Salão de Detroit 2016 segundo o Turbo-lento

O Salão de Detroit trouxe algumas novidades interessantes, e como tento fazer em todos os salões automóveis ficam abaixo os principais pontos de interesse do salão de 2016. Pessoalmente, mal posso esperar por Genebra!

Ford dá um grande passo - Parece que enfim os construtores automóveis estão a "sair da bolha" e a perceber que não podem ficar-se "apenas por fabricar automóveis" e a Ford é o primeiro grande construtor automóvel a dar passos concretos nessa direção e nas palavras do CEO Bill Ford "ser uma empresa de automóveis e mobilidade". A Ford aposta na tecnologia para melhorar a vida - os automóveis autónomos (com a maior frota do mundo em parceria com a Google), o car-sharing para pequenos grupos de particulares (Credit link) e o FordPass que oferece um serviço de concierge e outras soluções de mobilidade.
Mas também trouxe novidades com 4 rodas e 1 volante - o novo GT esteve presente (e em Junho vai dar umas voltas pela França) e trouxe a nova F150 Raptor (que partilha o mesmo V6 do GT). Mais terra-a-terra a Ford trouxe o restyling para o Fusion/Mondeo que vai ser apresentado em Genebra em Março alinhando enfim os modelos americano e europeu e apresentou também o novo Ford Escape que nós conhecemos na Europa como Kuga - quando este vem para a Europa é um mistério por agora.

Volkswagen continua a pedir desculpa - esta foi a primeira presença num salão automóvel da Volkswagen depois do dieselgate e pode-se resumir a uma promessa para uma longa e profunda transformação - 20 elétricos e híbridos plug-in até 2020 e vários estiveram em Detroit: a Audi trouxe o Q6 e-tron com pilha de hidrogénio e a Volkswagen a versão 4wd do Tiguan GTE, o Budd-e e noticias de melhorias na bateria do e-Golf.


Claro que pelo meio das apresentações houveram muitas desculpas foram dadas pelo dieselgate enquanto os advogados começam a afiar as forquilhas.

Mercedes Classe E - apesar de em termos de estilo ser apenas uma versão mais pequena do Classe S em termos de tecnologia é uma montra de novidades muito interessantes. Tem um tablier que parece uma versão imax do tablet do Model S, é capaz de trocar informações com outros automóveis, condução semi-autonoma mesmo sem marcações de estrada - todas aquelas tecnologias que temos ouvido ser prometidas ao longo do tempo...chegaram.


BMW M2 – num mundo de tecnologia, hibridismos, condução autónoma e sabe-se lá mais o quê é bom saber que ainda é possível ter aquela experiência de condução analógica. O Toyota GT86 é um dos melhores no mercado mas em breve podemos vir a ter o novo BMW M2, o que muitos dizem ser o sucessor do 1º M3.

Lexus LC 500 – poucos automóveis de série conseguem ultrapassar os concepts que o anunciam e este é de tirar o ar. É simplesmente magnifico. Arrebatou todos os olhares e corações (eu incluído) com o seu LC500 e se para já apenas com um V8 de 5 litros em Genebra devemos ter uma versão híbrida.

0 comentários:

"