Volvo PowerPulse reduz tempo de resposta de turbo

Depois de um longo período de quase ausência total, o turbo é quase omnipresente na paisagem automóvel com os construtores a recorrerem a estes dispositivos para compensar cilindradas cada vez mais pequenas - mas turbos sempre tiveram o problema do tempo de resposta, aquele intervalo de tempo em que apertamos o acelerador e temos que esperar que o turbo carregue antes de arrancar-mos decididamente na direção que desejamos. O grupo VW estuda turbos acionados por um motor elétrico, a BMW já mete 3 e 4 turbos nos seus motores e a Volvo mete ar...com o PowerPulse nos V90.
É um sistema que parece muito simples, até ao ponto de fazer pensar porque é que ninguém ainda o implementou - é que permite reduzir o tempo de resposta do turbo de forma muito simples sem complicados sistemas elétricos ou tecnologias futuristas extremamente caras.

O motor D5 usa 2 turbos sequenciais - um de 38 milímetros que alimenta um de 53 milímetros, que é perfeitamente clássico mas a Volvo acrescentou um sistema que injeta ar comprimido no coletor de escape para fazer rodar o turbo de 38 milímetros reduzindo o tempo de resposta: vai das 20.000 às 150.000 rpm em 0,3 segundos

Basicamente a Volvo acrescentou um compressor de ar elétrico e um tanque de 2 litros ar mantido a 12 bar que é mantido constantemente cheio para assegurar potência em todas as alturas. Sempre que o condutor apertar o acelerador para uma ultrapassagem ou outra manobra é lançado um jato de ar de 12 bar que dura pouco mais que uma décima de segundo que aciona o turbo pequeno que depois de atingir a rotação máxima transfere para o turbo maior.

0 comentários:

"