50 anos de Renault 16

Um dos modelos mais icónicos da Renault faz 50 anos: o Renault 16 foi apresentado em 1965 no salão de Genebra como sucessor ao Frégate. Este é o primeiro automóvel que me recordo o meu par ter, e o meu avô teve um também - o primeiro automóvel familiar hatchback com banco traseiros reclináveis, uma invenção que veio mudar o mundo dos automóveis do segmento.

Além de o tornar pratico, era muito espaçoso no interior (346 a 1.200 litros no interior), modular (graças ao assento traseiro rebativel, deslizavel e era confortável, cortesia da suspensão independente de longo curso capaz de absorver as irregularidades das estradas portuguesas da altura. A isto acrescentava travões dianteiros de disco, boa performance (a versão mais fraca atingia os 150km\h) e até tinha vidros eléctricos - algo apenas reservados aos automóveis de luxo da época. 

A versão TS (Tourisme Sportif) de 1968 trazia equipamentos inovadoras como vidro traseiro que desembacia, limpa-vidros com 2 velocidades, espelho retrovisor com posição de dia e noite. No ano seguinte vidros eléctricos, faróis de marcha-atrás, tecto de abrir eléctrico e até podia ter assentos de couro. E em 1973 chega o Renault 16 TX, o modelo mais potente com um 1.6 litros de 93 cavalos capaz de atingir 175 km\h. 


E foi o Carro do Ano de 1966 batendo o Rolls-Royce Silver Shadow.

0 comentários:

"