Volkswagen no salão automóvel de Paris 2016

A marca alemã esteve em peso no salão de Paris com um expositor branco mais branco não havia, mas com uma novidade bastante interessante...

Toda a gama de eléctricos e híbridos estava exposta.




Com bastante interesse no novo Tiguan exposto, tal como o Touran, com o agressivo pacote R-line.


E uma Sharan veio de Lisboa de propósito para representar Portugal!
Mas o principal ponto de interesse era sem duvidas os concepts e-Bulli e em particular o I.D. - pode parecer apenas mais um concept do universo da ficção cientifica e automóvel que podemos descartar como tal, mas isso é um erro.

A VW comercializa os e-up e e-Golf mas esses são veículos "clássicos" electrificados de forma inteligente mas mesmo assim algo aproveitado logo limitado. O I.D. É o primeiro passo para a VW comercializar em 2019 um automóvel 100% eléctrico feito numa plataforma desenhada de raiz para os eléctricos sem qualquer concessão.

É também a resposta da VW ao dieselgate - esta plataforma e projecto 100% estava basicamente a lume brando mas com o dieselgate a todo o vapor múltiplos projectos foram descartados e este foi desenvolvido em tempo recorde com o objectivo e data final. Num construtor automóvel este género de decisões costuma demorar anos - neste foram meses.

Esta plataforma é extremamente inteligente - apesar de ser apenas 17 centímetros maior que um Renault ZOE (4.16 metros contra 4.0 metros) consegue uma distancia entre eixos superior ao do Golf (que é 10 centímetros mais comprido que o ID) em 11 centímetros e quase o espaço interior de um Passat que tem 4.8 metros de comprimento.
Este concept I.D. apresenta também um conjunto de tecnologias capaz de identificar (via o smartphone) cada ocupante e configurar o assento de cada passageiro, selecção de musicas disponíveis via a Cloud e até climatização.

E boas noticias, porque parece que enfim o e-Bulli será produzido com a versão final prevista para o salão de Paris de 2018.



0 comentários:

"