Opel regressa à ribalta no dieselgate

A Opel tem entrado e saído do dieselgate relativamente incólume, mas que nem um buraco negro que nada deixa escapar da sua orbita o dieselgate voltou a puxar a Opel. Sim, eu paro com as metáforas...mas hoje é o aniversario da partida da primeira viagem à lua portanto perdoem aqui o cromo!

O ministro alemão dos transportes confirmou que a KBA está oficialmente a questionar a Opel relativamente a tecnologia de controlo de emissões usadas e, 3 modelos da marca alemã. O Bild am Sonntag noticiou que a KBA tem provas fiáveis que os sistemas de tratamento de gases de escape em alguns modelos diesel desligam-se durante a condução. Segundo o jornal este problema afectará cerca de 60.000 automóveis da Opel equipados com os mais recentes motores diesel Euro6 dos modelos Cascada, Insignia e Zafira.

Isto não é propriamente uma novidade - em 2016 apesar de não ter sido encontrado dispositivos/software a falsear as emissões verificou-se que que em certas condições, que muitos dizem a Opel esta a abusar, os controlos de emissões são desligados para proteger o motor. O que é legal, mas um comité alemão e outro francês ambos concluíram que a Opel estaria a esticar o conceito de proteção longe demais. Em 2017 a Opel foi investigada e ilibada pela DGCCRF francesa sem quaisquer indícios de fraude detetados.

0 comentários:

"