Ford ultrapassa as empresas de tecnologia

Há algum tempo que argumentei sobre a importância da tecnologia no automóvel e como os construtores estavam a passar ao lado da tecnologia mais importante. Há uma nova geração de clientes que vê o automóvel "de maneira diferente": durante muito tempo, e para muitos de nós, o automóvel sempre foi um motivo de orgulho, algo que mostrava que a "vida corria bem" mas cada vez mais o automóvel é apenas algo para nos levar do ponto A ao ponto B - por alguma razão a marca estrangeira mais vendida da Alemanha é a Dacia. Falo do passar de "ter um automóvel" para "servir-se de um automóvel".
O salão de Detroit não foi só acerca de novidades com 4 rodas, tecnologia também esteve presente e por uma vez parece que um construtor automóvel ultrapassa Silicon Valley. A Ford pelos vistos tem trabalhado neste ponto de vista e não quer ser apenas um construtor automóvel - ao invés de ter as empresas de tecnologia (Apple, Tesla, etc) a induzir a mudança, a Ford quer reinventar-se e acompanhar os tempos do "mercado da mobilidade" - apresentou o FordPass e o Ford Credit Link.

Primeiro temos o FordPass, que a Ford espera fazer o mesmo à experiência do cliente que a Apple fez aos telemóveis. Normalmente as marcas tem que gastar tempo e dinheiro para atrair um novo cliente pelo menos durante um ano até conseguir vender-lhe um carro e depois não há mais contacto até o cliente quiser comprar outro automóvel que pode demorar vários anos. A ideia do FordPass é mudar a experiência do cliente com uma plataforma integrada com 4 componentes: Marketplace, Hubs, Guides e Appreciation.

O FordPass é de acesso grátis, tenha um Ford ou não - o Marketplace dá o acesso a serviços de mobilidade como estacionamento, pedir automóveis via FlightCar ou outros serviços de ride-sharing e outras formas de transportes que podem ser pagas com o serviço FordPay. O Guides liga-o a um operador que o ajudará com os seus problemas de mobilidade e o FordHubs permitira aos utilizadores trocar ideias e conhecer mais da Ford. O FordPass arranca na Primavera e os primeiros 4 hubs vão abrir em Nova York, Londres, São Francisco e Xangai.
Além do FordPass a marca americana também apresentou o Ford Credit Link que permite o leasing de um automóvel por um pequeno grupo de privados - basicamente um esquema de carsharing, mas para privados. Para já começa como um programa piloto em Austin (Texas) onde um grupo de 3 a 6 amigos podem juntar-se para ter e partilhar um Ford durante 24 meses. A aplicação permitira partilhar as responsabilidades de pagamento, localizar e calendarizar a utilização do automóvel. Basicamente um esquema de carsharing como Bolloré, Car2Go ou Zipcar mas à escala mais pequena e privada.


0 comentários:

"