Yamaha apresenta o Motiv

Recentemente comentei a importância do Yamaha Motiv, mas não tinha detalhado bem o porque. Quando a Gordon Murray Design anunciou que tinha vendido o seu projecto de citadino e o sistema de construção iStream mas não disse qual era o cliente - no salão de Tóquio ficamos a saber que foi a Yamaha. A Yamaha foi a primeira e esta a estudar a implementação à produção em massa. E aí esta o busilis da questão - no "laboratório" o iStream funciona, mas e na vida real? Os Smart ForTwo e Renault Twingo têm que começar a preocupar-se antes de serem apresentados?
 
O Motiv combina elementos dos mundos da Formula 1, motas e outras que não tem nada a haver com o automóvel e são usadas para fazer um citadino rival do Smart ForTwo. Mas é o método de fabrico iStream é que é a estrela já que promote simplificar a produção automóvel. O carro vem basicamente em módulos que já incluem a cablagem e controlos e pré pintados sendo apenas necessário colar as unidades numa espécie de sandwich como fazem na Formula 1. O peso é mais baixo, mas mais resistente. A colagem é mais rápida que soldar com robots e gera menos detritos.

A industria automóvel usa o mesmo processo base de produção - peças metálicas estampadas que são em seguida soldadas, o iStream usa secções tubulares simples reforçados por compositos coberta com uma carroçaria plástica. Tudo isto para um automóvel que apesar de ser quase do mesmo tamanho que um Smart ForTwo (50mm mais estreito, 60mm mais baixo mas mesmo comprimento de 2690mm) pesa menos 100 quilogramas.

O Motiv tem o motor em posição central antes do eixo traseiro de suspensão independente iLink. A versão eléctrica Motiv-e tem uma motorização Zytec de 33 cavalos enquanto que a versão a gasolina tem um motor Yamaha de 3 cilindros 1 litro de 70 a 80 cavalos acoplado a uma caixa DCT de 6 velocidades. Baixo peso e centro de gravidade, suspensão independente nas 4 rodas, Gordon Murray - soa tudo muito bom.

Para já, o plano é produzir um 2 lugares, disponível com motores a gasolina e eléctricos para o mercado europeu. Claro que ainda tem que ser aprovado pela direção da Yamaha, mas o trabalho de engenharia já está em principio todo feito e podemos ter os Motiv na estrada em 2016 como alternativa ao Smart Fortwo.

0 comentários:

"