Dodge Challenger SRT Demon apresentado

A receita para um desportivo americano é simples - ser rápido em retas(inútil nas curvas), ser barulhento, vistoso e queimar borracha. E a mais recente aplicação desta receita é o novo Dodge Challenger Demon, 840 cavalos para as rectas.


É o primeiro automóvel de série criado a pensar nas Drag Races - é baseado na versão Hellcat com 707 cavalos (no motor) mantem os 6.2 litros de capacidade mas com o compressor puxado a 14.5 psi, recebe um novo intercooler, o redline subiu para 6500 rpm e foi afinado para também lidar com gasolina de mais de 100 octanas.


Tudo somado e a potência passa para 808 cavalos com gasolina de 91 ocatanas (nós cá temos 95 octanas mas enfim) podendo atingir 840 cavalos se usar combustivel de 100 octanas. A tração continua traseira e para ajudar a colocar a potência no chão o Challenger recebe uma caixa automática de 8 velocidades e launch control revistos. Para fins de comparação, o novo Ferrari 812 Superfast debita 800 cavalos e acelera dos 0 aos 100 km/h em 2,9 segundos - este Challenger SRT Demon faz o mesmo exercício em 2,3 segundos. Ou seja o condutor estará a sofrer uma aceleração de 1.8g.




A Dodge fez uma grande festa de o Demon ser tão potente que a National Hot Rod Association (NHRA) proibiu-o de participar nas corridas - o que não é verdade, mas o que esperar da terra dos "factos alternativos". A NHRA estipulou, para as suas pistas, que automoveis de série só podem participar "como vendidos" se fizeram o quarto de milha até 9.99 segundos - se fizerem essa distancia em menos tempo já têm que instalar equipamento de segurança adicional e obter uma licença desportiva. Ou seja, na verdade a NHRA não baniu o Demon de participar nas Drag Races apenas exige a instalação de equipamento de segurança estipulados pelos regulamentos antes de poder participar.


Apenas vão ser produzidas 3.300 unidades, com 10% da produção a ficar no Canada.
Video da apresentação - acção começa apartir dos 26 minutos.

0 comentários:

"