Novo Volkswagen Passat apresentado

Quando pensamos em modelos clássicos da Volkswagen pensamos no Golf, no Carocha mas facilmente esquecemos o Passat que já anda por cá desde 1973! E curiosamente a Volkswagen esperou pelo Verão, em que sejamos sinceros estamos na praia a ver as raparigas passar em bikini, para apresentar a oitava geração do Volkswagen Passat. E é mais um caso de evolução acima de revolução, equilíbrio, nada de excessos - talvez pouco excitante mas inspira solidez.


Exteriormente a linha é dinâmica mas discreta, até parece um restyling do atual, mas a verdade é que é um modelo 100% novo. O Passat recebe (enfim) a plataforma modular MQB tal como no Golf 7, a distancia entre eixos aumenta em 8 centímetros que vai quase todo para os espaço dos passageiros traseiros. Já que falamos em dimensões é mais largo e mais baixo em 1 centímetro mas mesmo assim é mais ligeiramente mais curto (2 milímetros mais curto no total para um total de 4,77 metros.

Debaixo do capot todos os motores têm start-stop e são Euro6 - vamos ter a gasolina vários motores de 4 cilindros - um 1.4 litros TSI de 150 cavalos com desactivação de cilindros, um motor 1.8 e 2.0 litros com injeção direta e indireta. Mais diante deverá chegar um 3 cilindros TSI e uma versão hibrida plug-in que associa um motor a gasolina TSI de 4 cilindros de 154 cavalos a um motor elétrico de 80kW que a VW diz ser capaz de médias de 2l/100km. A diesel arranca o 2 litros com vários níveis de potencia, em particular uma variante biTDI com 2 turbos e 240 cavalos. Mais adiante deverá chegar uma versão mais acessível equipada com o 1.6 TDI. Os motores mais potentes e versão hibrida recebem uma caixa DSG de série, os restantes 6 velocidades manuais.


Recebe também novas tecnologias - se for para a opção Easy Close pode abrir e fechar a mala com um movimento do pé, ou ter um tablier digital como o Audi TT para fazer companhia ao outro ecrã táctil (de 5 a 8 polegadas) que domina o tablier. Poderá ter ligação à internet 3G para descarregar aplicações ou aceder a serviços online, poderá emparelhar o seu smartphone pelo Mirror Link e adaptadores nos lugares traseiros. Também disponíveis vão estar um display head-up, estacionamento automático, travagem automática de emergência, controlo dos ângulos mortos e faróis 100% LED.

Mesmo com todas estas novas tecnologias adicionadas, graças ao sistema MQB, consegue ser mais leve que o modelo que substitui - em média 85 quilos mais leve e 20% mais eficiente.


Ao ler as declarações do diretor da Volkswagen Martin Winterkorn algo chamou à atenção - ele afirmou que o novo Passat é um Premium mas sem o custo de um Premium. Ou seja, parece que não quer mais preocupar-se com os Citroen C5, Renault Laguna ou Opel Insignia, ele quer ir atrás do BMW serie 3 e Mercedes Classe A. Algo louvável excepto que arrisca ir roubar clientela ao Audi A4 pelo caminho. E não esquecer que na Europa muitos estão a migrar deste segmento para SUVs e crossovers - sem falar de uma crise económica que não tem maneira de se ir embora.
Visto no Carscoop

0 comentários:

"