Novo Mini Countryman apresentado

Eis a segunda geração do Mini Countryman, um pouco mais carrinha que SUV, bastante maior que a geração anterior e agora com versão híbrida plug-in.
Graças às maiores dimensões, 4.30 metros de comprimento (mais 20 cm) maior distancia entre eixos (mais 7.5 cm) e mais largo (mais 3 cm), vai resolver uma das maiores queixas da geração anterior - falta de espaço interior.
 Os bancos traseiros deslizam em carris 13 centímetros e as portas traseiras de maior abertura facilitam o acesso. A mala é maior - 450 litros ou 1309 litros com bancos rebatidos

Este modelo é baseado na mesma plataforma modular UKL usada nos atuais BMW X1 e Serie 2 active/sport tourer aproveitando os mesmos motores TwinPower Turbo: a gasolina o Countryman Cooper recebe o 3 cilindros turbo de 1.5 litros turbo de 136 cavalos e o Cooper S o 4 cilindros de 2 litros Turbo com 192 cavalos e 280 Nm de binário, a diesel o 2 litros turbo está disponível com 150 cavalos no Cooper D e 190 cavalos no Cooper SD.


Encontramos também a primeira versão híbrida plug-in da Mini - o Cooper S E associa o 3 cilindros turbo associado com um motor eléctrico de 65 kW/88 cavalos alimentado por uma bateria de lítio de 7,6 kWh que demora 2h15 minutos a carregar numa wallbox de 3.6kW ou 3h15m na tomada normal. Tudo junto e temos: tração integral, 224 cavalos, 385 Nm de binário e 40 quilómetros de autonomia eléctrica.



A tração integral All4 passa a estar disponível em toda a gama, e com a excepção do Cooper a caixa automática de 8 velocidades também está disponível em toda a gama.
A lista de opcionais é longa, podendo receber suspensão pilotada, display Heads up, abertura eléctrica da mala, sistema multimédia Navigation System XL com ecrã táctil e mesmo um banco de picnic incorporado na mala do Countryman.

0 comentários:

"