Porsche SE vence processo de fundo de investimentos na Alemanha

Não é só dieselgate a apoquentar o grupo VW a Porsche Automobil Holding SE (não a marca Porsche mas sim da Porsche SE - uma empresa da família Porsche que gere os activos da família) ainda entra e sai dos tribunais por causa da tentativa de abordagem falhada da Porsche à Volkswagen em 2008 que fez perder rios de dinheiro a fundos de investimento. E pelos vistos é mais uma vitoria em tribunal para a Porsche SE.
O tribunal supremo alemão acabou de recusar um apelo de 19 fundos de investimento (incluindo nomes sonantes como Viking Global Equities, Glenhill Capital e Greenlight Capital que exigiam da Porsche SE 1.2 mil milhões de euros em compensações. Ainda há outros casos semelhantes por litigar mas até agora quer na Europa quer nos EUA os fundos de investimento perderam todos os casos e parece que não vão reaver o dinheiro perdido.

Para quem não tem seguido todo este caso anda em torno de apostas e manobras de bastidores - em 2008 a Porsche fartou-se de dizer publicamente que não ia atrás da Volkswagen mas a realidade é que nos bastidores a Porsche já estava a reservar acções e apontava para a jugular. A aposta de muitos fundos de investimento era que o valor das acções da Volkswagen ia cair e tal como num empréstimo bancário, estes fundos pediram acções emprestadas e venderam-nas no mercado imediatamente esperando que no futuro o valor dessas acções descesse. Nessa altura compravam as acções de volta do mercado a um valor mais baixo e devolviam-nas ao proprietário ficando com a diferença. O grande problema é que em média estes fundos venderam acções a 200 euros cada e quando a Porsche enfim no dia 26 de Outubro de 2008 disse que já tinha 74.1% da Volkswagen e só iria parar quando conseguisse os 75% necessários para aquisição completa as acções dispararam para mais de 1.000 euros cada. Fundos de investimentos perderam milhões, com a subida do valor das acções e a crise financeira que se instalou na mesma altura fez que de repente Wiedeking e Haerter viam-se incapazes de obter os empréstimos necessários para concluir a aquisição e o castelo de cartas desabou.
Se quiser rever os acontecimentos desta saga da Porsche clique na tag PorscheDáTiroNoPé

0 comentários:

"