Assinar um contrato com o diabo para ter um demónio

Segundo Hollywood, quando fazemos um acordo com o Diabo para ter-mos algo que desejamos acabamos por assinar um contrato em que entregamos como preço a nossa alma - mas se há algo que o filme "Endiabrado" (Bedazzled) nos ensina (adorei esse filme) o diabo arranja sempre uma forma de nos lixar antes que possas apreciar o que quer que tenhas pedido dele.


Pedes para ser rico e poderoso e ele faz-te um traficante de droga com todos a trás de ti, pedes para ser eloquente e atraente...resumindo e concluindo há sempre uma letra miudinha no contrato. 

Curiosamente a Fiat Chrysler está a fazer o mesmo com o Chrysler SRT Demon - se quiser um tem que assinar um contrato em que basicamente proibi-o de aproveitar o seu foguete com 800 e tal cavalos debaixo do capot tirado dos desenhos animados do Papa-léguas a não ser numa pista sob risco de lhe custar a vida.

Claro que pode ignorar o contrato que assinou que sejamos sinceros é o que vai acontecer. Elegeram o Trump, é preciso dizer mais?

Já li vários deste tipo de contratos - o do M3 CSL e o do Lotus Exige S estão entre os meus favoritos, e este da FCA é basicamente o mesmo: serve para basicamente ilibar o construtor de alguma estupidez que faça com o carro. Mas algumas das alíneas no contrato de compra do SRT Demon são...peculiares. Incluindo o facto que tem que ser assinado na presença de um notário.



Notem por favor o item 4 “If the Vehicle is not factory equipped with a passenger seat, Customer shall never attempt to install a passenger seat because the passenger will not be properly protected.” Traduzindo, se o carro vier de fábrica sem o assento do passageiro (é uma opção de fabrica para poupar peso) o cliente NUNCA deverá tentar instalar um assento porque o passageiro não será corretamente protegido. Ou seja, decida agora para sempre...

O item 5 vai ser o primeiro a sair pela janela - Item five: “Customer shall never use any ‘Track-Use’ features, functions, equipment or parts on public roads or any other prohibited area. The intended use of ‘Track-Use’ features, functions, equipment or parts is for race vehicles on race tracks.
Traduzindo, os clientes nunca devem usar fora da pista/circuitos os equipamentos, sistemas, características ou peças especificas para uso em pista. Claro que ninguém vai esperar por um circuito para apertar no botão - a curiosidade humana ou simplesmente a necessidade exibicionista não aguenta.

Há também os itens 6 a 8 em que a FCA basicamente diz que os pneus não duram muito na auto-estrada e não funcionam se chover ou estiver frio - se estiverem menos de 15ºF/-9ºC nem mexa o carro. E querem saber algo de interessante? Este carro vai ser produzido no Canada durante o inverno...


E como "piece de resistance", com o número 13 e em maiúsculas, a FCA diz-lhe que ao comprar o carro voce, seus herdeiros ou parentes abrem mão de qualquer direito de processar o construtor no que quer que seja que corra mal. 
13. THE UNDERSIGNED CUSTOMER, FOR THEMSELVES AND THEIR PERSONAL REPRESENTATIVES AND HEIRS AND NEXT OF KIN, VOLUNTARILY ACKNOWLEDGES AND AGREES THAT HE OR SHE HAS READ, FULLY UNDERSTANDS AND VOLUNTARILY SIGNS THIS CUSTOMER ACKNOWLEDGMENT, AND AGREES THAT NO ORAL REPRESENTATIONS, WARRANTIES, STATEMENTS OR INDUCEMENTS APART FROM THE FOREGOING HAVE BEEN MADE BY OR ON BEHALF OF FCA US LLC OR DEALER. THE UNDERSIGNED CUSTOMER AGREES THAT HE OR SHE HAS HAD THE OPPORTUNITY TO ASK QUESTIONS ABOUT THIS DOCUMENT, THE VEHICLE ITSELF AND THE EFFECT THAT PURCHASING THE VEHICLE AT OR BELOW MSRP WILL HAVE ON THE ORDER IN WHICH THE VEHICLE WILL BE SCHEDULED FOR PRODUCTION, AND ALL SUCH QUESTIONS HAVE BEEN ANSWERED TO THEIR SATISFACTION. THE UNDERSIGNED CUSTOMER IS EXECUTING THIS DOCUMENT KNOWINGLY AND VOLUNTARILY. CUSTOMER HEREBY ASSUMES ALL RISK ASSOCIATED WITH THE VEHICLE (SEE THE VEHICLE’S OWNER’S MANUAL, USER GUIDE, 2018 DEMON SUPPLEMENT AND 2018 DEMON TIPS CARD IN THEIR ENTIRETY) AND WAIVES ANY AND ALL CLAIMS AGAINST FCA US LLC AND/OR DEALER. 

Portanto, se está a pensar comprar um Dodge Challenger SRT Demon, veja o filme Endiabrado/Bedazzled antes. 

 Já agora, este contrato é entre a FCA e o primeiro comprador - se o carro for vendido como usado mais adiante quem fica responsável? Terá que ser feito um novo contrato?

0 comentários:

"