Tem uma Renault Megane? Sombra e líquidos é boa ideia

O nosso leitor João Figueiral enviou-nos este link de um jornal britânico em que publicaram um vídeo dos plásticos de um Renaul Megane a derreterem com a onde de calor que está pelos vistos a atravessar a Itália. Algo que me preocupa porque eu tenho uma Megane, mas alguns pormenores fazem-me torcer o nariz a esta noticia.
Creio que o primeiro, e provavelmente tem a haver com a qualidade jornalistica (creio que o Daily Mail é mais um pasquim tipo Correio da Manhã - aquele do tufão na margem sul do Tejo) , eles referem uma onda de calor de 100º Fahrenheit ou 37ºC que sejamos sinceros não é uma onda de calor é mais a temperatura interna do nosso corpo - a BBC fala em mais de 40ºC. O segundo factor é que eu tenho uma Renault Megane desta geração (se bem que o modelo B, esta na foto é o modelo A) e no outro dia como podem ver pela foto abaixo estavam 40ºC onde moro (algures perdido em Portugal) e todos os plásticos estão todos lá.
Notei também que há outro automóvel francês nas imagens do jornal, um Peugeot 307, e esse não está a derreter.

Então porque é que os plásticos derretem neste automóvel? Curiosamente não é a primeira vez que isto acontece: nesta noticia de 2012 os plásticos de um Prius derretiam porque janelas de um condomínio estava equipado com janelas eficientes que focavam grande quantidade de luz solar e calor directamente para os lugares de estacionamento. Ou será que estes plásticos foram expostos a um agente químico que os enfraqueceu e o sol fez o resto.

Creio que o comentário que os "não se pode confiar nos automóveis franceses" diz algo sobre as intenções do jornal - sim os Rover eram muito melhores. E eu posso dizê-lo porque o meu teve um.

0 comentários:

"