Às voltas no Salão Automovel de Paris de 2014

Já publiquei várias imagens e opiniões sobre alguns dos expositores no salão de Paris e tenho muitas mais para publicar não se preocupem, mas o salão é uma experiência muito mais completa e queria partilhar algumas experiências .

- Enorme e preenchido
Se como eu aprecia automóveis tem que visitar um destes grandes salões automóveis europeus - a experiência vale a pena. Esqueça o de Genebra porque nessa altura não arranja quartos por menos de 1000 euros a noite, mas tente os de Frankfurt ou de Paris.

Primeiro se acha a FIL enorme, o equivalente parisiense é pelo menos 3 vezes maior - viajar leve, sapatos e roupa confortáveis, algumas sandes e uma garrafa de água e mais nada. Pode levar uma câmara fotográfica das boas mas havia tanta gente que conseguir uma foto como deve ser é basicamente impossível - a única forma de conseguir fotos de jeito era ficar para o fim do dia e jogar "fintar os seguranças" até a expulsão inevitável.

Marque um hotel longe do salão mas com transportes públicos porta-a-porta. No meu caso, apesar de ser quase 1 hora de viagem era sempre de metro. Se vai ao de Paris prepare o seu francês ou leve alguém fale francês. 


 - Comer no salão
De evitar: se como eu fez a viagem com um orçamento limitado temos que ter certos cuidados - algo que sabemos à partida é que temos que levar uma garrafa de água que depois enchemos na casa de banho e sandes compradas fora do salão (uma Orangina custava 3,4 euros pelo que é basicamente a versºao francesa da Fanta). Em média os preços são 35% mais elevados dentro do salão. Mas apercebi-me de algo interessante - todas as sandes, bolos e quiches tinham mais ao menos o mesmo aspecto. Pouco depois ao conversar com um funcionário descobri que apesar de todos os concessionários de comida serem diferentes e independentes eram todos fornecidos pela mesma cozinha de dentro do salão - a comida era toda preparada pelas mesmas pessoas e material.


- Turno da noite
O salão de Paris é o salão automóvel com mais publico de todos da Europa, quer francês quer estrangeiro - no ultimo dia cheguei à entrada 20 minutos antes de abertura e já havia uma fila enorme!

 Agora imaginem esse volume de pessoas à volta de automóveis a apertar botões, abrir e fechar portas, capots e porta-luvas. Em particular miúdos estúpidos que teimavam em entrar para apenas apertar em todos os botões...ok, estava dentro da Espace quando um ranhoso de 10 anos descobriu o botão na mala para dobrar os bancos automaticamente...comigo lá dentro.

Mas para tirar fotos como deve ser ficava para trás quando anunciavam o fechar do salão (e fintar os seguranças era um jogo divertido) e apercebia-me da manutenção que era feita durante a noite. Todos os automóveis eram inspecionados e vinha um senhor com ferramentas próprias tirar amolgadelas e riscos, peças eram substituídas (vi muitos C4 Cactus com suportes de braços arrancados, os Twingo "perdiam" as sacolas que serviam de porta-luvas), baterias eram substituídas e carregadas.

Isto sem falar na frota de pessoas a limpar e polir automóveis - depois de ver como eles massajavam os Bentley à noite nºao admira que todas as fotos que tirei tinham sempre um reflexo das luzes.


- Meninas por todo o lado
Se tem o sonho de ser assediado constantemente por belas mulheres ou homens então tem que vir a um destes salões automóveis - porque assim que ficava a olhar para um automóvel mais que 3 minutos sem dar por isso tinha uma bela jovem com um tablet oferecer-se (ok, não é o que estão a pensar) para responder a qualquer questão que possamos ter.

Portanto, se se quer sentir desejado venha a um grande salão automóvel e fique a olhar para um dos automóveis expostos por mais de alguns minutos - terá alguém ao seu lado (ou de ambos os lados se for o stand da Skoda - yup) em poucos segundos.


- Vendas
Apesar de ser uma exposição de automóveis tive hipótese de ver a parte comercial que decorre por detrás - assim que mostremos interesse num determinado automóvel somos abordados por uma bela jovem com o seu tablet e se quisermos mais informação chega um comercial que nos leva para os bastidores. Tive hipótese de acompanhar um comercial porreiro da Renault e ver as várias negociações que decorriam. Havia champanhe sempre que alguém comprava um automóvel, chamadas para encontrar automóveis para ensaiar - algo que não nos apercebemos mas decorria a um ritmo muito acelerado em todos os expositores.


