Jaguar XKSS está de volta

A Jaguar anunciou que, 59 anos depois, vão produzir mais 9 unidades do XKSS. Para quem não conhece nos anos 50 a Jaguar dominava o mundo da endurance com o seu Type D: venceu as 24 Horas de Le Mans em 1954, 1955 e 1956 bem com as 12 horas de Sebring de 1955. Mas para maximizar o factor imagem no mercado americano era preciso vencer na categoria de produção - algo que o Type D não era. Para dar à volta ao regulamento americano, a Jaguar pegou nos Type D que tinha e transformou-os em versões de estrada - assim nasceu o XKSS.
Basicamente, pegaram no Type D de Le Mans, cortaram o tejadilho e a asa de tubarão traseira, meteram um segundo assento, para-choques e um retrovisor e já estava - toda a glória de Le Mans ali disponível. A Jaguar de certeza que não teria problemas em vender os 50 carros que precisava para competir no campeonato americano mas um incêndio no dia 12 de Fevereiro de 1957 destruiu 9 unidades que estavam em fabricação e toda a ferramenta necessária para construir o XKSS - apenas foram produzidos 18 Jaguar XKSS. 

Agora, tal como fizeram com os "recentes" 6 Type E Lightweight produzidos, estes 9 XKSS vão aproveitar os números de chassis inicialmente alocados em 1964 e vão ser produzidos na unidade de Warwick utilizando exactamente as mesmas técnicas do original. Cada uma destes XKSS devem custar mais de 1 milhões de libras e para referencia, que é uma pechincha - o XKSS original que pertenceu a Steve McQueen foi avaliado em mais de 20 vezes mais esse valor.

0 comentários:

"