DieselGate - ponto de situação 27-04-2017

Há já algum tempo que não faço uma ponto de situação do dieselgate, e algumas noticias bem interessantes - como sempre sem tretas, conservantes ou adoçantes acrescentados.
VW multada em 4.3 mil milhões de dólares em multas e 3 anos de "colaboração"
Um juiz federal confirmou a sentença criminal de Janeiro (que a VW já se tinha dado como culpada de conspiração, obstrução de justiça e importação indevida de produtos) de multa de 4.3 mil milhões de dólares, colaboração completa com autoridades e 3 anos de supervisão independente para assegurar que não volta a sair da casca.

Durante a sessão o juiz Sean Cox disse que a gestão da VW cometeram propositadamente uma fraude de grandes dimensões com conveniência da direcção e espera que o departamento de justiça ou governo alemão investiguem e processem os responsáveis. O juiz também lamentou que quem irá pagar a conta do dieselgate são os trabalhadores do grupo não a direcção. Cox disse também que espera que a VW sirva de exemplo para o resto da industria automóvel.

Resumindo as batalhas legais do grupo VW com o governo norte-americano terminaram - mas ainda há os 7 executivos da Volkswagen acusados criminalmente nos EUA, os inúmeros casos civis e claro continuam as investigações noutros mercados - afinal o dieselgate afetou 11 milhões de automóveis no mundo inteiro.


União Europeia prepara regras homologação mais apertadas
A União Europeia ultima novas regras para a homologação de automóveis novos na Europa, principalmente lidar com os conflitos de interesse entre os reguladores nacionais e os construtores automóveis sediados nesse pais, reforça supervisão da União Europeia podendo inspeccionar directamente determinados automóveis e permite que multe os construtores automóveis até 30.000 euros por automóvel.

Todos os anos, cada estado membro terá de avaliar pelo menos 20% dos modelos colocados no seu mercado nacional no ano anterior e cada autoridade homologadora poderá rever as decisões dos seus pares noutros países. O valor das multas seria para compensar os proprietários dos automóveis, reforçar a proteção do ambiente ou a vigilância do mercado.

Esta proposta ainda tem que passar pelos estados membros e pela comissão europeia, mas este voto sobre o rascunho reforça as chances de aprovação final. Infelizmente faltou o principal - criar uma entidade europeia independente tipo a EPA norte-americana. Apesar do dieselgate o lobby automóvel e os países com forte industria automóvel continuam a tentar bloquear o reforço legislativo, esta proposta da União Europeia não é forte o suficiente, mas o suficiente para conseguir passar e melhorar a situação atual.


O "Snowden" da VW identificado em livro
O dieselgate tem de tudo - mentiras, traição, guerras de família, intervenções policiais, multinacional pouco cooperante com a lei e como sempre houve, um chibo. E sobre esta ultima "personagem" que O jornalista do New York Times Jack Ewing acaba de publicar um livro sobre o dieselgate chamado "Faster, Higher, Farther: The Volkswagen Scandal" do autor Jack Ewing" e dos primeiros pormenores que saltou foi a identificação da pessoa dentro da VW que confessou tudo a EPA antes de tudo vir a público.

Segundo Jack Ewing terá sido o chefe de gabinete de engenharia e ambiente da Volkswagen Stuart Johnson a contactar a EPA. "Oficialmente", devido à sua posição, Johnson esteve desde o inicio na primeira linha do dieselgate quando este rebentou em Setembro de 2015 mas segundo o livro ele teria já abordado a California Air Resources Board (CARB) em Agosto desse ano, alguns dias antes de uma reunião entre a VW e a CARB. Essa reunião terá sido entre um dos diretores da CARB Alberto Ayala e Johnson, com este a fazer claro que aquilo que iria dizer erá em completa contravenção com as ordens que recebeu dos seus superiores.

A documentação da acusação de Janeiro ao grupo VW em que 6 executivos são acusados não cita o nome de Johnson mas faz menção a 2 testemunhas cooperantes ou Cooperating Witness - cooperam com a acusação e por troca não são acusados de actividade criminosa. Johnson, apesar de estar muito envolvido na certificação dos diesel ilegais, não foi acusado.


Volkswagen diz que reparações não causam problemas
Tenho visto muitos noticias e publicações sobre proprietários de veículos VW com o diesel EA189 que se queixam de aumento de consumo de combustível, performance reduzidas, excessiva regeneração e até bloqueio de filtros de partículas, avaria de turbos, injectores e válvula EGR. A marca veio agora dizer que estas reclamações referem-se a menos de 1% dos 600.000 veículos já reparados.

