[update Seat]Volkswagen Dieselgate - ponto de situação

Com tanta informação (e alguma desinformação) a correr todos os dias, especialmente este fim de semana achei melhor resumir abaixo os principais desenvolvimentos.

Mudanças na direção
O grupo Volkswagen já tem sucessor para Martin Winterkorn - Matthias Mueller é o novo CEO do grupo até Fevereiro de 2020 mas continuará também como CEO da Porsche até que um sucessor seja encontrado. 

Mas as mudanças não acabam aí - há novos CEO's para a Seat e Skoda e o chefe de vendas foi afastado. Mas segundo a Volkswagen a saida de Christian Klingler (direção de vendas e marketing do grupo) não sai devido ao Dieselgate mas devido a "diferenças estratégicas". 
O presidente da Seat Juergen Stackmann ocupará o lugar de Klingler. O chefe das vendas da Audi Luca de Meo tomará o lugar de Stackmann na direção da Seat e Winfried Vahland (CEO da Skoda) irá liderar a nova gestão do mercado da América do Norte, mantendo-se como CEO desse mercado Michael Horn, que inicialmente se pensava que seria dos primeiros a cair. Bernhard Maier deixa a direção das vendas e marketing da Porsche e tomará o lugar de Vahland como CEO da Skoda. 

Estes foram os confirmados, mas segundo a Reuters (e isto ainda não foi confirmado) a direção da VW terá suspendido os responsáveis de desenvolvimento da Audi (Ulrich Hackenberg), da VW (Heinz-Jakob Neusser) e Porsche (Wolfgang Hatz). Pelo menos 2 destes nomes fazem sentido nesta lista: Ulrich Hackenberg e Wolfgang Hatz ambos dirigiam os departamentos responsáveis pelo Dieselgate - Hackenberg foi o responsável pelo desenvolvimento da Volkswagen de 2007 a 2013 e Hatz dirigiu o desenvolvimento dos motores do grupo entre 2007 a 2011. 

Digo isto porque a Bloomberg cita 3 funcionários da Volkswagen americana que dizem ser impossível a Volkswagen alemã não saber do mentir sobre as emissões. Inicialmente até eu considerei essa possibilidade, de que a VW americana tivesse decidido e modificado os motores em questão, mas segundo estas fontes anónimas eles não tinham engenheiros ou conhecimento para o fazer - toda a engenharia, critérios e avaliação de resultados passa pelos escritórios centrais na Alemanha antes de ir aonde quer que seja. Neste caso das emissões os automóveis da VW são testados em Westlake Village na Califórnia com base em instruções enviadas em Alemão dos escritórios centrais e traduzidos para inglês. E depois dos testes concluídos toda a informação é traduzida para alemão e enviada para a Alemanha antes de serem enviados à EPA. Se por acaso um automóvel não estivesse conforme uma equipa de engenheiros era enviada da VW ou Audi para os EUA para reverem o automóvel e ao fim de algum tempo eis que o automóvel já passava nos testes da EPA. 

Outra indicação de que a "Central VW" sabia de tudo isto vem da Bosh que fornece as injeções e eletrónica diesel no centro desta confusão - é que além do hardware eles forneceram o software de configuração que permite o tal "modo de teste" e sentem-se responsáveis porque foi isso que permitiu a VW fazer batota. Segundo o Bild am Sonntag em 2007 a Bosh avisou a VW que seria ilegal usar este sistema na produção em série mas foram ignorados. Mas não foi só de fora que vieram os avisos: segundo o Frankfurter Allgemeine Zeitung engenheiros da VW em 2011 avisaram a direção do grupo do mesmo problema mas também foram ignorados. 

Mas não foi apenas uma dança de cadeiras, também há uma nova estrutura corporativa para o grupo orientada para as arquiteturas modulares - o grupo passa a estar organizado em 4 "divisões": Volume, Premium, Desportivos e Comerciais. 
- Volume = VW, Skoda, Seat 
- Premium = Audi, Lamborghini, Ducati 
- Sports = Porsche, Bugatti, Bentley 
- Comerciais = VW, Scania, Iveco MAN

A marca Volkswagen terá 4 chefes regionais que vão responder perante o CEO da marca Herbert Diess. Foi também criada a posição de Chief Technology Officer, que substitui a posição de Group Production Chief, que ira definir/conduzir os desenvolvimentos de tecnologia em todas as marcas para acelerar a adoção de novas características/funções.

