Negado aumento a Carlos Tavares

Os representantes do governo francês na direção da PSA (estão lá desde que o estado salvou a PSA da falência) recusaram o aumento salarial ao CEO Carlos Tavares.
Não é que Carlos Tavares não seja mal pago porque não é - em 2015 recebeu um total de 5.24 milhões de Euros. Mas depois de uma longa linha de CEOs franceses que foram todos bem pagos e levaram a PSA à falência, vem um português colocar tudo na linha e trazer a PSA de volta aos lucros e atingiu todos os objetivos colocados antes do prazo estipulada e agora não é recompensado por isso.

0 comentários:

"