Mercedes no salão Automovel de Paris 2014

O expositor mais quente de todos e digo isso em sentido literal e figurativo - primeiro porque estava cheio de gente e segundo porque tinha ecrãs gigantes por todo o lado e o ar condicionado estava desligado naquela zona.
 
A estrela do expositor era sem dúvida o Mercedes GT - era um mar de gente em volta dele.


 
E sim, era uma bela máquina especialmente naquele tom de amarelo que combina perfeitamente com a ideia de um V8 que pode ir até 503 cavalos. Claramente inspirado no anterior SLS, e mecânicamente é baseado na mesma plataforma (reduzida), mas muito mais sensual que o SLS.





 
Ao invés de criar um hiper-carro, fizeram um desportivo tal como o Porsche 911 ou o Jaguar F-Type. O capot é longo e baixo, a superfície vidrada é pequena e baixa e aquela traseira é bem mais proporcional, agradável que o SLS.




 
Sim, não é nenhuma revolução, mas as vezes basta a evolução.


 
O Mercedes Classe B electrico desenvolvido com a Tesla chega à Europa depois da apresentação nos EUA e recebia muita atenção.


 
Mas para mim, o Mercedes Classe S 500 hybrid recebeu muita da minha atenção.
 
 
Como todos só queriam sentar-se ao volante optei por sentar-me no lugar traseiro esquerdo e fechar a porta.
 
E ao olhar à minha volta, notei o quanto tinha à minha disposição. Estava sentado num assento individual em couro aquecido e ventilado que me massajava as costas, tinha persianas eléctricas, um ecrã à minha frente com internet e televisão, um frigorífico entre os bancos e um suporte para copos que mantém a temperatura da bebida adequada quente ou fria.




 
Sim, é um automóvel muito caro, mas por aquele preço não conseguimos ter uma sala de estar com tudo o que ele oferece - desse ponto de vista era uma pechincha. Enquanto pensava nisso, as pessoas iam alternando-se nos lugares dianteiros apertando os mesmos botões e apertando o volante e ninguém me incomodava ali, o melhor lugar daquela sala com 4 rodas.
 
E depois de 2 dias naquele salão, cansado e suado, senti-me relaxado ali naquele canto esquecido - e adormeci! Ainda tirei um selfie para mandar à família e pelas minhas contas adormeci 2 minutos depois.

 
 E ali fiquei uns bons 10 minutos...até uma bela jovem da Mercedes me acordar do doce abraço da pele daquele assento. Se surgirem fotos de um caramelo a dormir num Mercedes no Salão de Paris...yup, sou eu.

Nota - as imagens estão na definição original e se clicarem podem ver as imagens em maior dimensão.

0 comentários:

"