[update video]Novo Mercedes Classe E

A 10ª geração do Mercedes Classe E acabva de ser oficialmente apresentada no salão de Detroit com mais detalhes enfim disponiveis. Será enfim capaz de ultrapassar o Audi A6 e BMW serie 5?
Inspirado nos Classe C e S terá 2 grelhas dianteiras disponíveis: os níveis de equipamento base e Exclusive recebem a estrela no capot enquanto as versões Avantgarde e AMG Line recebem uma grelha de 2 barras com a estrela incorporada.

Debaixo do capot - ao lançamento terá 2 motores: o E 200 com um 4 cilindros de 2 litros com 184 cavalos e 300 Nm de binário e o E 220 d com o já referido novo 4 cilindros de 2 litros a diesel com 195 cavalos e 400 Nm de binário. Pouco depois devem chegar o E 350 d com um 6 cilindros a diesel de 258 cavalos e 620 Nm de binário e o E 400 4MATIC com um 6 cilindros a gasolina de 333 cavalos e 480 Nm de binário. Mais adiante deve chegar um 4 cilindros diesel de 150 cavalos e varios motores a gasolina de 183 a 245 cavalos. Também vai haver uma versão híbrida plug-in - o E 350 e combinara um motor de 4 cilindros a gasolina e um elétrico alimentado por uma bateria de lítio. Combinados debitam 279 cavalos, 600 Nm de binário e uma autonomia elétrica de 30 km permite um consumo médio de 2.1l/100km. E sim, mais adiante deverá chegar a versão E63 AMG com um V8 debaixo do capot.

Todos os motores vão estar acoplados à caixa automática de 9 velocidades 9G-TRONIC que debita a potência nas rodas traseiras. A tracção integral 4Matic também estará disponível noutros modelos, muito provavelmente no ainda a anunciar E63 AMG.

Mas as tecnologias abordo, especialmente as de condução autónoma são sem dúvida a cereja em cima do bolo. A única questão é quais vão estar disponíveis na Europa já que a legislação pode não o permitir. Assim, alguns dos sistemas que o novo Mercedes Classe E pode ter: Active Lane-change Assist (mantém o automóvel dentro da faixa de rodagem em estradas de vias múltiplas e pode mudar de faixa sozinho se ativar o pisca e as câmaras confirmarem o espaço disponível), Remote Parking Pilot (consegue entrar e sair de garagens ou lugares de estacionamento sozinho via aplicação de smartphone), Comunicação Car-to-X (permitido pelo smartphone troca informações com outros automóveis na estrada permitindo trocar informações sobre o estado da estrada, acidentes ou prever a aproximação de automóveis), Drive pilot (combina o cruise control dinâmico com o Steering Pilot que mantém o carro na faixa e controla a velocidade e travagem em auto-estrada a velocidades até 210 km\h), Speed Limit Pilot (ajusta a velocidade do veiculo conforme as placas de informação ou GPS) e Evasive Steering Assist (que ajuda o condutor a fazer manobras de emergência e manter o controlo em seguida).

O interior já era conhecido e consegue o mesmo nível de acabamentos do Classe S e é mais espaçoso que a anterior geração em todos os pontos. Pode ter diferentes acabamentos de madeira, um novo volante com superfícies tacteis, sistema áudio Burmester 3D e até iluminação interior com 64 cores diferentes. Simplesmente um belo sitio para se estar...lembra-me do banco traseiro do Classe S onde adormeci no Salão automóvel de Paris em 2014...


update 18-01-2016



Post Original de 01-01-2016
A Mercedes tem uma nova fotocopiadora no escritório - depois de pegarem no novo Classe S e reduzirem-no para fazer o novo Classe C, eis que reduzindo um pouco menos o Classe S para o novo Classe E. A Mercedes já tinha apresentado o interior no novo Classe E, que vai ser apresentado ao público no salão de Detroit, e já algumas imagens oficiais fazem a ronda da Internet.

Tem 4.92 metros de comprimento (mais 4 centímetros que a geração anterior) e terá dois visuais exteriores: um mais clássico com a estrela à frente no capot e outro mais desportivo com a estrela incorporada na grelha. O coeficiente aerodinâmico é melhor (0.23) e deverá perder em média 100 quilogramas de peso.



No lançamento vai ter debaixo do capot um novo diesel com 4 cilindros de 2 litros que irá substituir o actual 2.1 litros - inicialmente estará disponível com 192 cavalos e terá outras variantes em breve. 


A caixa automática 9G-Tronic estará disponível em toda a gama e mais adiante vão chegar novas motorizações híbridas plug-in e ainda o regresso dos 6 cilindros em linha.


update 25-01-2016

2 comentários:

  • Rui says:
    6 de janeiro de 2016 às 15:02

    Temos mais do mesmo. Felizmente que é mais do mesmo mas em bom. Ou seja, o produto convence apesar de não inovar na estetica. Enfim, é o mal dos alemães. Nos Audi ja quase não os distingo e nos BMW igual.
    Resta suspirar pelos belos italianos e até alguns franceses e ingleses (ou indianos) que cada vez mais exibem qualidade. Pena que este nosso mercado os castigue na altura da venda no mercado de usados.

  • Turbo-lento says:
    19 de janeiro de 2016 às 17:33

    Estão a seguir a mesma receita da Audi infelizmente

"