Winterkorn 1 - Piech 0

A reunião do comité de direcção da Volkswagen não só deu apoio total ao seu CEO Martin Winterkorn como também lhe propôs a extensão do seu contracto como CEO quando este terminar em Fevereiro do próximo ano. E se sim, Piech faz parte desse comité e foi o único que não apoiou Winterkorn - deve ter sido constrangedor.

Claro que a VW não comentou oficialmente sobre como decorreu a reunião mas segundo a Autonews (que cita fontes anónimas) parece que a reunião foi bastante complicada faltando apenas pugilato com Piech de um lado e os restantes 5 membros do outro. Segundo uma fonte da Autonews Piech terá sido encostado à esquina e ou aceitava a declaração de apoio a Winterkorn ou demitia-se.

2 coisas são importantes de dizer - primeiro nem pensem que Piech desiste assim tão facilmente, nunca o fez e não vai ser agora que vai mudar; segundo até acho que uma mudança no topo da VW seria positiva. Sim, Winterkorn conseguiu pegar na VW e torná-la no 2º maior do mundo pouco atrás da Toyota mas a marca podia beneficiar de largar algum do cinzentismo que a tem caracterizado e uma mudança no topo até podia ser o catalizador certo. 

Uma coisa certa, Piech saiu ferido e enfraquecido mas não batido deste embate. Está completamente isolado, mas parece que a direção não tenciona forçar a saida deste até 2017 (altura em que o contrato deste expira), provavelmente porque durante a reunião, Piech e a sua esposa Ursula terão ameaçado vender a sua participação multimilionária na VW para enfraquecer os opositores - não vão levantar pêlo a não ser que Piech force a mão.

Piech já veio fazer declarações publicas em que disse ter chegado a acordo e que não iria insistir na demissão de Martin Winterkorn, mas a verdade é que antes da reunião Piech terá conversado com o CEO da Porsche Matthias Mueller para se preparar para substituir Winterkorn e a NDR diz que Piech não aceita a decisão de apoiar Winterkorn e procura apoio entre as famílias Piech e Porsche para conseguir o que quer - juntas as famílias detêm 50.7% dos direitos de voto na Volkswagen. E agora começa o jogo de xadres - qual será a próxima jogada de Piech?

0 comentários:

"