- Importância de bem descansar
Uma história verdadeira que me aconteceu - o salão de Paris é enorme! Mesmo enorme - o de Lisboa creio que ocupava 3 pavilhões da Fil, o de Paris eram 3 FIL completas e a quantidade de pessoas lá estavam obrigava basicamente a constante movimento. Se quisermos parar para descansar temos que sair para fora dos salões ou para as traseiras dos expositores...encontrei um outro local perfeito para descansar que não estava à espera. Ao final da tarde consegui chegar ao expositor da Mercedes e uma combinação de vários factores levou-me ao banco traseiro de um Mercedes Serie S - todos queriam ver o novo Mercedes GT e sentar-se ao volante dos restantes.


E ali estava eu, sentado num banco de couro individual, graças à bateria a ventilação e massagem do banco funcionavam, subi a cortina lateral de um lado e tinha do outro um frigorífico e um suporte copos com um botão para manter a minha garrafa de Orangina fresca.

Sinceramente, é um carro barato - quantas salas de estar com couro integral, massagem e arrefecimento, televisão, internet e radio Hi-fi incluídas, ar condicionado por aquele preço? E como todos só queriam sentar-se ao volante ninguém me vinha chatear para sair - ora cansado de um dia a pé, suado e de repente ali estava eu...adormeci completamente. A sério, adormeci na traseira de um Mercedes - e alí fiquei pelas minhas contas por uns bons 10 minutos até uma das senhoras do expositor vir-me acordar. Se aparecerem na net fotos de um caramelo a dormir num Mercedes no Salão de Paris provavelmente sou eu... 


 - Compras
Além de poder comprar um automóvel no salão a maioria dos expositores tinham uma loja que podiamos comprar merchendasing das marcas. Havia miniaturas de automóveis, roupa e acessórios - da Bentley à Skoda. Se a algumas arregalava os olhos, outras faziam-se "Estão a gozar comigo certo?". Abaixo alguns exemplos.

Audi
115 euros por um estojo de manicure da Audi Quattro. 


Bentley
3900 euros por 100 milimetros de Perfume Bentley - se bem compensaram com 150 euros por uma touca de couro e oculos de condução espectaculares. 


Honda
Não é uma xuxa, é um silenciador para que o seu bébé não interfira com o som do seu VTEC Honda
 

Jaguar
Copos e suporte de copos para beber licores inspirados na admissão de ar do Type D - 6.000 euros 

Volvo
A marca Sueca só trouxe 2 XC90 a Paris, mas trouxe alguns acessórios de bébé.
 

Volkswagen
Algo para silenciar o bébé durante a viagem e outra para refrescar a sua bebida no fim da viagem.

 


- Cair de um Land-Rover
Um aviso: se olhou para o novo Land-Rover Discovery Sport com os seus 7 lugares e pensou que seria perfeito para a sua familia numerosa então pense de novo - a ultima fileira é mesmo para crianças e crianças flexiveis até talvez 12 anos. Um amigo pediu-me para dar uma vista de olhos ao Discovery Sport e revirei-o de ponta a ponta...incluindo esses bancos.


 Consegui entrar na 3ª fileira mas a verdade é que tinha a cabeça esmagada no tejadilho e pernas dobradas mas o pior foi a saida - o espaço para sair é pequeno e consegui prender um pé no fundo do banco do banco à frente e basicamente ia espetar-me ao comprido de dentro de um Land-Rover laranja com as centenas de pessoas que estavam à espera de entrar no expositor. Dava um belo momento kodac...Portanto já sabe, se tem mais que 10 anos de idade não tente porque vai ter que sair pela mala.


- Olhinhos de caozinho mal morto
Algo obrigatório para conseguir entrar em certos expositores e alguns automóveis: o BMW M4, o Fiat 500X, Land-Rover e Jaguar, BMW i3 entre outros. Nem sempre funcionava - especialmente quando tentei entrar no expositor da Bentley pela loja, e fui interceptado pela segurança.

0 comentários:

"