As tarefas de Mueller
Que nem as tarefas de Hercules, Mueller tem muito pela frente. Em conferencia de imprensa disse que fará tudo para que a Volkswagen implemente e cumpra todas as exigências governamentais, e garantiu que levará a investigação até ao fim e até às ultimas consequências - só assim é que poderá recuperar a credibilidade do grupo. 
Mas a tarefa mais herculeana de todas será "desmontar Wolfsburg" - é que a VW concentra tudo nos escritórios centrais e agora pretende dar aos mercados mais autonomia e controlo sobre os produtos e Mueller quer delegar responsabilidades às marcas e regiões.

O problema Piech
Mueller era o preferido de Ferdinand Piech para o lugar de Winterkorn, mas Piech perdeu essa batalha e o lugar na direção quando tentou impor a sua vontade. Agora, provavelmente não da forma que provavelmente desejava, conseguiu o que quis. Mas sendo Piech um dos fundadores da VW será ele capaz de ficar de fora desta reforma que Mueller prepara?

O problema EA 189
Todo este debáculo decorre em torno do motor diesel EA189 Euro5 que está disponível com 1.2 litros, 1,6 litros e 2 litros, e foi instalados em veículos de passageiros e comerciais da Volkswagen, Audi, Seat e Skoda entre 2009 e 2014. 
O 2 litros está mais que provado, mas para já a VW não confirmou os 1.2 e 1.6 litros que já estão a ser analisados - mas tendo em conta que são exatamente o mesmo motor com a mesma electronica é uma boa aposta que também devem estar afetados. 

Segundo a VW estamos a falar de 11 milhões de automóveis por todo o mundo - 5 milhões desses são da Volkswagen (Golf 6, Passat 7 e primeira geração do Tiguan), 2.1 milhões são Audi (A1, A3, A4, A5, A6, TT, Q3 e Q5), 1.2 milhões são Skoda, 700.000 são Seat e 1.8 milhões são comerciais ligeiros.
Se estiverem atentos devem ter notado que 5 + 2.1 dá 7.1 5+2.1+1.2 dá 8.3 ou seja, algures por aqui faltam 3.9 2.7 milhões de unidades. Provavelmente o números de Seats afetados - não sei como estão a contabilizar os comerciais, logo pode não ser exato

A VW ira mais adiante irá informar por mercado os veículos afetados e também discriminar por marcas. Segundo a VW as motorizações Euro6 não são afetadas.

E agora?
A Volkswagen disse que irá apresentar, nos próximos dias, um plano em como ira tratar os automóveis afectados por este debáculo notificando clientes e autoridades. O regulador alemão foi mais longe e pediu (acho que foi mais que "pedir") que o plano seja apresentado até 7 de Outubro. A EPA americana fez pedido semelhante e está a investigar o 3 litros TDI o que adiciona a Porsche à lista de suspeitos - duvido tendo em conta que este motor leva o tal sistema de ureia para limpar os gases de escape.

A França, Inglaterra e Itália estão a executar testes para verificar a existência deste truque - algo que soa um pouco desnecessário já que a VW disse que irá apresentar a lista todos os veículos afetados e tendo essa lista iria-se testar os que não estão na lista para verificar se a VW "se esqueceu" de incluir algum. Vários jornais já referiram estas medidas por parte de países que têm fortes industrias automóveis concorrentes à alemã como "publicidade ao povinho" e pessoalmente concordo.
Os distribuidores Italianos e Belgas bloquearam a venda dos veículos suspeitos mas o governo Suíço não quis esperar pelo distribuidor local e bloqueou a venda dos veículos suspeitos - ao contrario de algumas noticias que dizem que bloquearam a venda de TODOS os diesel da VW.

Pelo meio Martin Winterkorn está a ser investigado pelo departamento de justiça alemão para tentar confirmar o que exactamente sabia sobre este assunto.

Updates
29-09-2015: acrescentei a informação relativamente ao número de Skodas que a VW diz estarem afectados.
2º update 29-09-2015: acrescentei a informação relativamente ao número de Seat e comerciais ligeiros que a VW diz estarem afectados

2 comentários:

  • rmsequeira says:
    29 de setembro de 2015 às 12:40

    Viva!
    Penso que haja uma gralha no texto que, desde já, agradeço pela seu conteúdo útil e esclarecedor (como nos tem vindo a habituar o 4rodas1volante no lançamento dos seus artigos).
    Aqui vai...
    Em vez de "- Comerciais = VW, Scania, Iveco", julgo que deveria ser "- Comerciais = VW, Scania, MAN".
    Com os melhores cumprimentos, desejando muitos e bons anos de vida para o 4rodas1volante,
    Rui Sequeira

  • Turbo-lento says:
    29 de setembro de 2015 às 15:07

    Obrigado caro Rui pela correção. Para ser sincero quando escrevi isso foi um pouco à pressa e fiquei com a ideia que tinha que verificar isso mas depois...passou-me.

"