[videos]Novo Mercedes Classe G apresentado

Atenção Land-Rover, assim é que se faz - apesar de ter nascido nos anos 70 o Classe G ainda anda por cá e teve o seu melhor ano de vendas em 2016. Mas a idade não perdoa e estava na hora de uma nova geração. Ora se fosse a Land-Rover engonhava até não conseguir cumprir as normas, abandona a produção e partia para pensar no assunto enquanto a imagem do Defender cai no esquecimento - mas a Mercedes não é assim que rola.


E como "em receita vencedora não se mexe" o design exterior basicamente não muda - mantém o look quadradão utilitário, as dobradiças do lado de fora das portas, os puxadores das porta com aqueles grandes botões, a faixa protetora lateral, os piscas por cima dos para-lamas dianteiros e até a roda montada do lado de fora da mala. A Mercedes foi ao ponto de assegurar que a som de fechar a porta neste novo modelo é o mesmo que o modelo anterior para assegurar o estatuto de ícone.

E sim, exteriormente parece que foi apenas um suavizar de rugas, mas as maiores actualizações não são visíveis e apenas um terço dos componentes mecânicos são da anterior geração. Para assegurar que continua capaz de trepar tudo mantém o chassis separado mas carroçaria, chassis, suspensão, direção, motores, caixas de velocidades e assistências à condução são novos.
Desenvolvido e fabricado com a Magna-Steyr muito trabalho foi feito para assegurar que o novo modelo consegue vencer a natureza - a distancia ao solo aumentou 6 milímetros (atinge 241 milímetros atrás; 270 milímetros à frente), a altura máxima de água passou de 60 para 70 centímetros e todos os ângulos melhoraram ligeiramente. Sim, ligeiramente melhor relativamente a um modelo que já era de sí excelente fora da estrada - ou seja, mais do que uma cara bonita.

A suspensão dianteira tem um novo sistema independente e apesar do eixo traseiro continua a ser rígido é agora guiado por 4 braços longitudinais de cada lado e uma barra Panhard. A direção é também nova (passa de hidráulica para eléctrica) permitindo maior precisão na estrada e a instalação de sistemas de ajuda à condução modernos como o Distronic Active Cruise Control.

Perde 170 quilogramas relativamente à anterior geração graças principalmente ao uso de alumínio no capot, para-lamas e portas. Alem de mais leve é também mais rígido. A carroçaria recebe aços de alta resistência que completa os para-lamas, capot e portas em alumínio. A rigidez torcional passou de 6537Nm/grau para 10,162Nm/grau. Apesar de ser mais leve é maior - mais comprido em 53 milímetros e mais largo em 121 milímetros, muito desse espaço foi para os passageiros.

Inicialmente o novo Classe G estará disponível nas versões G500 e G63. O G500 tem o mais recente V8 biturbo M176 de 4 litros com 422 cavalos et 610 Nm de binário acoplado à caixa automática de 9 velocidades com diferenciais bloqueáveis à frente, central e traseira.
No interior o tablier é inspirado nos mais recentes produtos da marca com as saídas de ventilação em turbina, os 2 ecrãs lado-a-lado, 3 interruptores para os diferenciais e outros elementos do Classe E e Classe S. Para os que quiserem quebrar o silencio do ermo onde o Classe G o pode levar, pode até ter um sistema audio de 590 watts da Burmester.


Resumindo, o "Gelandewagen" está mais económico, confortável, mais seguro e mais fácil de conduzir. Este novo modelo foi desenhado e desenvolvido para respeitar o antecessor mas com a tecnologia dos Mercedes modernos. Conseguiram reinventar um ícone e mesmo assim mantê-lo fiel ao original - espero que a Land-Rover esteja a tirar notas...
update 23-01-2018

0 comentários:

"