Volkswagen chega a acordo sobre dieselgate nos EUA

A Volkswagen chegou a acordo com o governo americano para o dieselgate ao som de 15 biliões de dólares em vários acordos.

Aproximadamente 10 biliões vão para comprar de volta automóveis de clientes, terminar leasings antes do tempo e restituições aos clientes. 2,7 biliões de dólares vão para um fundo que financia programas ambientais para reduzir emissões de óxido de azoto e mais 2 biliões vão para a promoção de veículos de emissões zero. Pelo meio o grupo VW chegou a um acordo separado com 44 estados americanos relativamente ao dieselgate que deverá custar pelo menos 600 milhões de dólares.

Nos EUA os clientes têm até ao fim de 2018 para decidir se devolvem a viatura ou pedem a reparação - devem receber 5 a 10 mil dólares mais o valor do carro antes do escândalo arrancar (a reparação de muitos automóveis provavelmente ficaria mais cara). A Volkswagen tem que reparar ou comprar de volta 85% dos 475.000 automóveis até Junho de 2019 ou terá que pagar uma multa de 100 milhões por cada 1% que não recuperar/reparar. Os veículos recuperados pela VW americana não podem ser vendidos ou exportados - ou seja, peças e sucata será o destino final.

O acordo foi bem recebido pelos maiores acionistas do grupo VW - as famílias Porsche-Piech e o estado da Baixa Saxónia - mas o juiz que está a presidir a este caso terá ainda que validar o acordo, algo que pode acontecer na próxima audiência a 26 de Julho.

Mas este acordo não resolve todos os imbróglios com o dieselgate - não levanta a proibição de vendas de automóveis diesel modernos nos EUA, ainda tem que chegar a acordo com os reguladores relativamente ao V6 TDi de 3 litros (apenas cobre as viaturas equipadas com o 2 litros TDi), não resolve as indemnizações exigidas pelos investidores, acionistas e consumidores, e não resolve os processos levantados à Bosch que é acusada de conspirar com a VW.

Relativamente ao V6 de 3 litros um advogado da Volkswagen disse que é possível "corrigir" este motor usado - o que é uma boa noticia porque comprar estes automóveis de volta seria extremamente dispendioso (Volkswagen Touareg, Porsche Cayenne, Audi A6 e A7 Quattro, Audi A8, Audi Q5 e Q7). Mas ainda é preciso ter essa reparação certificada e testada pela EPA - o que pode demorar meses.

E sim, só se aplica nos EUA - não pode devolver o seu Volkswagen ou terminar o seu leasing se tiver na Europa, por cá a VW vai reparar os automóveis.

0 comentários:

"