemanha os modelos da Audi e Seat com os diesel afectados pelo dieselgate - 90.000 automóveis que incluem o Audi A4, A5, Q5 e Seat Exeo com o 2 litros TDi. 

A Volkswagen conseguiu até agora recolher apenas 8.500 Amarok e asegir ia recolher 160.000 VW Passat e Skoda Superb mas a KBA suspendeu a acção - não há razão oficial para esta decisão. Vários jornais alemães dizem que a reparação da VW afecta negativamente os consumos, já a VW diz que é apenas uma questão de optimizar o novo software. 

Aseguir na fila de reparação devem estar os VW Golf, Audi A3 e A6 com o 2 litros TDi.

0 comentários:

"