A Autocar cita um porta-voz da Volkswagen que diz que 99% dos clientes estão satisfeitos com as medidas aplicadas e acredita que este 1% de veículos que tiveram problemas a causa não é a reparação mas sim outros problemas como manutenção regular não efectuada ou modificações feitas pelos proprietários (tunings, filtros removidos e outros). A reparação foi testada em 200.000 veículos e aprovada pelas autoridades independentes (a KBA) antes da aplicação.

3 comentários:

  • Anónimo says:
    30 de abril de 2017 às 12:27

    Boas Tardes Depois de ver varias viaturas com problemas apős as chamadas de V.EXAS a reprogramacao das viaturas ,vejo inumeras noticias e inumeros colegas em Portugal também com problemas de motor ,Egr, injectores e filtro de particulas . A minha viatura tem o recall para fazer e foi sempre assistida na Skoda. Gostaria de saber a minha obrigaçao de o fazer e Se Vossas Exas garantem e dão garantia sobre o motor depois do mesmo recall visto a mesma não ter sido considerada aquando o fabrico do mesmo mas sim uma ADAPTAÇÃO?Eu como possuidor duma viatura vossa e na qual pensei que estivesse com todos os valores legais declarados, nao posso ser prejudicado e legalmente ficar sem a garantia do meu motor que irá ser alvo dum recondicionamento ao qual V.exas Sao responsaveis por o bem vendido nao se encontrar nas condiçoes legais e ao qual se proposeram no ambito da vossa venda. Gostaria duma resposta . Com os melhores cumprimentos http://www.dailymail.co.uk/~/article-4370078/index.html

  • Turbo-lento says:
    2 de maio de 2017 às 15:02

    Caro anónimo:

    Calculo que seja um email que tenha enviado à Siva com as suas preocupações, perfeitamente válidas, sobre a atualização no âmbito do dieselgate.

    Há muita confusão em torno deste tema, algo que tenho tentado desmontar aqui no blog - se tiver com tempo recomendo que clique na tag dieselgate e terá muito para ler. Assim que tiver um pouco de tempo irei tentar fazer uma cronologia de todo este debáculo.

    No meu entender há aqui que combinar 3 fatores:
    - primeiro: a correcção como escrevi foi testada num grande número de viaturas e passou pela autoridade de homologação (a KBA alemã) que teria de se assegurar que é segura e não causa problemas ao automóvel;
    - segundo: a VW já foi apanhada, está a desembolsar milhões e milhões em multas e em reparações e está sob o microscópio - se eles derem um puzinho (perdoe-me a expressão) toda a gente sabe. Apresentar uma solução não testada e não segura seria tornar ainda pior uma situação já em si terrível. Não é lógico que a VW arrisque, eles precisam de resolver isto rapidamente e bem para andar para a frente.
    - terceiro: más noticias estão sempre nas primeiras páginas, as boas normalmente ninguém fala delas não é?

    A VW diz que este "menos de 1%" de viaturas que deram problemas são viaturas com manutenção ausente ou deficiente, ou viaturas modificadas pelos proprietários (filtros removidos, egr's desligadas etc), mas também acredito que muitos destes problemas venha do uso dado ao automóvel.
    Automóveis diesel modernos não gostam de percursos curtos ou passar muito tempo na cidade - de tal forma que ao trocar de carro recentemente comprei a gasolina, porque todos os concessionários foram peremptórios: com o meu histórico, mesmo com os sistemas adblue modernos teria os filtros bloqueados dentro de pouco mais de 1 mês.
    Ora estes proprietários nunca passaram por isso porque os sistemas de limpeza das emissões estavam desligados - mas agora que estão a funcionar podem estar a sofrer dos mesmos problemas que todos os outros motoristas diesel sofrem.

    Há também mais um busílis - não é obrigado a fazer a correção. Pode simplesmente não fazer, mas se faz a manutenção na skoda eles podem fazer a atualização sem lhe dizer nada na próxima revisão....

  • Anónimo says:
    12 de maio de 2017 às 10:51

    Muito obrigado aqui fica as ultimas
    https://www.deco.proteste.pt/auto/automoveis/noticias/escandalo-volkswagen-consumidores-devem-ser-compensados

"