Vendas na Rússia em queda

Recentemente escrevi que os mercados emergentes, particularmente a Rússia, China e Brasil eram críticos para a recuperação dos construtores europeus - ora no Brasil as vendas parecem ter estagnado (muito graças a novos impostos), há suspeitas que na China uma bolha financeira possa vir a rebentar se o governo nada fizer e agora espera-se que as vendas na Russia caiam 20% em 2014, depois de ter terminado 2013 com uma queda de 6% e o maior construtor russo, a AvtoVAZ controlada pela aliança Renault-Nissan já anunciou despedimentos. Más noticias a caminho?
 

0 comentários:

"