Cientistas concluem - R1234yf é seguro

A Comissão Europeia anunciou que cientistas europeus chegaram à conclusão que o refrigerante R1234yf não tem grandes riscos de segurança (pouco perigoso) - oops, Alemanha e Daimler!
 
Resumindo a história (novamente), o R134a é 1.000 vezes pior para o efeito de estufa que o CO2 e é ordenado a substituição por um novo fluido chamado R1234yf, ninguém se opõem até a Mercedes dizer que é muito perigoso e recusa-se a utiliza-lo. Comissão Europeia chateia-se, França bloqueia venda de certos Mercedes que mais tarde tribunal administrativo revoga e a Alemanha mete-se ao barulho ganhando algum tempo. Comissão Europeia arranca estudo independente sobre a segurança do R1234yf e a conclusão foi "Mercedes estás f%#! Ok, não foi exactamente essa - traduzindo à letra: não há provas de perigo sério no uso deste refrigerante em sistemas de ar condicionado moveis".
 
Claro que a Honeywell e Dupont (produtoras do R1234yf) aplaudiram a conclusão, e a Mercedes (para grande surpresa...) fez exactamente o oposto argumentando que o estudo foi restritivo demais (palpita-me que qualquer que fosse a dimensão do estudo a resposta seria a mesma...) e que continua a preferir desenvolver um sistema de AC com base no CO2. Grande problema - isso é capaz de demorar tempo demais e a proibição absoluta entra em 2017.
 
Mas não acabam aqui as noticias relativamente ao R1234yf, agora é a Honeywell e DuPont debaixo do olho da União Europeia - sim, a comissão europeia anda decidamente com os azeites... Curiosamente foi um ponto que discuti num email que enviei à comissão europeia - a comissão europeia lançou uma investigação em 2011 à Honeywell e DuPont sobre o desenvolvimento conjunto do tal HFO-1234yf, possível concluiu com o lobby automóvel e custos elevadíssimos das licenças a empresas que o queiram também produzir. A Comissão europeia veio agora dizer que até Abril deve publicar as objecções que encontrou.
É algo difícil de provar, principalmente a parte do custo excessivo de licenciamento - este novo produto usa um novo processo de fabrico que ambas as empresas tiveram que criar de raiz e querem compensar, algo que se reflecte claro no custo do licenciamento e produção, além do custo de venda.
 
Se quiserem consultar os posts relativamente a este tem cliquem na tag R1234YF

0 comentários:

"