GM continua a mostrar lado sombrio

Este ano celebram-se 50 anos do lançamento do livro Unsafe At Any Speed que trouxe à ribalta a crescente lista de mortes nas estradas e a desprezo dos construtores por quaisquer tecnologias de segurança que pudessem afectar os seus lucros e curioso que, pelo menos na GM, nada parece ter mudado.
Tivemos o debáculo das ignições que a CEO Mary Barra diz ser um "problema no sistema de tomada de decisões", recentemente Mary Barra defendeu a não instalação de airbags em automóveis nos mercados emergentes como uma boa ideia e agora a Bloomberg noticia que a GM e dois concessionários foram apanhados a vender automóveis usados escondendo o facto que estavam abrangidos por recolhas e ainda não estavam reparados.

A General Motors, Jim Koons Management e a Lithia Motors Inc ambos gabavam-se do rigor com que inspecionavam os automóveis que vendiam mas ocultavam informação importante sobre reparações pendentes - incluindo automóveis com as famosas ignições defeituosas da GM. Acabaram de agora de chegar a acordo com a Federal Trade Commission pagando (mais) uma multa avultada.

Curioso que apesar da noticia não incluir o valor da multa mas diz que por um período de 20 anos os envolvidos estão proibidos de ocultar/deturpar informações de segurança sobre os automóveis usados que comercializam - não levem a mal, mas isso não devia ser sempre comunicado? Sempre e não "durante 20 anos"...

0 comentários:

"